Correio de Carajás

Helder libera R$ 66 mi para obra em Marabá

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Amanhã, sexta-feira, dia 20, a partir de 19 horas, o ministro da Integração Nacional Helder Barbalho vai assinar a ordem de serviço para construção de muro de arrimo para conter a erosão de três pontos cruciais de Marabá, na área urbana do Rio Itacaiúnas. Velha Marabá, Folha 33 e Bairro Amapá serão contemplados com recursos que chegam ao montante de R$66.883.180,48.

Os três trechos da obra terão 1.320 metros de extensão e devem necessitar de mão de obra que gira entre 300 a 400 pessoas, segundo cálculos da Secretaria Municipal de Obras de Marabá.

Quando assumiu o cargo em Brasília, Helder Barbalho percebeu que havia verba específica para apoio a obras preventivas de desastre e algumas prefeituras do Estado se credenciaram, como foi o caso de Santarém e a orla de Mosqueiro. Em abril deste ano, a Prefeitura de Marabá apresentou um projeto para o Ministério da Integração, o qual enviou técnicos para avaliar as áreas descritas e o mesmo foi aprovado.

Leia mais:

A Prefeitura de Marabá será a gestora do contrato, mas não precisará um centavo dos recursos próprios para a execução desses serviços que deverão garantir a segurança das áreas que se estendem às margens direita e esquerda do rio, desde sua confluência com o Tocantins – região conhecida como “Pontão” – até próximo ao Cemitério São Miguel e à Vila Canaã, pela margem direita; e no Bairro Amapá, pela margem esquerda.

A cerimônia para sacramentar o aporte financeiro será coordenada pela Prefeitura de Marabá na Praça São Félix de Valois, onde são esperados líderes políticos das esferas federal, estadual e do próprio município.

Os R$ 20 milhões liberados para a primeira parcela correspondem a aproximadamente 30% de toda a verba para as obras, que serão executadas por empresa selecionada pela Prefeitura, por meio de processo licitatório. A intenção do prefeito Tião Miranda, segundo o secretário, é executar integralmente um dos três trechos, do início ao fim. E as obras devem começar pela área da Marabá Pioneira, que sofre com erosão há várias décadas, na região entre o Cabelo Seco e o porto da Vila do Rato.

Amanhã, sexta-feira, dia 20, a partir de 19 horas, o ministro da Integração Nacional Helder Barbalho vai assinar a ordem de serviço para construção de muro de arrimo para conter a erosão de três pontos cruciais de Marabá, na área urbana do Rio Itacaiúnas. Velha Marabá, Folha 33 e Bairro Amapá serão contemplados com recursos que chegam ao montante de R$66.883.180,48.

Os três trechos da obra terão 1.320 metros de extensão e devem necessitar de mão de obra que gira entre 300 a 400 pessoas, segundo cálculos da Secretaria Municipal de Obras de Marabá.

Quando assumiu o cargo em Brasília, Helder Barbalho percebeu que havia verba específica para apoio a obras preventivas de desastre e algumas prefeituras do Estado se credenciaram, como foi o caso de Santarém e a orla de Mosqueiro. Em abril deste ano, a Prefeitura de Marabá apresentou um projeto para o Ministério da Integração, o qual enviou técnicos para avaliar as áreas descritas e o mesmo foi aprovado.

A Prefeitura de Marabá será a gestora do contrato, mas não precisará um centavo dos recursos próprios para a execução desses serviços que deverão garantir a segurança das áreas que se estendem às margens direita e esquerda do rio, desde sua confluência com o Tocantins – região conhecida como “Pontão” – até próximo ao Cemitério São Miguel e à Vila Canaã, pela margem direita; e no Bairro Amapá, pela margem esquerda.

A cerimônia para sacramentar o aporte financeiro será coordenada pela Prefeitura de Marabá na Praça São Félix de Valois, onde são esperados líderes políticos das esferas federal, estadual e do próprio município.

Os R$ 20 milhões liberados para a primeira parcela correspondem a aproximadamente 30% de toda a verba para as obras, que serão executadas por empresa selecionada pela Prefeitura, por meio de processo licitatório. A intenção do prefeito Tião Miranda, segundo o secretário, é executar integralmente um dos três trechos, do início ao fim. E as obras devem começar pela área da Marabá Pioneira, que sofre com erosão há várias décadas, na região entre o Cabelo Seco e o porto da Vila do Rato.

Comentários

Mais

MST bloqueia estradas em manifestações no Dia Nacional da Reforma Agrária

MST bloqueia estradas em manifestações no Dia Nacional da Reforma Agrária

A manhã deste sábado (17) marcou o início de protestos por parte do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) e da…
General Silva e Luna é confirmado no comando da Petrobras

General Silva e Luna é confirmado no comando da Petrobras

O nome do general Joaquim Silva e Luna foi confirmado para o cargo de presidente da Petrobras. A informação foi…
Procedimentos para instalação da CPI serão divulgados na segunda

Procedimentos para instalação da CPI serão divulgados na segunda

A presidência do Senado divulgará na próxima segunda-feira (19) o cronograma da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia. Esse…
Mariana Chamon apresenta balanço dos primeiros 100 dias de governo

Mariana Chamon apresenta balanço dos primeiros 100 dias de governo

Passados 100 dias do início do governo Mariana Chamon, em Curionópolis, a prefeita apresentou na manhã desta sexta-feira (16) o…
Acordo sela nome de Renan para relator da CPI da Covid, diz blog

Acordo sela nome de Renan para relator da CPI da Covid, diz blog

Os senadores da CPI da Covid-19 fecharam nesta sexta-feira acordo para a composição dos cargos de comando da CPI da…
Estado altera bandeiramento no Oeste para laranja e começa a amenizar medidas restritivas

Estado altera bandeiramento no Oeste para laranja e começa a amenizar medidas restritivas

O governador Helder Barbalho anunciou em suas redes sociais, na noite desta quinta-feira (15), que as regiões do Baixo Amazonas…