Correio de Carajás

Flexibilização na pandemia ajuda na recuperação do setor de serviços

Foto: Tomaz Silva

COVID-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Indicador do Fundação Getulio Vargas subiu 1,3 pontos em agosto

O Índice de Confiança de Serviços, divulgado hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre), subiu 1,3 ponto, ficando em 99,3 pontos em agosto, no maior nível desde setembro de 2013, quando o indicador estava em 101,5 pontos. Na comparação com agosto de 2020, a alta foi de 14 pontos e em médias móveis trimestrais o índice avançou 3,7 pontos, a quarta alta consecutiva.

O economista do FGV/Ibre Rodolpho Tobler explicou que esse é o quinto avanço seguido. Com isso, a confiança dos serviços se consolida em patamar acima do nível pré-pandemia e próximo ao nível neutro.

“Ao contrário do que foi observado nos últimos meses, a alta foi mais influenciada pela melhora no volume de serviços no mês, enquanto as expectativas ficaram estáveis. A combinação sugere que a recuperação do setor vem avançando em paralelo às flexibilizações na pandemia. Vale ressaltar que o cenário para os próximos meses ainda depende da recuperação da confiança do consumidor e carrega muita incerteza, especialmente associados aos riscos da variante delta”, destacou Tobler.

Leia mais:

Segundo o Instituto, o resultado da confiança dos serviços do mês foi influenciado principalmente pelo Índice de Situação Atual, que subiu 2,6 pontos, para 93,0 pontos, ficando no maior nível desde junho de 2014, quando o indicador alcançou 94,3 pontos. Já o Índice de Expectativas cresceu 0,1 ponto, para 105,7 pontos, patamar mais alto desde novembro de 2012 (106,2 pontos).

Seguindo a tendência positiva, o saldo do emprego previsto tem demonstrado recuperação contínua, com médias móveis trimestrais em alta pelo terceiro mês consecutivo, ficando em 10,4 pontos em agosto, maior resultado desde maio de 2014. O saldo se refere ao percentual de empresas que planejam aumentar seu quadro de funcionários nos próximos meses, menos o percentual que planejam reduzir. No pico da pandemia, em junho do ano passado, o indicador chegou a cair 35 pontos. (Agência Brasil)

Comentários

Mais

Anvisa determina recolhimento de lote com mais de 40 mil doses de Coronavac no Pará

Anvisa determina recolhimento de lote com mais de 40 mil doses de Coronavac no Pará

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou o recolhimento de 25 lotes de vacinas Coronavac, entre eles o lote…
Prazo para prova de vida acaba dia 30 para aposentados e pensionistas

Prazo para prova de vida acaba dia 30 para aposentados e pensionistas

Aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis que ainda não fizeram, junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a comprovação…
Usuários de mototáxi em Marabá denunciam cobrança acima da tabela

Usuários de mototáxi em Marabá denunciam cobrança acima da tabela

Vários usuários do serviço de mototáxi em Marabá estão revoltados com a cobrança que os condutores estão fazendo, acima da…
Pará registra 589.628 casos e 16.630 mortes pela Covid-19

Pará registra 589.628 casos e 16.630 mortes pela Covid-19

O Pará contabilizou mais 376 casos de Covid-19 e 6 mortes causada pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
NÃO É FAKE: Conta de luz da Equatorial Energia pode ser paga pelo PIX

NÃO É FAKE: Conta de luz da Equatorial Energia pode ser paga pelo PIX

Os clientes do Grupo Equatorial Energia poderão pagar seus boletos através do PIX. A partir de 20 de setembro, os…
Dona de boate morre em acidente na BR-155

Dona de boate morre em acidente na BR-155

Uma caminhonete com cinco passageiros tombou nesta quinta-feira, 23, na Rodovia BR-155, entre Redenção e Pau D’arco, na região sul…