Correio de Carajás

Estudante de Marabá é aprovada em universidade francesa, mas clama por ajuda

Sabrina Santana segura orgulhosa sua aprovação na universidade francesa/ Fotos: Evangelista Rocha

VAQUINHA ON-LINE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Sabrina estudou a vida inteira em escola pública, passou em universidades como Uepa e Unifesspa e, recentemente, foi aprovada na Université Bretagne Occidentale, na França.

“Meu sonho sempre foi cursar Psicologia. Quando terminei o ensino médio consegui passar numa universidade para o curso que sempre quis. Contudo, era em outra cidade e meus pais não tinham condições de me manter lá. Agora, novamente, surgiu nova oportunidade, dessa vez, em outro país. Não quero desistir desse sonho, por isso estou pedindo ajuda”.

O apelo é da marabaense Sabrina Santana de Brito, de 23 anos. Moradora do bairro Amapá, no Núcleo Cidade Nova, ela é estudante do 6º período de Ciências Sociais na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).

Recentemente, a jovem foi aprovada na Université Bretagne Occidentale (UBO), na cidade de Brest, na França, para cursar psicologia. Agora, ela tenta, através de uma vaquinha online, viabilizar esse sonho.

Leia mais:
Carta de aceite da Université de Bretagne Occidentale

Ao todo, Sabrina pretende arrecadar em torno de R$ 13 mil para conseguir pagar as despesas como seguros, hospedagem e alimentação nos três primeiros meses no exterior.

Questionada pelo CORREIO se já dominava a língua francesa, a estudante afirma que assim que decidiu que iria tentar a mudança de vida, começou, sozinha, a estudar francês durante todos os dias.

“No final de 2019, minha irmã me deu um toque e me disse pra tentar estudar lá. Tenho alguns conhecidos que moram na França e comecei a ver alguns testemunhos de pessoas que vivem lá e decidi que iria. Acreditei que seria possível, e fui pegando dicas e informações”, conta Sabrina.

Durante esse processo de pesquisas sobre estudar na França, Sabrina levou o primeiro susto. Só a prova de proficiência que teria de realizar custaria R$ 1.500. Mesmo sem trabalhar e com a família sem poder ajudar financeiramente, ela não desistiu.

Em março de 2020, com o início da pandemia, Sabrina começou a passar por momentos bem difíceis, gerando vários conflitos pessoais. “Comecei a ficar muito desanimada com o curso na Unifesspa, estava precisando de emprego. Fiquei na dúvida se largava os estudos e procurava um emprego, porque eu precisava de uma renda. Foi um período bem complicado”, recorda.

Mas as coisas começaram a fluir. Logo, surgiu a oportunidade de trabalhar através de uma bolsa de estudos da Unifesspa. Sabrina se matriculou e passou.

“Eu saía de casa 6h30, trabalhava pela parte da manhã na Universidade, e almoçava por lá mesmo porque a tarde tinha aula. Nos intervalos, eu ficava estudando francês o tempo inteiro. Com o dinheiro que eu pegava da bolsa de estudos, utilizei para pagar apostilas e juntar o dinheiro para fazer a prova”, relembra, emocionada.

Ela se preparou durante um ano, estudando e juntando dinheiro para investir no seu sonho. Mas não foi fácil. A jovem afirma que chegou a desanimar várias vezes, por ter de estudar sozinha. Mas Sabrina persistiu.

A prova foi realizada no dia 5 de janeiro de 2021, na Aliança Francesa, em Belém. A aprovação, segundo ela, foi sendo filtrada aos poucos. Mesmo com toda a perseverança e determinação em estudar e conseguir recursos para realizar a prova e comprar o material didático, ela não acreditou quando recebeu o resultado.

“Valeu a pena todo o esforço. Eu continuo estudando a língua francesa e sei que terei algumas dificuldades no início”.

Sabrina precisa, obrigatoriamente, estar no país europeu no dia 1º de setembro, que é o período de acolhimento dos estudantes. A família está dando total apoio para que esse sonho se realize.

“Sempre morei com a minha avó, nunca precisei morar só. E ir para outro país é mais difícil. Mas quero realizar esse sonho. Sei que vai valer a pena”, finaliza.

Vale destacar que Sabrina estudou até a 4ª Série na Escola Municipal Francisco de Souza Ramos; da 5ª Série ao 3° ano do Ensino Médio, foi aluna do Colégio Acy barros, da rede estadual.

“O motivo de eu ir às redes sociais contar minha história e pedir ajuda, não é apenas para arrecadar recursos para ir à universidade, mas também para motivar outros jovens que estudam em escola pública e percebam que, assim como eu, sem recursos financeiros, é possível sim, que esses sonhos sejam despertados”.

(Ana Mangas)

COMO AJUDAR:

PIX: 94 992531100

 

BANCO DO BRASIL

Conta corrente: 102651-8

Agência: 5568-9

Sabrina Santana de Brito

 

Comentários

Mais

Mega-Sena: aposta única leva prêmio de R$ 43,2 milhões

Mega-Sena: aposta única leva prêmio de R$ 43,2 milhões

Uma aposta feita em Balneário Camboriú (SC) levou o prêmio de R$ 43,2 milhões da Mega-Sena. O apostador acertou as…
Bolsonaro faz 'motociata' em SP ao lado de apoiadores

Bolsonaro faz 'motociata' em SP ao lado de apoiadores

O presidente Jair Bolsonaro está em passeata pela cidade de São Paulo, em manifestação organizada por integrantes de clubes de…
Aos 80 anos, morre o ex-vice-presidente Marco Maciel

Aos 80 anos, morre o ex-vice-presidente Marco Maciel

Morreu neste sábado (12), aos 80 anos, o ex-vice-presidente da República Marco Maciel. Segundo o genro do político, Joel Braga,…
Capacitação de profissionais é aposta para combater trabalho infantil

Capacitação de profissionais é aposta para combater trabalho infantil

No lugar da boneca e do carrinho, a enxada e a vassoura. No lugar do tempo para estudo e descanso,…
Casal passou a morar junto e construiu sua “família”

Casal passou a morar junto e construiu sua “família”

  A história de Juliana Milhomem e Victoria Kaline é semelhante à de Polyana e Amanda. Ambas se conheceram em…
Mulheres que são felizes com outras mulheres

Mulheres que são felizes com outras mulheres

“Consideramos justa toda forma de amor”. Parafraseando Lulu Santos, começamos essa história com o trecho da emblemática música “Toda forma…