Falta de aceiro fez com que o incêndio saísse do controle
Ads

A fumaça que costumeiramente encobre os céus de Marabá nesta época do ano é o resultado do descaso com o meio ambiente, algo histórico no Brasil e nesta região não é diferente. Os incêndios florestais são um fenômeno que gera prejuízos de toda sorte, passando problemas para a saúde da população e também pondo em perigo as plantações de pequenas propriedades rurais, que veem sua fonte de sustento ameaçada pelas queimadas.

Ads

É o caso do Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Porto Seguro, que fica a 23 km do perímetro urbano de Marabá, atingido pelo incêndio em uma fazenda, cuja finalidade era abrir mais área de pasto. Acontece que quem ateou fogo na mata não fez o aceiro e o fogo atingiu o pequeno assentamento, onde vivem apenas 16 famílias de camponeses. O caso aconteceu no final de semana.

Floresta preservada no PDS foi atingida pelas chamas

A julgar pelas imagens, o fogo atingiu parte das plantações causando prejuízo financeiro aos trabalhadores rurais, que vendem seus produtos aos sábados na Feira Agroecológica Camponesa, localizada no Novo Horizonte, todos os sábados, e também uma vez por mês no Campus I da Unifesspa, na Nova Marabá.

A preocupação deles é de que danos maiores possam ser causados nesse período de seca, pois se em os focos de incêndio incomodam dentro da cidade, que dispõe de estrutura de atendimento do Corpo de Bombeiros, imagine na zona rural, onde o socorro é mais difícil de chegar. (Chagas Filho)

Ads