Ads

Um ônibus a serviço da mineradora Vale foi tomado de assalto na madrugada de hoje, quarta-feira, 11, no Bairro São Lucas, na área da VS 10, em Parauapebas. O ônibus levava funcionários da empresa para o projeto Salobo, em Marabá.

Ads

Segundo informações de um funcionário da empresa, o assalto aconteceu por volta de 4h25, quando o veículo passava pela Rua Alzira Camilo. Três homens apontaram armas para o motorista e o obrigaram a parar.

Um deles, portando uma escopeta, ficou próximo ao motorista, enquanto os outros dois, um armado com o revólver calibre 32 e outro com uma pistola preta, recolhiam os pertences das vítimas. De acordo com o funcionário, os assaltantes ameaçavam a vítimas, afirmando que caso não entregasse os pertences iriam matá-las

Um dos assaltantes, que portava o revólver calibre 32, atirou na câmera de vigilância do veículo. Antes disso, no entanto, ela registrou a ação dos homens.

Depois de subtrair o que queriam das vítimas, como celulares e joias, os assaltantes ordenaram que o motorista desse um ‘balão’ pelo quarteirão e em uma esquina, às proximidades de um terreno baldio, desceram e seguiram a pé, em direção a área da Castanheira.  As imagens já foram analisadas pela polícia e, pelos menos um dos suspeitos, foi identificado.

Trata-se de Matheus de Jesus Araújo, de 19 anos. Na casa dele, a Polícia Militar encontrou diversas peças de moto e uma motocicleta, que viria sendo utilizada para cometer assaltos na cidade.

Peças de motos encontradas na casa de Matheus

De acordo com o sargento Severo, da Polícia Militar, a consulta feita a uma placa encontrada no local mostrou que o veículo era roubado. “Agora a Polícia Civil vai fazer as investigações e deve chegar aos demais autores do crime”, frisou o sargento.

Matheus não foi localizado, mas a mãe dele foi conduzida para a 20ª Seccional Urbana, onde disse que a moto apreendida é dela e que estava sendo usada pelo filho, que mora sozinho, para ‘trabalhar’. Ela garantiu que não desconfiava que o filho estava envolvido como assaltos.

“Eu não sei de nada. Ele me dizia que estava usando a moto para trabalhar. Ele nunca me falou que estava envolvido com assalto”, se justificou para a Reportagem.

O caso está sendo investigado pelo delegado Nelson Alves Júnior, que já abriu inquérito para tentar identificar os demais envolvidos no assalto. Até agora, ninguém foi preso.

Em nota, a Vale informou que está colaborando com as investigações das Policias Civil e Militar, a fim de coibir os assaltos em pontos de parada e nos ônibus que transportam seus empregados. “A Empresa informa que foi registrado Boletim de Ocorrência (BO) para continuidade dos procedimentos policiais”, diz o posicionamento. (Tina Santos – com informações de Ronaldo Modesto)

Ads