Correio de Carajás

HAJA LUZ! Ponte Rodoferroviária começa a receber postes para iluminação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
39 Visualizações
2 Visualizações

A Vale prometeu para o final do ano a ponte rodoferroviária sobre o Rio Tocantins toda iluminada. Nesta terça-feira, porém, os trabalhos já começaram, depois que as duas pistas receberam pavimentação total. São, ao todo, 2.310 metros de uma das maiores pontes do gênero no mundo, mas que só começa a receber postes de iluminação depois de 32 anos.

O serviço está sendo executado por uma empresa especializada no assunto, contratada pela Vale. A empresa, recentemente, em entrevista coletiva, informou que toda a obra de recuperação, segurança, asfalto e iluminação vai custar cerca de R$ 25 milhões.

O primeiro poste de alumínio indica que cada uma das pistas da imensa ponte terá iluminação independente. Com a experiência recente da iluminação de um trecho de 6,5 km da Rodovia Transamazônica, entre o Km 6 e a ponte sobre o Rio Itacaiunas, a Vale está com as barbas de molho e deve dar um jeito de proteger bem os fios para tentar evitar roubo de cabos, experiência que deixou a Transamazônica no escuro por várias ocasiões após implantado o serviço.

Leia mais:

Herika Santos, que passou pela ponte nesta terça-feira e enviou imagens para o Portal, disse que espera pela iluminação há 15 anos, desde que mudou-se com a família para o núcleo São Félix. “Já presenciei acidentes por causa da escuridão. Sei que a responsabilidade era do poder público, mas a Vale também poderia ter dado essa forçazinha há muito tempo”, diz Hérika.

Em páginas do Facebook, dezenas de leitores comemoraram o primeiro poste como se o serviço estivesse completo. “Pelo menos está sendo a Vale e não a prefeitura”, disse um dos comentaristas. (Ulisses Pompeu)

A Vale prometeu para o final do ano a ponte rodoferroviária sobre o Rio Tocantins toda iluminada. Nesta terça-feira, porém, os trabalhos já começaram, depois que as duas pistas receberam pavimentação total. São, ao todo, 2.310 metros de uma das maiores pontes do gênero no mundo, mas que só começa a receber postes de iluminação depois de 32 anos.

O serviço está sendo executado por uma empresa especializada no assunto, contratada pela Vale. A empresa, recentemente, em entrevista coletiva, informou que toda a obra de recuperação, segurança, asfalto e iluminação vai custar cerca de R$ 25 milhões.

O primeiro poste de alumínio indica que cada uma das pistas da imensa ponte terá iluminação independente. Com a experiência recente da iluminação de um trecho de 6,5 km da Rodovia Transamazônica, entre o Km 6 e a ponte sobre o Rio Itacaiunas, a Vale está com as barbas de molho e deve dar um jeito de proteger bem os fios para tentar evitar roubo de cabos, experiência que deixou a Transamazônica no escuro por várias ocasiões após implantado o serviço.

Herika Santos, que passou pela ponte nesta terça-feira e enviou imagens para o Portal, disse que espera pela iluminação há 15 anos, desde que mudou-se com a família para o núcleo São Félix. “Já presenciei acidentes por causa da escuridão. Sei que a responsabilidade era do poder público, mas a Vale também poderia ter dado essa forçazinha há muito tempo”, diz Hérika.

Em páginas do Facebook, dezenas de leitores comemoraram o primeiro poste como se o serviço estivesse completo. “Pelo menos está sendo a Vale e não a prefeitura”, disse um dos comentaristas. (Ulisses Pompeu)

Comentários

Mais

Inscrições para Programa de Estágio foram prorrogadas até dia 21

Inscrições para Programa de Estágio foram prorrogadas até dia 21

O Grupo Equatorial Energia prorrogou até esta quarta-feira, dia 21, as inscrições para o processo seletivo do seu Programa de…
Mulher é atacada por dois pitbulls em Conceição do Araguaia

Mulher é atacada por dois pitbulls em Conceição do Araguaia

Uma mulher foi atacada por dois cachorros da raça pitbull em Conceição do Araguaia, no sul do Estado. O fato…
Políticas públicas garantem defesa de direitos dos Povos Indígenas no Pará

Políticas públicas garantem defesa de direitos dos Povos Indígenas no Pará

O técnico agrícola Raimundo Delival é extensionista rural da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) há…
Média de mortes em 2020 não foi menor que em 2019

Média de mortes em 2020 não foi menor que em 2019

Postagem do cantor Roger Moreira no Twitter usa dados antigos e incompletos de mortes por covid-19 no Brasil. Print do…
Casa da Cultura lança oficina virtual e gratuita de grafismo indígena

Casa da Cultura lança oficina virtual e gratuita de grafismo indígena

No Dia do Índio é comum as crianças chegarem da escola com o rosto pintado e um cocar na cabeça.…
Pará atinge o segundo lugar no ranking nacional de vacinação contra Covid-19

Pará atinge o segundo lugar no ranking nacional de vacinação contra Covid-19

O Pará já é o segundo estado que mais aplicou doses de vacinas contra a Covid-19 entregues pelo governo federal,…