Os responsáveis pelos menores aprenderam a fabricar sabão reutilizando óleo de cozinha, que iria indevidamente para o esgoto./ Foto: Ascom / Cosanpa
Ads

As ações sociais da Companhia de Saneamento do Pará vão além dos muros da escola. Para incentivar o empreendedorismo nas escolas, por exemplo, a Cosanpa realizou uma oficina com pais de alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Doralice de Andrade Vieira, na rua São Luís Bairro Belo Horizonte em Marabá, sudeste do estado.

Ads

Os responsáveis pelos menores aprenderam a fabricar sabão reutilizando óleo de cozinha, que iria indevidamente para o esgoto. Nesta escola, a Companhia desenvolve o Comitê Ambiental Escolar – um projeto de educação ambiental com estudantes.

Foram os pais destes alunos, que fazem parte da iniciativa da Cosanpa, os participantes das atividades, iniciadas com a realização de palestras e o curso prático. Eles aprenderam como se tornar empreendedores gastando pouco e ainda contribuindo com o meio ambiente.

“Essa atividade contribui com o projeto, que já trabalha a questão do meio ambiente, e ainda vai ajudar na parte financeira dos pais, como uma possível renda extra, e também com o material de limpeza da escola”, comemorou a diretora da instituição, Maria Moraes.

Durante dois dias, os pais dos alunos tiveram aulas para aprender como manusear o material e produzir o sabão com material reciclado.Foto: Ascom / Cosanpa

O curso – Durante dois dias, os pais dos alunos tiveram aulas para aprender como manusear o material e produzir o sabão com material reciclado. Na oficina foi utilizado óleo de cozinha de resto de fritura. No primeiro dia, os participantes aprenderam a parte teórica sobre o material que seria utilizado, como manuseá-lo e os cuidados que deveriam ter.

“No segundo dia, realizamos a produção de sabão líquido: fizemos mais de 80 litros de sabão. Todos ficaram muitos felizes em poder aprender a fazer sabão em barra e líquido, porque além de economizar na compra, vão contribuir com o meio ambiente”, explicou a instrutora contratada pela Cosanpa, Esleia Castro.

“Quero parabenizar a Cosanpa por este projeto, porque foi muito positivo. Espero que venham mais projetos como este, que beneficiam a escola e toda a comunidade”, disse Dandreia Chaves Oliveira, uma das participantes.

(Agência Pará)

Ads