Correio de Carajás

Corpo é encontrado na Folha 31

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
61 Visualizações

O antigo prédio do Banco do Estado do Pará (Banpará), que foi demolido, localizado na Folha 31, local bastante movimentado na Nova Marabá, foi palco de um crime bárbaro: o corpo de um homem aparentando ser jovem foi encontrado no final da tarde desta segunda-feira (9) por populares nos escombros do antigo prédio. Dezenas de pessoas que circulavam pelo local, muitas fazendo caminhada, ficaram chocadas com a cena. Uma das facadas fez com que as vísceras da vítima ficassem expostas.

Fazendo levantamento de local de crime, o perito criminal Pablo Castro, do Instituto Médico Legal (IML) de Marabá, confirmou para a reportagem que o rapaz sofreu várias lesões de faca, sendo sete nas costas, uma no queixo, uma facada no tórax, outra na barriga e mais uma na clavícula.

Além disso, continua o perito, o assassino usou um pedaço de concreto com tijolo para golpear a cabeça da vítima, provocando múltiplas lesões. Tamanha foi a força empregada pelo matador que o tijolo se quebrou.

Leia mais:

A vítima tem uma tatuagem na barriga, bem no local onde o intestino ficou exposto. Aparentemente se trata de um morador de rua. Ele estava descalço e tem várias manchas nas pernas. Curioso é que embora o crime tenha ocorrido em um local bastante movimentado – muito provavelmente durante a madrugada desta segunda-feira – o corpo só foi encontrado na parte da tarde.

Trata-se de mais um homicídio que entra para as estatísticas da criminalidade em Marabá e que será investigado pela equipe da delegada Raíssa Beleboni, do Departamento de Homicídios. Até a noite desta segunda-feira, o corpo permanecia na câmara fria do IML sem nenhum tipo de identificação, à espera de familiares. Caso nenhum parente reclama o cadáver, ele será sepultado como indigente em breve.

SÍNTESE – Até a noite desta segunda-feira, o corpo permanecia na câmara fria do IML sem nenhum tipo de identificação, à espera de familiares. Caso nenhum parente reclama o cadáver, ele será sepultado como indigente em breve. (Chagas Filho com informações de Josseli Carvalho)

O antigo prédio do Banco do Estado do Pará (Banpará), que foi demolido, localizado na Folha 31, local bastante movimentado na Nova Marabá, foi palco de um crime bárbaro: o corpo de um homem aparentando ser jovem foi encontrado no final da tarde desta segunda-feira (9) por populares nos escombros do antigo prédio. Dezenas de pessoas que circulavam pelo local, muitas fazendo caminhada, ficaram chocadas com a cena. Uma das facadas fez com que as vísceras da vítima ficassem expostas.

Fazendo levantamento de local de crime, o perito criminal Pablo Castro, do Instituto Médico Legal (IML) de Marabá, confirmou para a reportagem que o rapaz sofreu várias lesões de faca, sendo sete nas costas, uma no queixo, uma facada no tórax, outra na barriga e mais uma na clavícula.

Além disso, continua o perito, o assassino usou um pedaço de concreto com tijolo para golpear a cabeça da vítima, provocando múltiplas lesões. Tamanha foi a força empregada pelo matador que o tijolo se quebrou.

A vítima tem uma tatuagem na barriga, bem no local onde o intestino ficou exposto. Aparentemente se trata de um morador de rua. Ele estava descalço e tem várias manchas nas pernas. Curioso é que embora o crime tenha ocorrido em um local bastante movimentado – muito provavelmente durante a madrugada desta segunda-feira – o corpo só foi encontrado na parte da tarde.

Trata-se de mais um homicídio que entra para as estatísticas da criminalidade em Marabá e que será investigado pela equipe da delegada Raíssa Beleboni, do Departamento de Homicídios. Até a noite desta segunda-feira, o corpo permanecia na câmara fria do IML sem nenhum tipo de identificação, à espera de familiares. Caso nenhum parente reclama o cadáver, ele será sepultado como indigente em breve.

SÍNTESE – Até a noite desta segunda-feira, o corpo permanecia na câmara fria do IML sem nenhum tipo de identificação, à espera de familiares. Caso nenhum parente reclama o cadáver, ele será sepultado como indigente em breve. (Chagas Filho com informações de Josseli Carvalho)

Comentários

Mais

Equipes da Sefa e Receita Federal apreendem quase 16 mil pares de calçados falsificados

Equipes da Sefa e Receita Federal apreendem quase 16 mil pares de calçados falsificados

Equipes da Receita Federal do Brasil e Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) apreenderam, no último dia 15, na unidade…
Filho adotivo de Flordelis diz que mãe sabia do assassinato do marido

Filho adotivo de Flordelis diz que mãe sabia do assassinato do marido

Ao depor hoje (19) no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, Lucas dos Santos de Souza, filho adotivo da…
Polícia de Parauapebas investiga se vídeo com ameaça está relacionado a homicídios

Polícia de Parauapebas investiga se vídeo com ameaça está relacionado a homicídios

Nesta segunda-feira (19) entrou em circulação via WhatsApp e outras redes sociais um vídeo no qual dois supostos membros do…
Polícia afirma que tem provas suficientes para concluir inquérito

Polícia afirma que tem provas suficientes para concluir inquérito

A Polícia Civil do RJ já tem provas suficientes para concluir o inquérito da morte do menino Henry Borel, independentemente de um novo…
Jovem vira escudo humano e bandidos o matam com 3 tiros em Redenção

Jovem vira escudo humano e bandidos o matam com 3 tiros em Redenção

Mais um crime com características de “acerto de contas” chocou a população de Redenção, no sul do Pará. Na noite…
Homem é assassinado no meio da rua no Bairro São Félix

Homem é assassinado no meio da rua no Bairro São Félix

Um homem, identificado como José Ribamar Oliveira, de 33 anos, foi morto a golpes de faca na madrugada de domingo…