Correio de Carajás

Honda é 8ª montadora a suspender produção no Brasil por piora da pandemia

Fábrica Honda Itirapina (SP) — Foto: Gabrielle Chagas/G1
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Honda anunciou nesta sexta-feira (26) a parada de produção no Brasil devido ao agravamento da pandemia. É a oitava montadora a suspender as atividades no país pelo mesmo motivo. Toyota, Nissan, Volkswagen, Mercedes Benz, Renault, Volvo e Scania já anunciaram a paralisação.

Segundo a Honda, a paralisação temporária das operações nas unidades de Sumaré e Itirapina, no interior de São Paulo, vai acontecer de 30 de março a 9 de abril. A retomada está prevista para 12 de abril, segundo informações do Valor Online.

O formato de compensação das horas não trabalhadas no período está em negociação com o sindicato, segundo a montadora.

Leia mais:

“A Honda reforça que as medidas adotadas visam preservar a saúde e segurança das pessoas. Além disso, a empresa segue empenhada em minimizar os impactos da pandemia em sua cadeia de valor, bem como, os inconvenientes ao consumidor”, informou a montadora.

Toyota

A Toyota informou que vai suspender a produção de veículos no Brasil a partir da próxima segunda-feira (29), após medidas de isolamento social tomadas por governos municipais.

Com 5.600 funcionários no Brasil, a companhia afirmou que tomou a decisão em conjunto com sindicatos de trabalhadores das fábricas paulistas localizadas em São Bernardo do Campo, Sorocaba, Porto Feliz e Indaiatuba.

O retorno ao trabalho nas fábricas de São Bernardo do Campo, Sorocaba e Porto Feliz está prevista para 5 de abril e em Indaiatuba, no dia seguinte

Nissan

A Nissan do Brasil vai interromper a produção da planta de Resende, no Rio de Janeiro, entre 26 de março e 9 de abril. Nesse período, os funcionários terão férias coletivas.

As atividades devem ser retomadas em 12 de abril.

“Buscando garantir a segurança de seus funcionários como parte do esforço de reduzir o impacto da pandemia, adaptar a empresa ao cenário atual dos desafios enfrentados pelo setor automotivo e garantir a continuidade do negócio, a Nissan decidiu adotar férias coletivas em seu Complexo Industrial de Resende de 26 de março a 9 de abril”, informou a montadora.

Volkswagen

As atividades da Volkswagen estão suspensas em todas as unidades da empresa no país entre os dias 24 de março e 4 de abril.

De acordo com a montadora, a decisão foi tomada diante do crescimento do número de casos da pandemia e da taxa de ocupação dos leitos de UTI no país. “A empresa adota esta medida a fim de preservar a saúde de seus empregados e familiares”, disse em comunicado.

Mercedes-Benz

A Mercedes-Benz vai suspender a produção de duas fábricas, em São Bernardo do Campo (SP) e Juiz de Fora (MG). A parada deve acontecer de 26 de março até 5 de abril.

Dali em diante, dará férias coletivas para grupos alternados de funcionários, para reduzir a circulação dentro das plantas fabris. Os funcionários da área administrativa da Mercedes-Benz não serão afetados, pois estão em regime de trabalho remoto. De acordo com a empresa, as concessionárias e oficinas permanecem em funcionamento normal, seguindo medidas preventivas contra a Covid-19.

Renault

A Renault do Brasil decidiu interromper a produção no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR), entre 29 de março a 1º de abril.

Segundo a montadora, a decisão tem como objetivo “contribuir para o isolamento social neste momento em que diferentes cidades adotaram medidas mais restritivas, e em alinhamento com o Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba.”

Volvo

A Volvo decidiu diminuir em 70% a produção de caminhões na unidade de Curitiba a partir do dia 23 e deve permanecer até o fim do mês.

“O motivo é o alto nível de instabilidade na cadeia, global e local, de abastecimento de peças, principalmente semicondutores, combinado com o agravamento da pandemia”, informou a Volvo.

Scania

A montadora sueca Scania vai parar a produção em São Bernardo do Campo, na região do ABC Paulista, a partir do dia 26 de março, com retorno previsto para 5 de abril.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos da região de São Bernardo do Campo, a decisão da Scania ocorreu após negociação com a entidade e a parada se deve ao agravamento da pandemia e o consequente colapso no sistema de saúde de todo o país.

(Fonte:G1)

Comentários

Mais

Covid: Marabá inicia vacinação da população em geral no dia 19

Covid: Marabá inicia vacinação da população em geral no dia 19

A notícia mais esperada e sonhada pela população de Marabá finalmente foi confirmada na tarde desta quarta-feira (16) pela Prefeitura…
É falso que jogador dinamarquês tenha se vacinado antes de sofrer mal súbito

É falso que jogador dinamarquês tenha se vacinado antes de sofrer mal súbito

INVESTIGADO POR: VERIFICADO POR:    Tuíte informa como fonte uma entrevista feita para uma rádio italiana, cuja existência a própria…
Estudo com hidroxicloroquina não comprova eficácia no ‘tratamento precoce’

Estudo com hidroxicloroquina não comprova eficácia no ‘tratamento precoce’

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR:  É enganosa postagem no Twitter que associa um estudo pré-publicado, portanto sem revisão dos pares, com…
Produtores de citrus, na região, precisam se cadastrar na Adepará

Produtores de citrus, na região, precisam se cadastrar na Adepará

Com o objetivo de realizar um trabalho preventivo e obter dados dos produtores de citrus – laranja, limão e tangerina…
Ao contrário do que afirma post, ivermectina em altas doses pode causar até convulsão

Ao contrário do que afirma post, ivermectina em altas doses pode causar até convulsão

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR: É enganosa postagem de médico no Twitter e no Instagram afirmando que a ivermectina é um…
Saiba quem não deve tomar a Sputnik V; Anvisa autorizou Pará a comprar vacina

Saiba quem não deve tomar a Sputnik V; Anvisa autorizou Pará a comprar vacina

A importação da vacina Sputnik V ao Pará, aprovada nessa terça-feira, 15, deverá ser realizada sob condições controladas. Por isso de acordo…