Correio de Carajás

Covid-19 domina discursos em Sessão da Câmara de Parauapebas e vereador questiona controle da doença

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O avanço do Coronavírus em Parauapebas dominou os discursos dos vereadores na sessão desta terça-feira (14), da Câmara Municipal de Parauapebas. Segundo os vereadores, a situação do município é preocupante e é preciso que sejam tomadas medidas para dar aporte ao atendimento da população.

O vereador Zacarias Marques declarou que o município não tem mais controle de quem está infectado. Ressaltou que, após a morte da primeira vítima da doença na cidade, a Comissão de Saúde da Câmara se reuniu com a Vale e com o setor privado e público de saúde para discutir medidas no combate à doença.

Segundo Marques, após a reunião, o prefeito Darci Lermen informou que a Vale vai construir um hospital de campanha ao lado do Hospital Municipal, com 100 leitos, para atender pacientes com suspeita da doença. “É uma medida importante, mas também precisamos nos disciplinar porque, caso contrário, não terá vaga em hospital para atender tantas vítimas”, alertou Zacarias, pedindo à população que evite estar nas ruas sem necessidade, frisando que Parauapebas está perdendo apenas em números oficiais de casos para Belém e Ananindeua.

Leia mais:

Além desse hospital, a Vale está reformando o Hospital Municipal, para atender os casos de Covid-19. Para Ivanaldo Braz, a saúde precisa de mais mecanismo para socorrer a população.

Ele lembra que no fim de semana uma pessoa ligou para ele pedindo ajuda para um rapaz que estava passando mal, com suspeita da doença. Braz conta que ligou para a Vigilância Sanitária, mas foi informado que o órgão não tinha como fazer no fim de semana o socorro de pessoas para o hospital.

“Eu liguei para o Samu, também não consegui falar e o rapaz foi socorrido por um motoqueiro, que teve coragem de arriscar a vida e levá-lo para o hospital”, frisou Braz, informando que essa pessoa está na UTI com fortes suspeitas da doença.

O vereador ressaltou que o homem trabalha em uma empresa grande, foi atendido em uma hospital particular e mandado para casa e ser medicado com cloroquina, após apresentar sintomas de Covid-19. Quando o quadro dele começou a se agravar e a suspeita da doença era grande, a esposa pegou as duas filhas do casal e saiu de casa, para tentar proteger as crianças. No entanto, como ele ficou ainda pior, ela voltou com as crianças para tratar do companheiro.

Para Braz, as empresas e o sistema de saúde público e privado precisam ter equipes treinadas para acompanhar essas pessoas em tratamento domiciliar. “Estão mandando as pessoas para casa, sem nenhum acompanhamento. Quantas pessoas esse paciente vai contaminar, sem contar o risco de agravamento do quadro de saúde, como foi o caso desse rapaz, que agora está na UTI”, frisou, também lembrando o idoso que morreu com suspeita de Covid-19, na tarde desta segunda, e era um pioneiro da cidade.

Após esse episódio, o vereador ressaltou que a saúde disponibilizou uma ambulância para fazer o socorro dessas pessoas. “Saúde precisa agora divulgar amplamente, para que a sociedade saiba onde pedir socorro”, sugeriu.

Além disso, o vereador Marcelo Parceirinho ressaltou que um carro está sendo preparado e plotado pela Central de Atendimento ao Coronavírus e, a partir de quinta-feira (16), o veículo já estará à disposição da população, podendo ser acionado pelo número 94-991998790, chamado Disk Coronavírus. “É mais um aporte no atendimento à população”, destacou.

Joelam Leite presentou números que mostram queda na arrecadação do município e alertou para a importância de priorizar nesse momento o investimento na saúde e na ajuda à população desempregada e que está sem qualquer renda. “Temos quer ser solidários porque, se não, se a pessoa não morrer do vírus, vai morrer de fome”, pontuou Joelma.

O assunto também foi abordado por Elias Ferreira, que pediu ao governo que crie um fundo de combate à doença e colocou o próprio salário à disposição do fundo até o fim da crise. Joel do Sindicato alertou para a disseminação da doença em alojamentos dos projetos minerais, destacando maior preocupação com o Projeto Salobo.

Ele pediu que o assunto seja discutido com a mineradora Vale, visando evitar que mais pessoas sejam contaminadas. (Tina Santos)

Comentários

Mais

Covid: Marabá inicia vacinação da população em geral no dia 19

Covid: Marabá inicia vacinação da população em geral no dia 19

A notícia mais esperada e sonhada pela população de Marabá finalmente foi confirmada na tarde desta quarta-feira (16) pela Prefeitura…
É falso que jogador dinamarquês tenha se vacinado antes de sofrer mal súbito

É falso que jogador dinamarquês tenha se vacinado antes de sofrer mal súbito

INVESTIGADO POR: VERIFICADO POR:    Tuíte informa como fonte uma entrevista feita para uma rádio italiana, cuja existência a própria…
Estudo com hidroxicloroquina não comprova eficácia no ‘tratamento precoce’

Estudo com hidroxicloroquina não comprova eficácia no ‘tratamento precoce’

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR:  É enganosa postagem no Twitter que associa um estudo pré-publicado, portanto sem revisão dos pares, com…
Produtores de citrus, na região, precisam se cadastrar na Adepará

Produtores de citrus, na região, precisam se cadastrar na Adepará

Com o objetivo de realizar um trabalho preventivo e obter dados dos produtores de citrus – laranja, limão e tangerina…
Ao contrário do que afirma post, ivermectina em altas doses pode causar até convulsão

Ao contrário do que afirma post, ivermectina em altas doses pode causar até convulsão

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR: É enganosa postagem de médico no Twitter e no Instagram afirmando que a ivermectina é um…
Saiba quem não deve tomar a Sputnik V; Anvisa autorizou Pará a comprar vacina

Saiba quem não deve tomar a Sputnik V; Anvisa autorizou Pará a comprar vacina

A importação da vacina Sputnik V ao Pará, aprovada nessa terça-feira, 15, deverá ser realizada sob condições controladas. Por isso de acordo…