Correio de Carajás

Ex-detento é morto em casa na frente da esposa e dos filhos

O detento Júnior Moraes de Machado foi assassinado no início da tarde de quinta-feira (14) na frente da esposa e dos filhos após ser alvo de atentado a bala. O crime característico de execução foi cometido por dois homens. A delegacia de Tailândia, onde tudo aconteceu, abriu inquérito para investigar o homicídio.

Romário foi morto a facadas pelo “amigo” Júnior, que agora também morreu

Júnior, com era conhecida a vítima, estava preso desde o dia 20 de maio deste ano, quando matou o amigo por causa de uma suposta dívida de R$ 1 mil. A vítima, identificada pelo nome de Romário Cabral de Paula, de 31 anos, foi morta a golpes de faca.

Na ocasião, a Polícia Militar conseguiu prender Júnior em flagrante. Ele estava escondido no forro de sua casa. O crime aconteceu no Bairro Daniel Berg. Por esse crime, Júnior Moraes cumpria prisão preventiva em Tailândia. Mas, na quarta-feira (13), a Justiça determinou a soltura do acusado para responder ao crime em liberdade.

Leia mais:
Júnior Moraes esteve preso por homicídio e havia sido solto na quarta-feira

Menos de 24 horas depois, no início da tarde de quinta-feira (14), Júnior teve a casa no Bairro Daniel Berg invadida por dois homens que chegaram ao local em uma motocicleta. Os criminosos, de identidade desconhecida, o executaram com três tiros. A mulher e dois filhos do acusado assistiram ao assassinato.

Diligências da Polícia Militar não conseguiram encontrar os suspeitos. Agora, o caso segue sob investigação da Polícia Civil. (Antônio Barroso)

Comentários