Correio de Carajás

HAJA LUZ! Ponte Rodoferroviária começa a receber postes para iluminação

A Vale prometeu para o final do ano a ponte rodoferroviária sobre o Rio Tocantins toda iluminada. Nesta terça-feira, porém, os trabalhos já começaram, depois que as duas pistas receberam pavimentação total. São, ao todo, 2.310 metros de uma das maiores pontes do gênero no mundo, mas que só começa a receber postes de iluminação depois de 32 anos.

O serviço está sendo executado por uma empresa especializada no assunto, contratada pela Vale. A empresa, recentemente, em entrevista coletiva, informou que toda a obra de recuperação, segurança, asfalto e iluminação vai custar cerca de R$ 25 milhões.

O primeiro poste de alumínio indica que cada uma das pistas da imensa ponte terá iluminação independente. Com a experiência recente da iluminação de um trecho de 6,5 km da Rodovia Transamazônica, entre o Km 6 e a ponte sobre o Rio Itacaiunas, a Vale está com as barbas de molho e deve dar um jeito de proteger bem os fios para tentar evitar roubo de cabos, experiência que deixou a Transamazônica no escuro por várias ocasiões após implantado o serviço.

Leia mais:

Herika Santos, que passou pela ponte nesta terça-feira e enviou imagens para o Portal, disse que espera pela iluminação há 15 anos, desde que mudou-se com a família para o núcleo São Félix. “Já presenciei acidentes por causa da escuridão. Sei que a responsabilidade era do poder público, mas a Vale também poderia ter dado essa forçazinha há muito tempo”, diz Hérika.

Em páginas do Facebook, dezenas de leitores comemoraram o primeiro poste como se o serviço estivesse completo. “Pelo menos está sendo a Vale e não a prefeitura”, disse um dos comentaristas. (Ulisses Pompeu)

A Vale prometeu para o final do ano a ponte rodoferroviária sobre o Rio Tocantins toda iluminada. Nesta terça-feira, porém, os trabalhos já começaram, depois que as duas pistas receberam pavimentação total. São, ao todo, 2.310 metros de uma das maiores pontes do gênero no mundo, mas que só começa a receber postes de iluminação depois de 32 anos.

O serviço está sendo executado por uma empresa especializada no assunto, contratada pela Vale. A empresa, recentemente, em entrevista coletiva, informou que toda a obra de recuperação, segurança, asfalto e iluminação vai custar cerca de R$ 25 milhões.

O primeiro poste de alumínio indica que cada uma das pistas da imensa ponte terá iluminação independente. Com a experiência recente da iluminação de um trecho de 6,5 km da Rodovia Transamazônica, entre o Km 6 e a ponte sobre o Rio Itacaiunas, a Vale está com as barbas de molho e deve dar um jeito de proteger bem os fios para tentar evitar roubo de cabos, experiência que deixou a Transamazônica no escuro por várias ocasiões após implantado o serviço.

Herika Santos, que passou pela ponte nesta terça-feira e enviou imagens para o Portal, disse que espera pela iluminação há 15 anos, desde que mudou-se com a família para o núcleo São Félix. “Já presenciei acidentes por causa da escuridão. Sei que a responsabilidade era do poder público, mas a Vale também poderia ter dado essa forçazinha há muito tempo”, diz Hérika.

Em páginas do Facebook, dezenas de leitores comemoraram o primeiro poste como se o serviço estivesse completo. “Pelo menos está sendo a Vale e não a prefeitura”, disse um dos comentaristas. (Ulisses Pompeu)

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.