Correio de Carajás

I Cilindrada Festival tem início amanhã

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O pôr-do-sol no horizonte do Rio Tocantins, na Orla Sebastião Miranda, divide espaço amanhã, sábado (8), com a abertura do I Cilindrada Festival, um evento de música que apresenta artistas locais, regionais e de fora do estado com produção autoral. Dois pocket shows acontecem neste primeiro final de semana de evento. A partir das 17h30 sobe ao palco o MC Bruno B.O., de Conceição do Araguaia, um dos 10 selecionados do festival. Logo após, às 18h40, é a vez da marabaense Banda Metheoro, já conhecida nas noites da cidade.

Um dos organizadores do evento, o músico e produtor Itair Rodrigues, explica que o festival foi idealizado de forma diferente das tradicionais competições de música. Aqui, o que importa realmente é participar uma vez que não existe júri ou colocações. ”A questão é não aumentar a concorrência e sim mostrar o potencial que a cidade tem. Abrimos as inscrições e agora tentamos mostrar os artistas do cenário underground da cidade e da região”.

O I Cilindrada começou a se desenhar na cabeça de Itair Rodrigues, que apresentou a ideia para a Cerveja Artesanal Cilindrada. “Fizemos essa parceria, a cerveja abraçou completamente. Em seguida levamos para o Grupo Correio de Comunicação que juntou forças e em seguida fechamos a parceria com a Prefeitura Municipal de Marabá (PMM), que forneceu a estrutura e facilitou o processo”.

Leia mais:

Ele acrescenta que vasto material foi encaminhado e analisado pela comissão responsável. “O material enviado tinha música, foto, release contando a história do artista e todo esse material foi analisado. Foi muito difícil fazer a seleção dos 10 artistas que irão se apresentar no festival. A nossa intenção é resgatar esses artistas que têm boa produção na cidade e colocar eles na mídia, até para a população conhecer o que tem de bom na região e na cidade”, observou.

Rodrigues explica que a proposta é ocorrer uma série de pocket shows antes do dia principal do evento, dia 29. “Em todos os sábados teremos pocket shows apresentando esses artistas e no dia 29 um grande show com todos. Nesta ocasião, cada um vai gravar uma música ao vivo e vai ser lançado em CD em outra proposta para a qual também um evento de lançamento. É um projeto grande, audacioso, com a única intenção de incentivar a região, tanto Marabá quanto os municípios próximos. Espero que no próximo ano possamos fazer uma edição ainda maior”,

Dentre os estilos selecionados aparecem rock, reggae, carimbo, rap, entre outros. “A ideia é mesclar os estilos e trazer o que há de melhor nessa miscigenação que é a nossa cultura”, finaliza. No próximo final de semana, dia 15, se apresentam os projetos UPP (Universo Paralelo Das Palhetas) e Negra Melodia, ambos de Marabá. No final de semana seguinte, dia 22, sobem ao palco Prima Matéria (Marabá), Parceria Fina (Minas Gerais), Zahra Hir (Belém) e Rafael Guerreiro (Belém).

No dia 29, o primeiro a apresentar música autoral é Diego Aquino, seguido de Rafael Guerreiro, Bruno B.O., UPP, Zahra Hir, Prima Matéria, Parceria Fina, Bleed Chapter, Negra Melodia e Banda Metheoro. A gravação das músicas em CD respeita a mesma ordem. No dia do lançamento, em setembro, se apresentam Bleed Chapter e Diego Aquino. (Luciana Marschall com informações de TV Correio-SBT)

 

 

O pôr-do-sol no horizonte do Rio Tocantins, na Orla Sebastião Miranda, divide espaço amanhã, sábado (8), com a abertura do I Cilindrada Festival, um evento de música que apresenta artistas locais, regionais e de fora do estado com produção autoral. Dois pocket shows acontecem neste primeiro final de semana de evento. A partir das 17h30 sobe ao palco o MC Bruno B.O., de Conceição do Araguaia, um dos 10 selecionados do festival. Logo após, às 18h40, é a vez da marabaense Banda Metheoro, já conhecida nas noites da cidade.

Um dos organizadores do evento, o músico e produtor Itair Rodrigues, explica que o festival foi idealizado de forma diferente das tradicionais competições de música. Aqui, o que importa realmente é participar uma vez que não existe júri ou colocações. ”A questão é não aumentar a concorrência e sim mostrar o potencial que a cidade tem. Abrimos as inscrições e agora tentamos mostrar os artistas do cenário underground da cidade e da região”.

