Governador do Pará solicita apoio federal para combate de incêndios no estado
Foto: Reprodução
Ads

O Governador do Pará, Hélder Barbalho, informou nesta sexta-feira (23) que vai solicitar apoio federal para a formação de brigadas de combate à incêndios florestais no estado. Segundo o governador, 72% das áreas de queimadas no Pará são em terras da União.

Ads

“Nós temos um foco de queimada permanente no estado, na região sudeste, na Floresta do Carajás. Percebemos que a maioria desses incêndios são fruto de atividade criminosa, utilizadas pra expandir a área do agronegócio”, afirmou o Barbalho.

Ainda segundo Barbalho, o estado não possui equipe de brigadistas capazes de lidar com os diversos focos de queimadas. Apesar disso, Barbalho afirmou que deve continuar com as ações ostensivas de monitoramento e fiscalização. As atividades serão concentradas em regiões específicas, como às florestas cortadas pela rodovia Transamazônica.

Aumento de queimadas

As queimadas no Brasil aumentaram 82% em relação ao ano de 2018, se compararmos o mesmo período de janeiro a agosto. De acordo com o Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram 71.497 focos neste ano, contra 39.194 no ano passado. Esta é a maior alta e também o maior número de registros em 7 anos no país. Os dados foram gerados com com base em imagens de satélite.

Cinco estados tiveram um maior aumento no número de queimadas no Brasil desde o início do ano, em comparação com o mesmo período do ano passado: Mato Grosso do Sul, com uma alta de 260% em relação a 2018; Rondônia, com 198%; Pará, com 188%; Acre, com 176%; e Rio de Janeiro, com 173%. Tomando como base apenas o número, Mato Grosso é líder, com 13.641 focos, o que representa 19% do total nacional.

(Fonte:G1)

Ads