Correio de Carajás

Defesa Civil já atendeu 82 ocorrências de incêndio em Marabá

Fotos: Aline Nascimento / Divulgação

DEFESA CIVIL

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

No último final de semana, a Brigada de Combate a Incêndios da Defesa Civil do município de Marabá registrou dez ocorrências de queimadas de média e grande proporções. A maior delas foi registrada próximo ao Residencial Morumbi, no núcleo Nova Marabá. Na ação foram utilizados todos os recursos da brigada como abafadores, mochilas flexíveis costais e o caminhão pipa, cedido pela Secretaria de Meio Ambiente.

A queimada foi registrada na tarde do último domingo, 25, em um terreno baldio próximo às residências e foi controlada pela equipe da brigada. O infrator, que cometeu o crime ambiental, não foi identificado.

Leia mais:

Olivaldo Coimbra, que participa há três anos da brigada, explica que as ocorrências eram menos frequentes no início das ações durante o mês de julho, mas com o avanço da estiagem e a vegetação seca as queimadas aumentaram. As equipes estão preparadas para atuar da melhor maneira, avaliando cada situação. Desde o início de julho foram 82 ocorrências atendidas.

“Ao abordar as situações de princípio de incêndio, nós fazemos orientações informando às pessoas que se trata de crime e que podem ser punidas. Além disso, estamos em uma pandemia e precisamos evitar a fumaça que leva idosos e crianças para os hospitais”, comenta o brigadista.

Olivaldo Coimbra, brigadista

O secretário municipal de Meio Ambiente, Rubens Sampaio, alerta para o cuidado que a população deve ter evitando as queimadas durante o verão amazônico, que apresenta baixa umidade, altas temperaturas e ausência de chuvas.

“Nós orientamos a população para que evite qualquer tipo de fogo em lixo porque é proibido, é crime ambiental e pode ficar incontrolável se tornando um incêndio de grandes proporções. O incêndio que ocorreu no residencial Morumbi, por exemplo, ficou muito próximo às casas”, ressalta, pontuando que os infratores desse crime ambiental podem sofrer consequências perante a justiça.

“Essas pessoas são notificadas, têm que comparecer à SEMMA, são autuadas e ainda vão responder por crime ambiental junto ao Ministério Público do Estado”, reitera.

Rubens Sampaio, titular da Semma

(Ascom PMM)

Comentários

Mais

Fiocruz entrega novo lote com 937 mil doses de vacinas contra covid-19

Fiocruz entrega novo lote com 937 mil doses de vacinas contra covid-19

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou, nesta segunda-feira (20), a entrega de um novo lote com 937 mil doses de…
4ª edição do Projeto Gastronomia do Amanhã ocorre esta semana em Marabá

4ª edição do Projeto Gastronomia do Amanhã ocorre esta semana em Marabá

De 20 a 24 de setembro, a 4ª edição do projeto Gastronomia do Amanhã estará em Marabá, sudeste do Estado.…
Em três dias de fiscalização, Sefa apreende cargas sem nota fiscal no valor de R$ 773 mil

Em três dias de fiscalização, Sefa apreende cargas sem nota fiscal no valor de R$ 773 mil

Ações de fiscalização realizadas pelas equipes da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), em duas regiões do Estado, apreenderam mercadorias…
EUA reabrirão para viajantes estrangeiros vacinados, em novembro

EUA reabrirão para viajantes estrangeiros vacinados, em novembro

Os Estados Unidos vão permitir, no início de novembro, a entrada de passageiros aéreos vindos de Brasil, China, Índia, Reino…
Meteorologia alerta para riscos da seca em seis estados e no DF

Meteorologia alerta para riscos da seca em seis estados e no DF

A dois dias do fim do inverno e do início oficial da primavera que, no hemisfério sul, começa nesta quarta-feira…
Pará recebe nesta segunda-feira (20) mais 87.250 mil doses de vacina contra a Covid-19

Pará recebe nesta segunda-feira (20) mais 87.250 mil doses de vacina contra a Covid-19

O Pará recebeu na manhã dessa segunda-feira (20) a 85a remessa de vacinas contra a Covid-19 enviada pelo Ministério da…