Correio de Carajás

Fake News: É falsa a notícia sobre morte de estudante agredida

Adolescente espancada não morreu. Ela permanece hospitalizada, em recuperação/Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O estado de saúde da estudante de 16 anos, agredida por duas colegas na escola estadual Raimundo Ribeiro Soares na cidade de Tucuruí, é estável. Ela continua em recuperação, ao contrário de notícias que circularam durante a quinta-feira, 1º, de que ela havia morrido.

A estudante foi brutalmente agredida por duas colegas no dia 25 de outubro, após uma partida de handebol. As cenas de violência foram gravadas por vários colegas da escola. Após perceberam que a jovem estava desmaiada, alguns colegas a socorreram. A garota passou três dias internada no Hospital Regional de Tucuruí.

”Fake News” circularam nas redes sociais sobre a morte da garota. Em contanto com familiares a notícia foi desmentida. Ela está em casa, onde se recupera das agressões. Foram muitas pancadas na cabeça. E continua sendo medicada, pois continua com diversos hematomas e inchaços pelo corpo em decorrência das pancadas.

Leia mais:

As duas agressoras foram levadas para a Delegacia de Atendimento à Criança e Adolescente (Deaca), sediada no Pró Paz Integrado de Tucuruí, e foram autuadas por ato infracional de lesão corporal contra as duas vítimas.

No sábado, 27 de outubro, a Justiça de Tucuruí ouviu as duas adolescentes acusadas pelas agressões. Por determinação da Justiça elas foram encaminhadas para Belém, onde estão numa unidade da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará por tempo indeterminado. A cidade de Tucuruí não conta com serviço especializado para este tipo de atendimento.

O caso de violência na escola que chocou a população paraense, e ganhou até mesmo repercussão nacional, promoveu um protesto contra a violência em frente a delegacia de Tucuruí. Familiares e amigos das adolescentes agredidas pediram por paz e justiça com cartazes e palavras de apoio a garota.

A Seduc (Secretaria de Educação do Pará) reitera a nota distribuída à imprensa na semana passada, onde informa que a Secretaria de Educação (Seduc) repudia qualquer tipo de violência e que a direção da Escola Estadual de Ensino Médio Raimundo Ribeiro de Souza, em Tucurui, tomou as providências imediatamente.

Ainda segundo a Seduc, a briga ocorreu ao final de uma partida de handebol no colégio. O time da agressora ganhou a partida e mesmo assim ela cometeu o ato de violência. A direção escolar já acionou os pais de todas as estudantes envolvidas na situação de violência. As estudantes agressoras serão transferidas da escola. (Antonio Barroso-freelancer)

Mais

Companhia de Trânsito de Tucuruí destrói mais de 100 kadrons

Companhia de Trânsito de Tucuruí destrói mais de 100 kadrons

Como parte da programação do Maio Amarelo, mês dedicado à segurança no trânsito, a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano…
É falso tuíte afirmando que Pazuello viajou para os EUA com passaporte diplomático

É falso tuíte afirmando que Pazuello viajou para os EUA com passaporte diplomático

Falso É falso o tuíte que afirma que o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, tenha recebido um passaporte diplomático…
EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

A Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos autorizou a vacina contra covid-19 da Pfizer e da parceira…
Quase 9% das mulheres sofreram alguma violência sexual, diz IBGE

Quase 9% das mulheres sofreram alguma violência sexual, diz IBGE

Pelo menos 8,9% das mulheres brasileiras já sofreram algum tipo de violência sexual na vida, segundo dados da Pesquisa Nacional da Saúde…
Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

As transações por cartões (crédito e débito) registraram um aumento de 17,3% nos valores movimentados no primeiro trimestre deste ano…
Cadáveres não foram violados no Cemitério da Saudade, em Marabá

Cadáveres não foram violados no Cemitério da Saudade, em Marabá

Circulou nas redes sociais na manhã desta terça-feira (11) a foto de um caixão aberto, que possivelmente seria no Cemitério…