Correio de Carajás

Desembargadora elogia o Fórum de Marabá durante correição

Desembargadora Rosileide Maria da Costa com a equipe analisando processos da Comarca de Marabá/Fotos: Evangelista Rocha

PRESTAÇÃO JURISDICIONAL

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Fórum da Comarca de Marabá está passando por uma correição desde a última segunda-feira, 5. Ou seja, está passando por um processo de orientação e correção de eventuais erros que sejam encontrados.

A corregedora-geral de Justiça, desembargadora Rosileide Maria da Costa Cunha, está acompanhada de dois juízes auxiliares e quatro assistentes para desenvolver o trabalho judiciário. Estão passando pelo serviço de fiscalização a 1ª Vara Cível e Criminal, 2ª Vara Cível e Criminal e a Varas Agrária e Juizado do Meio Ambiente.

A magistrada explica que a cada dois anos há uma mudança na Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça do Pará e, por isso, as correições são feitas nesse mesmo período.

Leia mais:
“Nós trabalhamos para ajudar a população e estamos conseguindo”, afirma a desembargadora Rosileide

O Fórum de Marabá conta, atualmente, com 11 juízes e, segundo Rosileide, a Comarca está de parabéns. “O trabalho desenvolvido aqui é excelente. Todos estão obedecendo as regras sanitárias, com audiências acontecendo de forma remota e desempenhando um trabalho excepcional. Marabá está com um alto índice de produtividade”, avalia.

Com o papel amplo, ela avalia que sua diretriz é orientar e não punir. Com as mudanças nos sistemas do judiciário e uma renovação de alguns processos, a desembargadora explica que em um futuro muito próximo não existirão mais processos físicos nos fóruns, como está acontecendo aos poucos na Comar de Marabá.

“Vai chegar um dia que a pessoa vai entrar no fórum e não vai ver nenhum papel, o sistema está ficando todo digitalizado. E essas mudanças podem demorar porque dependem de funcionários e a população, em algumas cidades, está crescendo consideravelmente, então antes de a gente vir a uma cidade é feita uma análise da comarca mais necessitada, com mais deficiência de servidores ou com maior volume de processos”, explica.

Sobre a celeridade nos processos, Rosileide Maria ressalta que todos estão empenhados para alcançar essa meta. Ela afirma que existe um robô, criado pela equipe de informática do Tribunal de Justiça do Pará, para ajudar a agilizar ainda mais a digitalização dos processos.

“Quem paga o salário dos judiciários é a população que recolhe os impostos. Todos querem uma justiça célere. Eu sempre falo que quando você abre um processo sempre tem uma criança precisando de algo, um idoso, alguém querendo sua terra de volta ou alguém querendo um dinheiro. Nós trabalhamos para ajudar a população e estamos conseguindo”, pondera.

A desembargadora finaliza afirmando que, em Marabá, encontrou uma comarca onde os funcionários estão trabalhando em prol de uma boa prestação de serviço jurisdicional. Cerca de 15 dias após a passagem por Marabá, a Corregedoria-Geral emitirá um relatório que será encaminhado ao diretor do Fórum da Comarca, apontando os pontos positivos e onde precisa melhorar para avançar ainda mais. (Ana Mangas)

Comentários

Mais

Residentes do Cidade Jardim clamam por auxílio da gestão de Parauapebas

Residentes do Cidade Jardim clamam por auxílio da gestão de Parauapebas

Dentre os manifestantes que acamparam em frente à Prefeitura de Parauapebas de terça (3) para quarta (4) estavam moradores do…
Justiça determina que manifestantes deixem a Prefeitura de Parauapebas

Justiça determina que manifestantes deixem a Prefeitura de Parauapebas

O prefeito de Parauapebas Darci Lermen não se reuniu com os manifestantes que ocupam o prédio do Executivo e correu…
Moradores de 6 setores acampam na Prefeitura de Parauapebas

Moradores de 6 setores acampam na Prefeitura de Parauapebas

A manifestação iniciada na terça-feira (3) em frente à Prefeitura de Parauapebas não esmoreceu e continua ainda na tarde desta…
Principal emissor de carbono, Pará se compromete a reduzir 86% das emissões de gases do efeito estufa até 2036

Principal emissor de carbono, Pará se compromete a reduzir 86% das emissões de gases do efeito estufa até 2036

O Pará entrou nesta quarta-feira, 4, na lista de estados que aderiram à campanha Race to Zero (Corrida para o…
Primeira escola cívico-militar do sul do Pará é inaugurada em Redenção

Primeira escola cívico-militar do sul do Pará é inaugurada em Redenção

A primeira escola cívico-militar do sul do Pará foi inaugurada em Redenção, nesta terça-feira (3). Denominada Escola Municipal Cívico-Militar Eva…
Despejados do Nova Carajás protestam na Prefeitura de Parauapebas

Despejados do Nova Carajás protestam na Prefeitura de Parauapebas

A terça-feira (3) foi marcada por manifestações em Parauapebas, em que associações de diferentes bairros mandaram representantes para a porta…