José Mujica no Festival de Veneza de 2018 — Foto: Reuters/Tony Gentile
Ads

José Mujica, ex-presidente do Uruguai, afirmou que a Venezuela “é uma ditadura, sim, na situação que está, não há outra coisa que não ditadura, mas há ditadura na Arábia Saudita, com um rei absoluto, na Malásia, onde matam 25 pessoas por dia, e na República Popular da China”.

Ads

A declaração foi feita para a rádio uruguaia, a 970 Universal.

Mujica afirmou, no entanto, ser contrário a uma intervenção no país: “Se há ditadura, é deles e são eles que têm que resolver”.

O Uruguai terá eleições presidenciais neste ano.

A Frente Ampla, coligação de esquerda da qual Mujica faz parte, lançou Daniel Martínez como candidato.

Em uma rede social, Martínez também afirmou que o regime de Nicolás Maduro é uma ditadura.
Michelle Bachelet, alta comissária da ONU para Direitos Humanos, cumprimenta Nicolás Maduro no Palácio de Miraflores, sede do governo da Venezuela — Foto: Ariana Cubillos/AP Photo
Michelle Bachelet, alta comissária da ONU para Direitos Humanos, cumprimenta Nicolás Maduro no Palácio de Miraflores, sede do governo da Venezuela — Foto: Ariana Cubillos/AP Photo

“O relatório de Bachelet é lapidar a respeito da Venezuela e se trata de uma ditadura. É preciso seguir trabalhando em uma saída negociada e que o centro sejam os venezuelanos”, afirmou ele.

O presidente do Uruguai hoje é Tabaré Vazquez, também da Frente Ampla. O seu ministro da Economia, Danilo Astori, foi outro que chamou o governo da Venezuela de ditadura, em uma entrevista à estação de rádio Del Sol. “Para mim não custa nada: a Venezuela é uma ditadura, e é uma ditadura tremenda, com impactos humanitários muito graves”, disse.

(Fonte:G1)

Ads