Correio de Carajás

Matadores de “Lobisomem” são condenados

Matadores de “Lobisomem” são condenados
Promotora Patrícia Assmann, juiz Danilo Fernandes e advogado Arnaldo Ramos atuaram no júri/ Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante o dia de ontem (2), aconteceu júri popular na comarca de Itupiranga, para julgar um crime escabroso cometido por cinco homens na zona rural do município, no final de agosto do ano de 2006. Na época do crime os cinco réus contaram uma história mirabolante, alegaram que a vítima, Aldenor Nonato da Conceição, seria na verdade um lobisomem que estaria aterrorizando a comunidade de Vila São Pedro, na região do Rio preto. Os cinco foram condenados a 12 anos de prisão.

Os condenados são Lourisvaldo Alves da Silva, José Roberto Carvalho Pereira, Jesuino Alves Souza, Francisco de Assis Carvalho e Francisco Carvalho Pereira. O julgamento aconteceu sem a presença dos acusados, porque eles fugiram desde a época do crime, nunca foram presos e estão na condição de foragidos de Justiça.

O júri foi presidido pelo juiz Danilo Alves Fernandes; pelo Ministério Público atuou a promotora Patrícia Carvalho Medrado Assmann; já o advogado Arnaldo Ramos de Barros atuou na defesa do quinteto. Ao final do julgamento Arnaldo confirmou que a defesa não vai recorrer. “Foi justo”, resumiu o advogado.

Leia mais:

Na época do crime, os acusados confessaram que saíram à caça do suposto lobisomem nas matas que circundam a vila São Pedro. Relataram que se depararam com uma criatura e não contaram conversa: mandaram bala. Eles confessaram na vila que logo depois do baleamento um dos membros do grupo ainda cortou o pescoço da “fera”.

Na época do crime, o repórter Edinaldo Sousa escreveu uma matéria jornalística sobre o assunto, na qual os acusados disseram que a criatura tinha o seguinte aspecto: da cintura para baixo parecia um macaco e da cintura para cima se assemelhava a um leão. Pois é, mas quando lhe cortaram o pescoço, ele se transformou em um pobre lavrador que possivelmente estava caçando na mata fechada quando foi covardemente assassinado.

Felizmente ninguém engoliu essa história maluca contada pelos cinco criminosos. Resta agora saber se eles serão presos algum dia, pois fugiram da região logo depois do crime e nunca mais deram notícias. (Chagas Filho)

Comentários

Mais

Polícia Civil destrói 3 mil pés de maconha em Novo Repartimento

Polícia Civil destrói 3 mil pés de maconha em Novo Repartimento

Três pessoas foram presas em flagrante pela Polícia Civil de Novo Repartimento, suspeitas de cultivar uma plantação de maconha com…
PM prende traficante na Folha 22 com um quilo de maconha

PM prende traficante na Folha 22 com um quilo de maconha

Na tarde desta quinta-feira (29), militares da Companhia Independente de Missões Especiais (CIME), com informações do Disque Denúncia, foram informados…
Homem é preso por tráfico e homicídio e irmã menor de idade é apreendida

Homem é preso por tráfico e homicídio e irmã menor de idade é apreendida

Acusado de tráfico de drogas e homicídio qualificado, Wenderson Brito Lopes, vulgo “Brou”, foi preso na manhã desta quarta-feira, 28,…
Postos de combustível foram autuados por envolvimento com garimpo ilegal

Postos de combustível foram autuados por envolvimento com garimpo ilegal

Dando prosseguimento à Operação Samaúma, dois postos de combustível foram fiscalizados e autuados por abastecer infratores ambientais que trabalhavam, principalmente,…
Traficante oferece R$ 10 mil para não ser preso

Traficante oferece R$ 10 mil para não ser preso

Jardel Oliveira da Silva, de 35 anos, foi autuado em flagrante por tráfico de drogas na noite desta quarta-feira (28)…
Acusados de executar vítima dentro de ambulância são presos

Acusados de executar vítima dentro de ambulância são presos

Jacienni Bispo Santos, 44 anos, e Maykon Sousa de Melo, 33 anos, foram presos nesta quarta-feira, 28, após a Delegacia…