Correio de Carajás

Mais um preso por assalto à Prosegur

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Nilvan Pereira da Silva foi apresentado na 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil na tarde desta segunda-feira (27), após ter prisão preventiva decretada enquanto participava de uma audiência no Fórum Juiz José Elias Monteiro Lopes, em Marabá. Ele é um dos acusados de participação no assalto à transportadora de valores Prosegur, ocorrido na madrugada do dia 5 de setembro do ano passado. Na ocasião, uma quadrilha de bandidos encapuzados explodiu a sede da empresa, derrubando imóveis às proximidades, no Núcleo Cidade Nova.

A prisão foi decretada pela juíza Renata Guerreiro Milhomem de Souza, durante audiência de instrução e julgamento do caso. Nilvan foi conduzido pela Polícia Militar à delegacia e de lá segue para o presídio na manhã desta terça (28). De acordo com o sargento José Augusto, que fez a apresentação do preso, ele prestou depoimento na 1ª Vara Criminal de Marabá e, em seguida, o Ministério Público do Estado do Pará representou pelo encarceramento.

“O promotor pediu que fosse decretada a prisão de um dos envolvidos. Ele estava lá para ser ouvido, a juíza acatou o pedido e foi feita a prisão”, informou. Além dele, uma das testemunhas ouvidas, Márcio Lima dos Santos, também foi levado à presença da Polícia Civil por determinação da magistrada. Ela entendeu que ele prestou informações falsas e, por isso, foi confeccionado um procedimento criminal contra ele.

Leia mais:

O militar acrescentou que a segurança do fórum foi reforçada durante a audiência, diante iminência de haver uma invasão para tentativa de resgate de acusados que estão presos pelo crime e estiveram no local sendo ouvidos.

No último mês, a juíza também decretou a prisão de Edvaldo Pereira da Cunha, que respondia ao processo em liberdade, e agora é foragido de Justiça. Além dele e de Nilvan, são acusados Gilvan Pereira da Silva, Leilane Barbosa Sales, Marcos Alberto Santana de Oliveira, Antonio Rangel Duarte Lima, Leonardo Freire de Souza, Meury Cristina Pereira Silva e Walt Rafael Sousa de Araújo. (Luciana Marschall com informações de Evangelista Rocha)

 

Nilvan Pereira da Silva foi apresentado na 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil na tarde desta segunda-feira (27), após ter prisão preventiva decretada enquanto participava de uma audiência no Fórum Juiz José Elias Monteiro Lopes, em Marabá. Ele é um dos acusados de participação no assalto à transportadora de valores Prosegur, ocorrido na madrugada do dia 5 de setembro do ano passado. Na ocasião, uma quadrilha de bandidos encapuzados explodiu a sede da empresa, derrubando imóveis às proximidades, no Núcleo Cidade Nova.

A prisão foi decretada pela juíza Renata Guerreiro Milhomem de Souza, durante audiência de instrução e julgamento do caso. Nilvan foi conduzido pela Polícia Militar à delegacia e de lá segue para o presídio na manhã desta terça (28). De acordo com o sargento José Augusto, que fez a apresentação do preso, ele prestou depoimento na 1ª Vara Criminal de Marabá e, em seguida, o Ministério Público do Estado do Pará representou pelo encarceramento.

“O promotor pediu que fosse decretada a prisão de um dos envolvidos. Ele estava lá para ser ouvido, a juíza acatou o pedido e foi feita a prisão”, informou. Além dele, uma das testemunhas ouvidas, Márcio Lima dos Santos, também foi levado à presença da Polícia Civil por determinação da magistrada. Ela entendeu que ele prestou informações falsas e, por isso, foi confeccionado um procedimento criminal contra ele.

O militar acrescentou que a segurança do fórum foi reforçada durante a audiência, diante iminência de haver uma invasão para tentativa de resgate de acusados que estão presos pelo crime e estiveram no local sendo ouvidos.

No último mês, a juíza também decretou a prisão de Edvaldo Pereira da Cunha, que respondia ao processo em liberdade, e agora é foragido de Justiça. Além dele e de Nilvan, são acusados Gilvan Pereira da Silva, Leilane Barbosa Sales, Marcos Alberto Santana de Oliveira, Antonio Rangel Duarte Lima, Leonardo Freire de Souza, Meury Cristina Pereira Silva e Walt Rafael Sousa de Araújo. (Luciana Marschall com informações de Evangelista Rocha)

 

Comentários

Mais

Homem é assassinado na Feira do Rio Verde quando jogava bozó

Homem é assassinado na Feira do Rio Verde quando jogava bozó

Por volta das 13h deste domingo (18) um homem identificado como Pedro Alife Reis França foi assassinado na Feira do…
Colisão de motos deixa dois mortos e um ferido no bairro Betânia

Colisão de motos deixa dois mortos e um ferido no bairro Betânia

Por volta das 15 horas deste sábado (17), uma colisão frontal entre duas motos no bairro Betânia, em Parauapebas, resultou…
Trio é detido por tráfico no bairro Altamira

Trio é detido por tráfico no bairro Altamira

Na noite desta sexta-feira (16), a policia autuou três jovens por tráfico de drogas no bairro Altamira, em Parauapebas. Viniciu…
Menor de idade é baleado no bairro Liberdade

Menor de idade é baleado no bairro Liberdade

Na noite desta sexta-feira (16), um menor de idade foi alvejado no antebraço em sua casa, no bairro Liberdade, em…
Dr. Jairinho é investigado por agressões a três crianças; entenda

Dr. Jairinho é investigado por agressões a três crianças; entenda

Com o novo depoimento de uma ex-namorada de Dr. Jairinho, Débora Melo Saraiva, já são três casos investigados pela polícia sobre crianças…
Drogas levam dois à cadeia em Marabá

Drogas levam dois à cadeia em Marabá

Os indivíduos Wagner Souza Andrade e Rodrigo Nascimento foram presos pela Polícia Militar por volta das 4h30 da madrugada desta…