Correio de Carajás

Mais de 700 adolescentes foram mães no ano passado em Parauapebas

Divulgação
Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Dos 4.636 partos realizados na rede municipal de Parauapebas, no ano passado, 709 foram em adolescentes, representando um índice de 15,3%. A faixa etária é de 12 a 19 anos, conforme classificação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Os dados foram divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde de Parauapebas (Semsa), na Semana Nacional de Prevenção à Gravidez na Adolescência.

Para a assistente social da Semsa, Gardênia Lima, a gravidez na adolescência é um problema de saúde pública e deve ser debatido, por isso a importância da campanha, mesmo que o índice do município seja inferior quando comparado ao nacional. No Brasil, a taxa é de 68,4% nascimentos para cada mil adolescentes. 

Gardênia, alerta para as consequências de uma gravidez não planejada e precoce. “A gente poderia falar de cara sobre a evasão escolar. Quando não tem o acolhimento necessário muitas não conseguem retomar os estudos, não se profissionalizam, iniciando um ciclo que vai passando de geração”.

Leia mais:

A gravidez acontece em todas as classes sociais, mas há um perfil predominante. A maioria se dá na “classe social mais humilde”, diz, acrescentando que muitas mães sequer são alfabetizadas. As garotas negras e pardas também integram este perfil.

A assistente destaca que todas estas temáticas precisam ser abordadas, sendo necessário o diálogo em casa, para que os adolescentes tenham acesso à informação segura. Outro ponto importante a ser discutido são os casos de violência sexual, resultando em gravidez.

A enfermeira e supervisora da Rede Cegonha, Lorene Raquel Ferreira, alerta para os problemas logo no início da gestação, perdurando até o nascimento. “Um dos problemas é que essas adolescentes demoram a procurar o serviço de saúde para iniciar o pré-natal, os primeiros três meses são extremamente importantes pelo risco nutricional”, fala.

O acompanhamento tardio da gravidez pode ocasionar o parto prematuro e sequelas para o bebê. 

Sobre o tema, a Semsa realizará apresentações de lives. A primeira, em alusão à Campanha de Prevenção da Gravidez na Adolescência, será realizada na quinta-feira (11), às 19 horas, transmitida pelo Facebook da prefeitura.

A Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência foi instituída pelo Governo do Brasil em 2019, por meio da lei nº 13.798. A campanha é voltada para adolescentes, jovens, pais ou responsáveis. (Theíza Cristhine e Rayane Pontes)

Comentários

Mais

Fiocruz pede inclusão de BioManguinhos como produtor de IFA nacional

Fiocruz pede inclusão de BioManguinhos como produtor de IFA nacional

O Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fundação Oswaldo Cruz (Bio-Manguinhos/Fiocruz), encaminhou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o…
OMS declara a B.1.1.529 como 'variante de preocupação' e dá o nome de 'ômicron'

OMS declara a B.1.1.529 como 'variante de preocupação' e dá o nome de 'ômicron'

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a B.1.1.529 como uma “variante de preocupação” e escolheu como nome “ômicron”. Com essa classificação, a nova…
Prefeitura de Marabá cancela réveillon, mas divulga no mesmo dia grande evento esportivo

Prefeitura de Marabá cancela réveillon, mas divulga no mesmo dia grande evento esportivo

Nesta quinta-feira (25), a Prefeitura Municipal de Marabá, por meio do seu site oficial, divulgou uma nota confirmando o cancelamento…
Folha não publicou tuíte questionando se absolvição de jovem nos EUA pode estimular bolsonaristas a atirarem contra manifestantes no Brasil

Folha não publicou tuíte questionando se absolvição de jovem nos EUA pode estimular bolsonaristas a atirarem contra manifestantes no Brasil

Falso É falsa a montagem que circula no Facebook simulando tuíte do jornal Folha de S.Paulo com o título “A…
Turismo nacional deve encerrar o ano com crescimento de 16%

Turismo nacional deve encerrar o ano com crescimento de 16%

O turismo brasileiro deve terminar o ano com crescimento de 16% e faturamento de R$ 130 bilhões, 22% inferior ao…
Atraso na entrega e propaganda enganosa lideram reclamações na Black Friday

Atraso na entrega e propaganda enganosa lideram reclamações na Black Friday

As reclamações de consumidores devido a atrasos em entregas de produtos lideram o ranking nesta Black Friday, representando 20,94%. Segundo levantamento…