Correio de Carajás

Educação: alunos da escola “Pequeno Príncipe” recebem feira de profissões

Alunos da Escola Municipal e Estadual “O Pequeno Príncipe” puderam conhecer diversos cursos de instituições de nível superior particulares, públicas, Instituto Federal e cursos técnicos / Fotos: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Estudantes da Escola Municipal e Estadual “O Pequeno Príncipe” tiveram a oportunidade de conhecer diversos cursos de instituições de nível superior particulares, públicas, Instituto Federal, e ainda cursos técnicos do município na Feira de Profissões, que transcorreu na sexta-feira (9), nas dependências da própria escola, localizada na Folha 32. A iniciativa  tem como objetivo esclarecer aos alunos informações acerca de cursos e futuras profissões.

O engenheiro mecânico do IFPA (Instituto Federal do Pará, professor Weliton Paulo da Silva, explicou que a exposição na Feira de Profissões foi de três cursos técnicos: Metalurgia, Mecânica e Edificações. Além desses cursos, o leque disponível no IFPA é bastante abrangente. Há mais cursos na área subsequente e no ensino integrado, que é quando o aluno cursa o Ensino Médio junto com a instituição.

O subsequente funciona em quatro semestres, com duração de dois anos. “Os equipamentos expostos [na Feira de Profissões] são usados tanto da área da Metalurgia quanto da Mecânica. Temos as máquinas de soldagem processo de manutenção dentro da indústria, as chaves e os equipamentos de medições que realizamos medidas de precisão, temos os monômetros usados na refrigeração. Esses são os menores que conseguimos trazer para expor”, relata Weliton, apontando para os objetos expostos na mesa, acrescentando que o curso técnico possui parte teórica e parte prática já preparando para o mercado de trabalho.

Leia mais:

Pela Uepa (Universidade Estadual do Pará), Erick Jhones Paz Sarafo, assessor pedagógico da instituição, detalha que a exposição traz de modo sucinto as 16 graduações que a Universidade oferta, sendo um pouco mais da realidade técnico-científico.

“Para mostrar para os alunos da escola como é o funcionamento da instituição, de que forma acontece, e posteriormente que possam ingressar no Ensino Superior tendo essa informação”, ressalta o assessor pedagógico.

Ele lembra que a primeira turma de Medicina da Uepa tem previsão de formatura para esse ano, sendo um dos cursos mais concorridos da região e o primeiro curso de Medicina região de Carajás.

Samila Alice Teixeira de Muniz Leal, cursa Direito na Carajás e estava explicando acerca do curso de bacharel em Direito e Psicologia. “O Direito é voltado para várias profissões são elas jurídica, promotoria, polícia investigada, burocrática do jurídico estadual, federal entre outros. É um curso que abrange várias opções, sem falar na advocacia que é destinada a pessoas com maior persuasão, para quem passar na OAB, advogar em várias áreas como criminalista, administrativa, civil etc.”, frisa ela, informando que informações sobre o Direito são bem requisitadas.

A estudante Bárbara Camila Vasconcelos Gomes, de 15 anos, cursa o 1º ano do Ensino Médio na Escola “O Pequeno Príncipe”, mas já está bem preocupada com a profissão vindoura. Ela tinha em mente cursar a tão sonhada Medicina.

“Mas, quando cheguei no Ensino Médio percebi que não me identifico com Biologia. Agora quero ser juíza e por me identificar com as disciplinas, gostei muito de Filosofia e Sociologia. Pude confirmar isso na Feira de Profissões”, salientou Bárbara.

Coordenadora Pedagógica da Escola “Pequeno Príncipe”, pelo ensino fundamental, Luciana Monte Palma afirma que feira como essas são de suma importância na vida do jovem e serve para estimular os alunos a conhecerem as profissões, saber que áreas atuam e como é o trabalho deles, para que tenham uma noção antes de escolher um curso.

Quanto mais informações antecipadamente e áreas de atuação é melhor. “Muito legal a iniciativa da escola da Feira das Profissões com universidades e cursos da região. Todo conhecimento é válido. Parabenizo a professora Jackline que coordenou o evento. Os alunos do fundamental aproveitaram a carona para conhecer também”, acentua. Participaram também do evento das instituições Faculdade Metropolitana de Marabá, Unisa, Unip e Centro Técnico Carajás. (Emilly Coelho, freelancer)

Comentários

Mais

Fiocruz pede inclusão de BioManguinhos como produtor de IFA nacional

Fiocruz pede inclusão de BioManguinhos como produtor de IFA nacional

O Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fundação Oswaldo Cruz (Bio-Manguinhos/Fiocruz), encaminhou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o…
OMS declara a B.1.1.529 como 'variante de preocupação' e dá o nome de 'ômicron'

OMS declara a B.1.1.529 como 'variante de preocupação' e dá o nome de 'ômicron'

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a B.1.1.529 como uma “variante de preocupação” e escolheu como nome “ômicron”. Com essa classificação, a nova…
Prefeitura de Marabá cancela réveillon, mas divulga no mesmo dia grande evento esportivo

Prefeitura de Marabá cancela réveillon, mas divulga no mesmo dia grande evento esportivo

Nesta quinta-feira (25), a Prefeitura Municipal de Marabá, por meio do seu site oficial, divulgou uma nota confirmando o cancelamento…
Folha não publicou tuíte questionando se absolvição de jovem nos EUA pode estimular bolsonaristas a atirarem contra manifestantes no Brasil

Folha não publicou tuíte questionando se absolvição de jovem nos EUA pode estimular bolsonaristas a atirarem contra manifestantes no Brasil

Falso É falsa a montagem que circula no Facebook simulando tuíte do jornal Folha de S.Paulo com o título “A…
Turismo nacional deve encerrar o ano com crescimento de 16%

Turismo nacional deve encerrar o ano com crescimento de 16%

O turismo brasileiro deve terminar o ano com crescimento de 16% e faturamento de R$ 130 bilhões, 22% inferior ao…
Atraso na entrega e propaganda enganosa lideram reclamações na Black Friday

Atraso na entrega e propaganda enganosa lideram reclamações na Black Friday

As reclamações de consumidores devido a atrasos em entregas de produtos lideram o ranking nesta Black Friday, representando 20,94%. Segundo levantamento…