Correio de Carajás

Deputado diz ter afirmado a Pazuello que iria “explodir na mídia” caso sobre denúncia na compra da Covaxin

Deputado Luis Miranda diz ter alertado Pazuello sobre denúncia na compra da Covaxin /Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Deputado Luis Miranda diz ter alertado Pazuello sobre denúncia na compra da Covaxin /Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Servidor do Ministério da Saúde que denunciou esquema é irmão do deputado Luis Miranda (DEM); parlamentar afirmou que o irmão teria chegado a ser demitido após a denuncia

O deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) afirmou na última terça-feira, 22, que o servidor Luís Ricardo Fernandes Miranda, chefe de importação do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, foi demitido após denunciar um esquema de corrupção no processo de compra da vacina indiana Covaxin. O servidor Luis Ricardo é irmão do deputado.

“Situação esdrúxula. Absurdo o que estavam tentando fazer. Era gravíssima a situação ali dentro”, disse ao jornal Estadão, que mostrou em reportagem recente que o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fechou contrato de compra do imunizante por um preço 1.000% maior do que o anunciado pela própria fabricante seis meses antes.

Ao saber da demissão do irmão, Miranda conversou com o então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para reverter a exoneração. “Fui despachar com o Pazuello e falei que ele estava sendo exonerado porque estava denunciando um esquema de corrupção. Vou explodir na mídia se fizerem isso”, disse o deputado, contando sua versão da conversa com o general.

Leia mais:

Segundo Miranda, Pazuello então reverteu a decisão. “O ministro disse: ‘Luís, não estou sabendo do caso, mas, se de fato não tiverem nada, o chefe dele não tiver nada que comprove alguma coisa contra ele, vou dar sem efeito a exoneração’. E assim ele fez”, disse o deputado.

Ao Ministério Público Federal (MPF), Luís Ricardo disse que o governo fez pressão para a compra da vacina indiana e para favorecer a empresa Precisa Medicamentos, que intermedia o processo de aquisição desse imunizante. (O Povo)

Comentários

Mais

Joice Hasselmann aciona polícia para investigar se ela foi agredida

Joice Hasselmann aciona polícia para investigar se ela foi agredida

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) acionou a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados para investigar um incidente no último fim de semana. A…
Governo desbloqueia todo o Orçamento de 2021

Governo desbloqueia todo o Orçamento de 2021

A diminuição de diversas estimativas de gastos obrigatórios criou espaço no teto federal de gastos e fez o governo desbloquear…
Ministro da Economia volta a defender reforma tributária ampla

Ministro da Economia volta a defender reforma tributária ampla

O ministro da Economia Paulo Guedes voltou a defender uma reforma tributária ampla. Durante debate sobre a reforma do Imposto…
Senador Ciro Nogueira assumirá comando da Casa Civil, diz presidente

Senador Ciro Nogueira assumirá comando da Casa Civil, diz presidente

O presidente Jair Bolsonaro confirmou hoje (22) que o senador Ciro Nogueira (PP-PI) vai assumir a Casa Civil da Presidência…
Bolsonaro reafirma que vetará fundo eleitoral de 2022

Bolsonaro reafirma que vetará fundo eleitoral de 2022

O presidente Jair Bolsonaro reafirmou na noite desta terça-feira (20) que vetará o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões aprovado pelo Congresso…
Presidente Bolsonaro indica Aras para novo mandato na PGR

Presidente Bolsonaro indica Aras para novo mandato na PGR

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (20) que indicou o atual procurador-geral da República, Augusto Aras, para um novo…