Correio de Carajás

Fórum recebe júri simulado

Alunos de direito da Unifesspa (Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará) puderam vivenciar a dinâmica de um Tribunal do Júri, na última terça-feira (12). Aproximadamente 35 estudantes, da turma de 2015, protagonizaram o 11º Júri Simulado da instituição, que aconteceu no Fórum de Marabá.

De acordo com o coordenador da atividade e professor do curso de Direito da Unifesspa, Marco Alexandre Rosário, o objetivo é fazer com que os acadêmicos se familiarizem com a realidade dos tribunais. “Os alunos fazem tudo de ponta-a-ponta, montam o processo desde o inquérito policial, toda a parte do processo criminal, até a sessão do júri, fazendo o papel de juízes, promotores, defensores e serventuários”, explicou.

Além disso, ele destacou que a experimentação é importante para que os alunos se tornem protagonistas no processo, assumindo todas as posições requeridas em um tribunal. “Esse é o único momento em todo o curso de direito em que aluno, realmente, é protagonista”, disse o professor, revelando também que este foi o 25º Júri Simulado em sua carreira, somando os quatro realizados em Belém, 10 em Santarém e 11 em Marabá.

Leia mais:

Para a aluna Érica Rubiere Cabral Tolentino, que assumiu o papel de procuradora da república no simulado, toda a atividade foi positiva.  “Como aluna, estou me sentindo um pouco nervosa, mas confiante de que estamos dando o nosso melhor”. Ela ainda disse que os acadêmicos de direito devem se dedicar ao curso para ter sucesso futuramente.

“O estudo é sempre bem-vindo em qualquer área do conhecimento. Mas, além do estudo, é preciso desenvolver a arte da oratória. E é para isso que esse júri simulado está servindo também, para que nós aprendamos a nos tornar bons profissionais”.

Wasley Peixoto Marques participou do 11º Júri Simulado representando o advogado de defesa das partes acusadas. Segundo ele, em um processo jurídico é preciso recolher o máximo de provas sobre o caso e também conhecer as leis a fundo.

“É muito mais provável que eu saia daqui hoje com uma experiência profissional, ainda estando dentro da academia, e mais preparado para poder prestar os meus serviços para quem precisar ser defendido”, declarou. Além de alunos do curso de Direito da Unifesspa, o evento contou também com a presença de estudantes na mesma área de faculdades particulares e de profissionais que já atuam com jurisprudência.

Lucas Melo Camargo, aluno de direito da Faculdade Carajás, foi até o Fórum para acompanhar o Júri Simulado. Ele elogiou a atividade e disse que acompanhou com atenção o desenrolar do julgamento fictício. “Está bem organizado e os alunos da Unifesspa estão fazendo um belo trabalho”, avaliou. (Nathália Viegas com informações de Josseli Carvalho)

 

 

Alunos de direito da Unifesspa (Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará) puderam vivenciar a dinâmica de um Tribunal do Júri, na última terça-feira (12). Aproximadamente 35 estudantes, da turma de 2015, protagonizaram o 11º Júri Simulado da instituição, que aconteceu no Fórum de Marabá.

De acordo com o coordenador da atividade e professor do curso de Direito da Unifesspa, Marco Alexandre Rosário, o objetivo é fazer com que os acadêmicos se familiarizem com a realidade dos tribunais. “Os alunos fazem tudo de ponta-a-ponta, montam o processo desde o inquérito policial, toda a parte do processo criminal, até a sessão do júri, fazendo o papel de juízes, promotores, defensores e serventuários”, explicou.

Além disso, ele destacou que a experimentação é importante para que os alunos se tornem protagonistas no processo, assumindo todas as posições requeridas em um tribunal. “Esse é o único momento em todo o curso de direito em que aluno, realmente, é protagonista”, disse o professor, revelando também que este foi o 25º Júri Simulado em sua carreira, somando os quatro realizados em Belém, 10 em Santarém e 11 em Marabá.

Para a aluna Érica Rubiere Cabral Tolentino, que assumiu o papel de procuradora da república no simulado, toda a atividade foi positiva.  “Como aluna, estou me sentindo um pouco nervosa, mas confiante de que estamos dando o nosso melhor”. Ela ainda disse que os acadêmicos de direito devem se dedicar ao curso para ter sucesso futuramente.

“O estudo é sempre bem-vindo em qualquer área do conhecimento. Mas, além do estudo, é preciso desenvolver a arte da oratória. E é para isso que esse júri simulado está servindo também, para que nós aprendamos a nos tornar bons profissionais”.

Wasley Peixoto Marques participou do 11º Júri Simulado representando o advogado de defesa das partes acusadas. Segundo ele, em um processo jurídico é preciso recolher o máximo de provas sobre o caso e também conhecer as leis a fundo.

“É muito mais provável que eu saia daqui hoje com uma experiência profissional, ainda estando dentro da academia, e mais preparado para poder prestar os meus serviços para quem precisar ser defendido”, declarou. Além de alunos do curso de Direito da Unifesspa, o evento contou também com a presença de estudantes na mesma área de faculdades particulares e de profissionais que já atuam com jurisprudência.

Lucas Melo Camargo, aluno de direito da Faculdade Carajás, foi até o Fórum para acompanhar o Júri Simulado. Ele elogiou a atividade e disse que acompanhou com atenção o desenrolar do julgamento fictício. “Está bem organizado e os alunos da Unifesspa estão fazendo um belo trabalho”, avaliou. (Nathália Viegas com informações de Josseli Carvalho)

 

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.