Correio de Carajás

Guerrilha do Araguaia: MPF denuncia Major Curió e mais 2 por homicídios e ocultações de cadáveres

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu à Justiça, nesta semana, mais três denúncias por assassinatos cometidos por militares na repressão à Guerrilha do Araguaia, durante a ditadura. O coronel da reserva Sebastião Curió Rodrigues de Moura, conhecido como major Curió, e outros seis militares são acusados pelo homicídio qualificado e ocultação de cadáveres dos opositores do regime militar Lúcia Maria de Souza, Dinaelza Soares Santana Coqueiro e Osvaldo Orlando da Costa.

Consideradas as qualificadoras e agravantes dos crimes – por terem sido cometidos por motivo torpe, de emboscada, com emprego de tortura e abuso de poder, e contra vítimas que estavam sob proteção das autoridades, por exemplo –, as penas podem chegar a 33 anos de prisão para cada assassinato. A Força-Tarefa (FT) Araguaia, do MPF, também pediu à Justiça Federal que os acusados sejam obrigados a indenizar as famílias das vítimas e que percam as aposentadorias e condecorações recebidas durante a carreira. Requereu, ainda, a oitiva antecipada das testemunhas, por motivo de idade avançada.

Major Curió foi denunciado nas três ações. No caso do assassinato e ocultação de cadáver de Lúcia Maria de Souza, conhecida como Sônia, também foram denunciados Lício Augusto Maciel e José Conegundes do Nascimento. Pela morte e ocultação do corpo de Osvaldo Orlando da Costa, o Osvaldão, Curió é acusado ao lado de João Lucena Leal, João Santa Cruz Sacramento, Celso Seixas Marques Ferreira e Pedro Correa dos Santos Cabral. No caso da morte de Dinaelza Soares Santana Coqueiro, a Maria Dina, a acusação recai apenas sobre Curió.

Leia mais:

As denúncias oferecidas nesta terceira semana de dezembro de 2019 à Justiça Federal em Marabá (PA) são assinadas pelos Procuradores da República Alexandre Aparizi, Ivan Cláudio Marx, Luiz Eduardo Camargo Outeiro Hernandes, Tiago Modesto Rabelo (coordenador da FT Araguaia) e Wilson Rocha Fernandes Assis.

As novas ações elevam para nove o número de denúncias oferecidas desde 2012 pelo MPF por crimes na Guerrilha do Araguaia. Foram seis denúncias pelos assassinatos de nove opositores, duas denúncias pelo sequestro e cárcere privado de seis vítimas, e uma denúncia por falsidade ideológica. Sebastião Curió foi acusado em seis denúncias, e o segundo militar com mais ações criminais contra ele é Lício Augusto Maciel, denunciado em três ações.

O MPF trava um embate jurídico desde 2012 pela responsabilização por atos criminosos cometidos no regime ditatorial, por considerar que representam atos de lesa-humanidade. Por isso, com base no direito internacional e em decisão da Corte Interamericana de Direitos Humanos (caso Gomes Lund vs Brasil), trata-se de crimes não alcançados pela prescrição ou anistia. As informações sobre a atuação do MPF em Justiça de Transição foram reunidas no site www.justicadetransicao.mpf.mp.br , lançado em fevereiro deste ano. (Ascom/MPF)

Comentários

Mais

PRF apreende duas armas de fogo e 90 munições, em Marabá

PRF apreende duas armas de fogo e 90 munições, em Marabá

 O primeiro flagrante ocorreu nesta segunda-feira (26), quando uma equipe de policiais realizava fiscalização de rotina no km 242 da…
Incêndio destrói casa e deixa família desabrigada

Incêndio destrói casa e deixa família desabrigada

Um incêndio supostamente acidental ocorrido na noite desta segunda-feira, 26, destruiu uma residência e deixou a família de moradores desabrigada.…
Bando foge e deixa arma e munições na beira da ferrovia, em Marabá

Bando foge e deixa arma e munições na beira da ferrovia, em Marabá

Uma arma de fogo e nove munições foram apreendidas pela Polícia Militar na noite desta quinta-feira, 27, no Núcleo São…
Criança morre esmagada por caçamba em Curionópolis

Criança morre esmagada por caçamba em Curionópolis

Um trágico acidente vitimou João Paulo Batista Lima, de 10 anos, no centro de Curionópolis nesta segunda-feira (26). A criança,…
Justiça Militar afasta um coronel e prende sargento

Justiça Militar afasta um coronel e prende sargento

A Justiça Militar do Pará afastou do cargo, na manhã desta segunda-feira, dia 26, a coronel Andréa Keyla Leal Rocha,…
Identificado PM que assassinou médico

Identificado PM que assassinou médico

Foi revelada a identidade do policial militar que matou o jovem médico Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, na madrugada…