Correio de Carajás

Entrega de cestas de alimentos beneficiará 200 famílias em Marabá

A Legião da Boa Vontade (LBV) entregará 200 cestas básicas a famílias marabaenses selecionadas pelo Centro de Referência da Assistência Social de Marabá (CRAS), nesta quinta (14) e sexta-feira (15). A força-tarefa tem o objetivo de amenizar o sofrimento de pessoas em situação de vulnerabilidade social e risco alimentar devido aos efeitos da pandemia.

Nesta primeira ação do projeto “Diga sim!” no município, os beneficiados foram selecionados através de assistentes sociais que realizam buscas ativas de pessoas em situação de insegurança alimentar. Foram feitas visitas e o acompanhamento de cada uma, de acordo com a ficha social que já possuem no CRAS.

Beneficiada pela força tarefa Diga Sim!

De maneira organizada e respeitando todos os protocolos sanitários, a organização fará a entrega de cestas de alimentos com arroz, feijão, óleo, café, açúcar, leite em pó, entre outros itens básicos a 200 famílias, sendo 100 delas entregues nesta quinta-feira, e as outras 100 às 8h30 de amanhã (sexta), na sede do CRAS, localizada no bairro Amapá, núcleo Cidade Nova.

Leia mais:

A INSTITUIÇÃO

A LBV, desde o início da pandemia, intensificou suas ações emergenciais e humanitárias em prol das famílias em vulnerabilidade, atendidas pela Instituição e por organizações parceiras. Desde então, vem mobilizando doações a fim de atender essas populações que foram fortemente afetadas pela crise sanitária.

Ilton Martins, gestor social da entidade beneficente, explica que a associação existe há 72 anos no Brasil, e atua há 46 no estado do Pará, e que a força-tarefa que está contemplando as famílias marabaenses só é possível graças aos doadores da instituição filantrópica: “Temos muito a agradecer a todos que acreditam no trabalho da LBV, pois sem a generosidade de cada um, nós não conseguiríamos realizar essas e outras entregas”.

Segundo ele, essa é uma forma de prestar conta com a população, uma vez que todo o trabalho depende única e exclusivamente dos donatários. Ilton assegura que as doações recebidas, sem exceção, são revertidas em forma de auxílio às pessoas carentes.

DADOS ALARMANTES

Um levantamento divulgado por diversos veículos de comunicação, no dia 8 de junho, mostrou que o número de brasileiros sem ter o que comer quase dobrou em dois anos de pandemia. Os dados fazem parte do 2º inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia do Covid-19 no Brasil, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN).

O número é quase o dobro do contingente em situação de fome estimado em 2020. Em números absolutos, são 14 milhões de pessoas a mais passando fome no país. O Brasil soma, atualmente, cerca de 33,1 milhões de pessoas sem ter o que comer diariamente. (Thays Araujo)

Comentários