O I Cilindrada começou a se desenhar na cabeça de Itair Rodrigues, que apresentou a ideia para a Cerveja Artesanal Cilindrada. “Fizemos essa parceria, a cerveja abraçou completamente. Em seguida levamos para o Grupo Correio de Comunicação que juntou forças e em seguida fechamos a parceria com a Prefeitura Municipal de Marabá (PMM), que forneceu a estrutura e facilitou o processo”.

Ele acrescenta que vasto material foi encaminhado e analisado pela comissão responsável. “O material enviado tinha música, foto, release contando a história do artista e todo esse material foi analisado. Foi muito difícil fazer a seleção dos 10 artistas que irão se apresentar no festival. A nossa intenção é resgatar esses artistas que têm boa produção na cidade e colocar eles na mídia, até para a população conhecer o que tem de bom na região e na cidade”, observou.

Rodrigues explica que a proposta é ocorrer uma série de pocket shows antes do dia principal do evento, dia 29. “Em todos os sábados teremos pocket shows apresentando esses artistas e no dia 29 um grande show com todos. Nesta ocasião, cada um vai gravar uma música ao vivo e vai ser lançado em CD em outra proposta para a qual também um evento de lançamento. É um projeto grande, audacioso, com a única intenção de incentivar a região, tanto Marabá quanto os municípios próximos. Espero que no próximo ano possamos fazer uma edição ainda maior”,

Dentre os estilos selecionados aparecem rock, reggae, carimbo, rap, entre outros. “A ideia é mesclar os estilos e trazer o que há de melhor nessa miscigenação que é a nossa cultura”, finaliza. No próximo final de semana, dia 15, se apresentam os projetos UPP (Universo Paralelo Das Palhetas) e Negra Melodia, ambos de Marabá. No final de semana seguinte, dia 22, sobem ao palco Prima Matéria (Marabá), Parceria Fina (Minas Gerais), Zahra Hir (Belém) e Rafael Guerreiro (Belém).

No dia 29, o primeiro a apresentar música autoral é Diego Aquino, seguido de Rafael Guerreiro, Bruno B.O., UPP, Zahra Hir, Prima Matéria, Parceria Fina, Bleed Chapter, Negra Melodia e Banda Metheoro. A gravação das músicas em CD respeita a mesma ordem. No dia do lançamento, em setembro, se apresentam Bleed Chapter e Diego Aquino. (Luciana Marschall com informações de TV Correio-SBT)

 

 

40 anos sem Bob Marley: artistas do reggae citam músicas favoritas

40 anos sem Bob Marley: artistas do reggae citam músicas favoritas

Bob Marley marcou a história da música e inspirou muitos artistas com suas canções de paz, positividades, mas que também…
Com cenas gravadas em Parauapebas, “Feitiço” estreia em breve

Com cenas gravadas em Parauapebas, “Feitiço” estreia em breve

A cineasta paraense Rosilene Cordeiro, em co-produção com a produtora Matou o Cinema e foi a Família, lança, em breve,…
Inscrições abertas para os corpos artísticos do Theatro da Paz

Inscrições abertas para os corpos artísticos do Theatro da Paz

O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), abriu nesta terça-feira (04), as inscrições para…
Paulo Gustavo: onde assistir a filmes e séries do ator

Paulo Gustavo: onde assistir a filmes e séries do ator

A imagem do ator Paulo Gustavo no papel de Dona Hermínia conquistou o Brasil. A personagem, inspirada em sua mãe,…
Juliette ganha 1 milhão de likes em 3 minutos e bate recorde de Billie Eilish

Juliette ganha 1 milhão de likes em 3 minutos e bate recorde de Billie Eilish

Juliette, que venceu o BBB21, na madrugada desta quarta-feira (5), bateu o recorde da cantora norte-americana Billie Eilish no Instagram.…
Juliette é a campeã do Big Brother Brasil 21 e ganha R$ 1,5 milhão

Juliette é a campeã do Big Brother Brasil 21 e ganha R$ 1,5 milhão

Juliette se sagrou campeã do Big Brother Brasil na noite desta terça-feira (4). A advogada levou para casa o prêmio de R$ 1,5…