Correio de Carajás

Curso ensina pais de estudantes a reutilizarem óleo de cozinha

Os responsáveis pelos menores aprenderam a fabricar sabão reutilizando óleo de cozinha, que iria indevidamente para o esgoto./ Foto: Ascom / Cosanpa
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

As ações sociais da Companhia de Saneamento do Pará vão além dos muros da escola. Para incentivar o empreendedorismo nas escolas, por exemplo, a Cosanpa realizou uma oficina com pais de alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Doralice de Andrade Vieira, na rua São Luís Bairro Belo Horizonte em Marabá, sudeste do estado.

Os responsáveis pelos menores aprenderam a fabricar sabão reutilizando óleo de cozinha, que iria indevidamente para o esgoto. Nesta escola, a Companhia desenvolve o Comitê Ambiental Escolar – um projeto de educação ambiental com estudantes.

Foram os pais destes alunos, que fazem parte da iniciativa da Cosanpa, os participantes das atividades, iniciadas com a realização de palestras e o curso prático. Eles aprenderam como se tornar empreendedores gastando pouco e ainda contribuindo com o meio ambiente.

Leia mais:

“Essa atividade contribui com o projeto, que já trabalha a questão do meio ambiente, e ainda vai ajudar na parte financeira dos pais, como uma possível renda extra, e também com o material de limpeza da escola”, comemorou a diretora da instituição, Maria Moraes.

Durante dois dias, os pais dos alunos tiveram aulas para aprender como manusear o material e produzir o sabão com material reciclado.Foto: Ascom / Cosanpa

O curso – Durante dois dias, os pais dos alunos tiveram aulas para aprender como manusear o material e produzir o sabão com material reciclado. Na oficina foi utilizado óleo de cozinha de resto de fritura. No primeiro dia, os participantes aprenderam a parte teórica sobre o material que seria utilizado, como manuseá-lo e os cuidados que deveriam ter.

“No segundo dia, realizamos a produção de sabão líquido: fizemos mais de 80 litros de sabão. Todos ficaram muitos felizes em poder aprender a fazer sabão em barra e líquido, porque além de economizar na compra, vão contribuir com o meio ambiente”, explicou a instrutora contratada pela Cosanpa, Esleia Castro.

“Quero parabenizar a Cosanpa por este projeto, porque foi muito positivo. Espero que venham mais projetos como este, que beneficiam a escola e toda a comunidade”, disse Dandreia Chaves Oliveira, uma das participantes.

(Agência Pará)

Mais

Companhia de Trânsito de Tucuruí destrói mais de 100 kadrons

Companhia de Trânsito de Tucuruí destrói mais de 100 kadrons

Como parte da programação do Maio Amarelo, mês dedicado à segurança no trânsito, a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano…
É falso tuíte afirmando que Pazuello viajou para os EUA com passaporte diplomático

É falso tuíte afirmando que Pazuello viajou para os EUA com passaporte diplomático

Falso É falso o tuíte que afirma que o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, tenha recebido um passaporte diplomático…
EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

A Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos autorizou a vacina contra covid-19 da Pfizer e da parceira…
Quase 9% das mulheres sofreram alguma violência sexual, diz IBGE

Quase 9% das mulheres sofreram alguma violência sexual, diz IBGE

Pelo menos 8,9% das mulheres brasileiras já sofreram algum tipo de violência sexual na vida, segundo dados da Pesquisa Nacional da Saúde…
Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

As transações por cartões (crédito e débito) registraram um aumento de 17,3% nos valores movimentados no primeiro trimestre deste ano…
Cadáveres não foram violados no Cemitério da Saudade, em Marabá

Cadáveres não foram violados no Cemitério da Saudade, em Marabá

Circulou nas redes sociais na manhã desta terça-feira (11) a foto de um caixão aberto, que possivelmente seria no Cemitério…