Correio de Carajás

Meirelles quer reduzir tempo de abrir empresas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O secretário da Fazenda do estado de São Paulo, Henrique Meirelles (MDB), foi empossado na manhã desta terça-feira (1º) em uma cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, na Zona Sul de São Paulo. Logo após tomar posse, ele disse ao G1 que a desburocratização será a primeira medida a ser tomada pela sua pasta.

“A desburocratização é uma primeira medida importante anunciando a facilitação da abertura de empresas. Hoje, no estado de São Paulo, chegou a ser mais de cem dias o tempo necessária para que uma empresa pudesse ser registrada aberta. Agora, nós temos estudos prontos que vão levar o tempo para menos de dez dias e no final do processo 3 dias”, afirmou Meirelles. Essa medida também foi implantada por João Doria quando era prefeito de São Paulo.

O secretário prometeu implantar a simplificação tributária para facilitar a vida do contribuinte.

Leia mais:

“Uma série de medidas estão sendo estudadas. Claro que a Fazenda vai fazer uma simplificação tributária que visa facilitar a cobrança, facilitar pagamento, fazendo com que as despesas inclusive que as empresas pagam imposto diminua. Precisa de um orçamento mais simples, mais direto e mais amigável ao contribuinte”, declarou.

Alinhado ao discurso do governador João Doria (PSDB), Meirelles falou com tom nacional e disse que o estado de São Paulo tem que ser a locomotiva do país. Ele lembrou que São Paulo representa grande parte da economia do país e que se o estado não se desenvolver, o Brasil será prejudicado.

“São Paulo tem que crescer acima da média nacional inclusive para servir como locomotiva, como motor, para todo o país transmitindo crescimento, aumento de demanda, etc. Todos os estados [têm que prosperar] para fazer com que a economia nacional cresça como um todo. Mas se São Paulo não crescer, não consolidar, não se desenvolver, nós não consideraremos que o país tenha taxas maiores”, afirmou.

Perfil

Meirelles é o sexto ministro do governo Michel Temer (MDB) a integrar a equipe do tucano. Ex-ministro da Fazenda, ele deixou o cargo para concorrer ao cargo de presidente da República neste ano.

Ele presidiu o Banco Central durante a gestão do do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Meirelles nasceu em Anápolis, em Goiás, tem 73 anos, e é engenheiro formado pela USP, com mestrado em economia e administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi o mais longevo presidente do Banco Central, cargo que ocupou entre 2003 e 2011. Ficou no comando da Fazenda de entre 2016 e 2017 e foi o único brasileiro ocupar o posto de presidente mundial do BankBoston, onde trabalhou por 28 anos.

Também foi chairman do banco de investimentos Lazard Americas e senior advisor da gestora global KKR e fez parte dos conselhos de administração de varias instituições e empresas. Em 2002, foi eleito o deputado federal.

Meirelles e Doria tiram selfie no anúncio do ex-ministro para a Secretaria da Fazenda — Foto: Divulgação

Meirelles e Doria tiram selfie no anúncio do ex-ministro para a Secretaria da Fazenda — Foto: Divulgação

(Fonte:G1)

Comentários

Mais

CPI da Covid-19 pode ter sua primeira reunião na próxima semana

CPI da Covid-19 pode ter sua primeira reunião na próxima semana

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 pode ser instalada já na próxima semana. O último obstáculo, a leitura…
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da…
Fachin pede para mudar para a Primeira Turma do STF

Fachin pede para mudar para a Primeira Turma do STF

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), formalizou hoje (15) o pedido para ser…
TSE prevê compra de 176 mil urnas eletrônicas para 2022

TSE prevê compra de 176 mil urnas eletrônicas para 2022

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza amanhã (16) uma audiência pública sobre a compra de até 176 mil urnas eletrônicas…
Em carta a Biden, Bolsonaro promete fim do desmatamento ilegal

Em carta a Biden, Bolsonaro promete fim do desmatamento ilegal

O presidente Jair Bolsonaro se comprometeu a acabar com o desmatamento ilegal até 2030. Em carta enviada ontem (14) ao…
Plano do governo apresenta metas para reduzir desmatamento na Amazônia

Plano do governo apresenta metas para reduzir desmatamento na Amazônia

O governo federal publicou nesta quarta-feira (14) o Plano Amazônia 2021/2022, que estabelece diretrizes para ações de fiscalização e combate…