Correio de Carajás

Estudo aponta que bebidas alcoólicas provocaram 3 milhões de mortes em 2016

Foto: reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O consumo de álcool causou a morte de 3 milhões de pessoas em todo o mundo durante o ano de 2016, revelou um estudo realizado pela Universidade de Washington em Seattle e divulgado pela revista “The Lancet”.

A pesquisa afirmou que o álcool foi responsável por 12% das mortes de homens com idades entre 15 e 49 anos e afirma que não há um nível seguro de consumo para não prejudicar a saúde.

“Os riscos à saúde associados ao álcool são enormes”, afirmou Emmanuela Gakidou, do Instituto para Medidas e Avaliações de Saúde da Universidade de Washington em Seattle.

Leia mais:

“Nossas descobertas são consistentes com outro estudo recente que encontrou correlações claras e convincentes entre a bebida e as mortes prematuras, o câncer e os problemas cardiovasculares“, explicou a pesquisadora.

O estudo não diferencia o tipo de bebida alcoólica consumida. Segundo os pesquisadores, 2 bilhões de pessoas ingeriram álcool de forma recorrente. Do total, 63% são homens.

Os cientistas ainda calcularam que o consumo médio de álcool foi de 10 gramas, o equivalente a um pequeno copo de vinho tinto, uma cerveja ou uma dose de uísque.

O consumo foi associado a 23 problemas relacionados à saúde, incluindo doenças cardiovasculares, diferentes tipos de câncer, cirrose, diabetes, epilepsia, pancreatite, infeções respiratórias, tuberculose, entre outros.

Além disso, o estudo ainda inclui lesões provocadas pelo consumo de bebidas alcóolicas, geradas por incidentes ligados à violência interpessoal ou a acidentes relacionados ao transporte.

“Agora entendemos que o álcool é uma das maiores causas de morte do mundo”, destacou Richard Horton, editor da “The Lancet”.

A pesquisa utilizou 694 fontes de dados de consumo de álcool de diferentes regiões do mundo, assim como 592 estudos de projeções e perspectivas sobre o risco do álcool, explicou Max Griswold, principal autor do estudo.

“Com a maior base de evidências compilada até o momento, nosso estudo mostra claramente que o consumo de bebidas alcoólicas causa perdas substanciais da saúde em todo o mundo”, afirmou. (EFE)

Mais

Recém-nascido com doença rara é transferido de Marabá para Porto Alegre

Recém-nascido com doença rara é transferido de Marabá para Porto Alegre

O pequeno Enrico Ferro, de 22 dias, foi transferido de Marabá, sudeste do Pará, para Porto Alegre, no Rio Grande…
Correio FM e TV Correio têm programação especial no Dia das Mães

Correio FM e TV Correio têm programação especial no Dia das Mães

A manhã de sábado (8) foi comemorando um Dia das Mães antecipado, com gostinho de quero mais. “Foi só um…
Legado de Melquíades à educação de Marabá

Legado de Melquíades à educação de Marabá

A educação marabaense, nas últimas quatro décadas, recebe, de alguma forma, as digitais de Melquíades Justiniano da Silva. Esse baiano,…
Postagem que associa Doria e Lulinha na compra da Coronavac é falsa

Postagem que associa Doria e Lulinha na compra da Coronavac é falsa

 Leia mais: + Recém-nascido com doença rara é transferido de Marabá para Porto Alegre + Correio FM e TV Correio…
DMTU faz o lançamento do Movimento Maio Amarelo

DMTU faz o lançamento do Movimento Maio Amarelo

Com o objetivo de colocar em pauta o tema da segurança viária, o Movimento Maio Amarelo nasce com a proposta…
Dia 10 de maio marca a emancipação de oito municípios da região

Dia 10 de maio marca a emancipação de oito municípios da região

Esta segunda-feira, 10 de maio, será um feriado especial para muitas cidades do Pará. Mais precisamente para 15 municípios, que…