Correio de Carajás

Eldorado do Carajás decreta emergência após estragos na zona rural

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A chuva que cai em grande volume desde o início do mês na região sudeste do Pará, aumentando os níveis dos rios, causa estragos nas zonas urbanas e rurais dos municípios. Em Eldorado do Carajás, por exemplo, a prefeita Iara Braga publicou decreto declarando situação de emergência no início da semana. Conforme o documento, o mau tempo provocou enxurradas na zona rural e alagamentos na zona urbana.

Em levantamento realizado pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e pelas Secretarias Municipais de Assistência Social e a de Obras, foram detectadas 8.311 pessoas afetadas na semana anterior, quase 30% da população, estimada em 33.940 habitantes em 2020, pelo IBGE. Destas, 2.009 haviam sido desalojadas, 54 pessoas estavam desabrigadas, 134 estariam enfermas e 6.114 foram afetadas indiretamente.

Diversas vicinais estão intrafegáveis

Na zona rural, onde o caos se instalou, as enxurradas destruíram 39 pontes de madeira e danificaram outras 15 pontes. Foram identificados, também, 23 bueiros destruídos, sete danificados e 2.498 km de vicinais intrafegáveis.

Leia mais:

O Correio de Carajás conversou na tarde desta quinta (25) com o vice-prefeito, Clenilton Alves de Albuquerque, que afirmou estar havendo dificuldade em restabelecer as condições normais, devido ao pouco maquinário possuído pela Prefeitura Municipal e à chuva, que segue caindo quase diariamente. 

“Eldorado do Carajás tem território muito grande na zona rural e muitas pontes e estradas foram afetadas. Com o nosso pouco maquinário, infelizmente, não demos conta de atender a todos os chamados. Temos poucas máquinas que estão sendo utilizadas nas áreas mais críticas, mas com muita chuva também há pouco o que se fazer”, diz.

Conforme ele, na área urbana não há pessoas abrigadas até o momento, mas a gestão acredita que seja uma questão de tempo. “Estamos prevendo que em breve poderemos ter pessoas desalojadas e estamos trabalhando para que possamos receber da melhor forma possível estas famílias que estarão em situação crítica. Os níveis dos rios estão subindo e estamos muito preocupados, em busca de ajuda para que possamos atender”, acrescenta.

Passagens são improvisadas, mas somente para motocicletas

Os rios que causam o péssimo cenário são o Vermelho e o Sororó. Segundo o coordenador da Defesa Civil, César Falcão, o maior problema atualmente é o isolamento de comunidades rurais, devido às pontes arrastadas e estradas cortadas. “Há dificuldade, principalmente, da trafegabilidade dos produtores rurais para escoamento das produções, o que nos trouxe bastante prejuízo”, explica.

A região mais afetada, informa, é a Colônia Gameleira, onde a água passou por cima de pontes, mas outras regiões também têm sofrido com estradas cortadas e muitos atoleiros. “Na zona urbana ainda não temos problemas, mas temos área para abrigar e assistir as pessoas que podem vir a ser desabrigadas, com cestas básicas, inclusive. A previsão é de mais chuva no município e na região e podemos ter alagamentos e ocorrer de precisarmos receber essas pessoas”, encerra.

Conforme o decreto publicado, o município não possui recursos financeiros específicos para ações de Defesa Civil, a fim de dar conta dos prejuízos e danos causados pelas chuvas intensas. Neste sentido, a prefeita solicita em caráter de urgência apoio dos governos federal e estadual para ações de respostas e restabelecimento, como realização de obras estruturais que evitem danos mais graves.

O decreto permite, ainda, a convocação de voluntários e campanhas de arrecadação, a entrada de equipes em casas para prestar socorro ou pronta evacuação, uso de propriedade particular em caso de iminente perigo público e início de processos de desapropriação, por utilidade pública, de propriedades comprovadamente localizadas em área de risco intensificado de desastre. (Luciana Marschall – com informações de Ronaldo Modesto)

Comentários

Mais

Pandemia e isolamento aumentam procura por cultivo de plantas em casa

Pandemia e isolamento aumentam procura por cultivo de plantas em casa

Em isolamento social, as pessoas tendem a sentir falta de sair e do contato com a natureza, por isso, ter…
Mundo chega a 3 milhões de mortes por Covid com piora da pandemia na América do Sul

Mundo chega a 3 milhões de mortes por Covid com piora da pandemia na América do Sul

O mundo chegou neste sábado (17) à triste marca de 3 milhões de mortes causadas pela Covid-19, em meio à…
Pará gera mais de 3 mil postos formais de trabalho no setor de serviços

Pará gera mais de 3 mil postos formais de trabalho no setor de serviços

“Eu atuo no ramo de eventos, sou segurança, e em meio à pandemia o nosso trabalho parou. Atualmente, a banda…
Novo estudo descarta elo entre tipo sanguíneo e a incidência de Covid

Novo estudo descarta elo entre tipo sanguíneo e a incidência de Covid

Uma investigação feita com mais de 100 mil pessoas nos Estados Unidos demonstrou que não há relação entre o tipo sanguíneo…
Pequeno ouvinte da Correio FM é premiado com bolo de aniversário

Pequeno ouvinte da Correio FM é premiado com bolo de aniversário

O garoto Angelo Miguel, pequeno ouvinte da nossa rádio, foi o grande ganhador da Promoção Aniversariante do Mês da Correio…
Coronafobia: transtornos compulsivos e de ansiedade por conta da pandemia

Coronafobia: transtornos compulsivos e de ansiedade por conta da pandemia

Há um ano que todo o Brasil vem enfrentando a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Sentimentos como incerteza e ansiedade…