Correio de Carajás

Curionópolis: Adonei deixou dívida de R$ 30 milhões de INSS

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A população de Curionópolis, no sudeste do Pará, recebeu mais um duro golpe nesta semana, desferido pelo ex-prefeito Adonei Aguiar. Com a ausência da transição de governo, buscando esclarecer a situação administrativa da Prefeitura Municipal, a prefeita Mariana Chamon esteve na sede da Receita Federal em Marabá, onde levou um susto.

Ela descobriu a existência de uma dívida de quase R$ 30 milhões que não foram repassados ao INSS, embora tenham sido descontados dos contracheques dos servidores públicos. Nesta conta, entra também o não pagamento da contribuição patronal.

Conforme apresentado por Mariana, a maior parte da dívida foi parcelada em 60 vezes de R$ 461.145,35 e o restante em 84 vezes de R$ 39.025,03. Mensalmente, o município terá que efetuar o pagamento de R$ 500.170,38, mais de meio milhão de reais. “Impacta diretamente nos serviços essenciais que a gente poderia fornecer pra nossa população, como melhorias na saúde, na educação, na infraestrutura… infelizmente essa dívida compromete muito o orçamento do município”, lamenta.

Leia mais:

A prefeita informou ao Correio de Carajás que Adonei ignorou os pagamentos até o dia 8 dezembro de 2020, último mês dele à frente da administração. Ao apagar das luzes, decidiu negociar a dívida e jogá-la no colo da atual gestão. Os valores foram descontados dos salários dos funcionários ao longo dos últimos quatro anos e o pagamento é obrigatório, havendo risco de bloqueio das contas municiais caso a gestão deixe de honrar o compromisso firmado pelo prefeito anterior e cujos recursos ninguém sabe onde foram parar.

“A nossa equipe jurídica está trabalhando de forma muito empenhada pra que a gente possa ver a maneira de lidar com essa grande irresponsabilidade deixada pela gestão passada. Até o momento, o que a gente sabe é que a dívida é obrigatória e se não for paga as contas do município serão bloqueadas”, destaca.

A notícia cai com uma bomba para o município que já anda mal das pernas dado o descaso do prefeito anterior, cujo desgoverno gerou rombo fiscal, aumento da a mortalidade, reduziu drasticamente as receitas e até rebaixou o PIB. Os primeiros dias de Mariana como gestora municipal a deixaram revoltada pela forma como os equipamentos públicos foram abandonados, assim como os serviços essenciais.

“Essa dívida de R$ 30 milhões aumenta ainda mais a nossa preocupação em vista da situação que a gente recebeu o município, o que já é conhecimento de todos. Nós recebemos Curionópolis numa situação caótica e de verdadeiro descaso e abandono. Essa dívida piora ainda mais o início da nossa gestão e dificulta para que a gente possa trabalhar de forma positiva para a população”, observa.

Nesta sexta-feira (29) a prefeita divulgou vídeo nas redes sociais comunicando a situação à população.

Comentários

Mais

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Passados 11 anos desde a realização do último censo nacional, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, uma associação sem…
Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou na noite desta sexta-feira que aprovou a indicação do medicamento baricitinibe para…
Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

O Pará contabilizou mais 51 casos de Covid-19 e 4 mortes causadas pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“O Forma Pará, antes de qualquer coisa, é um programa que cuida de pessoas. E vocês também serão profissionais que…
Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

A família do adolescente Marcos Henrique dos Santos, de 14 anos, que foi morto na noite desta quinta-feira (16), no…
Covid-19: Fiocruz libera mais 700 mil doses da vacina AstraZeneca

Covid-19: Fiocruz libera mais 700 mil doses da vacina AstraZeneca

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) liberou, nesta sexta-feira (17), mais 700 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra covid-19, produzida no…