Correio de Carajás

Contemplados assinam contrato de imóveis na II etapa do Alto Bonito

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) de Parauapebas e a Caixa Econômica Federal (CEF) realizam hoje, quarta-feira, 20, e amanhã, quinta-feira, 21, a assinatura do contrato de entrega dos imóveis com os beneficiários da II etapa do Residencial Alto Bonito.

No total, serão 1.392 apartamentos que serão entregues nesta segunda etapa população de baixa renda. As equipes de técnicos e servidores começaram às 8 horas a receber os beneficiários para fazer assinatura do contrato. Os contemplados podem procurar o Ginásio Poliesportivo, no Bairro Beira Rio, onde está sendo realizada a programação, até às 18 horas para assinar o contrato.

Amanhã, o horário de funcionamento será o mesmo, das 8 às 18 horas. Os contratos firmados com a caixa não representam qualquer custo ao beneficiário, que recebe a unidade habitacional na modalidade de doação.

Leia mais:

No dia 29 de maio deste ano, a CEF realizou o sorteio técnico de 1.221 apartamentos, por meio de plataforma digital, que vincula automaticamente e de forma aleatória os nomes dos beneficiários aos apartamentos, exceto portadores de necessidades especiais.

Para o restante dos imóveis, 171, a caixa econômica fará novo sorteio, porque as pessoas que estavam no cadastro não apresentaram documentação exigida ou desistiram do imóvel.

beneficiários assinam contratos da casa própria

Após a realização do sorteio, a Caixa fez de 11 a 18 deste mês o checklist dos apartamentos, quando todas as famílias contempladas puderam conhecer sua nova moradia antes de recebê-la. Na segunda-feira, 18, uma grande assembleia ocorreu na quadra da Escola Chico Mendes onde cada beneficiário recebeu orientações e tirou dúvidas sobre a assinatura de contrato, entrega e cronograma de mudança.

A cerimônia de entrega do empreendimento está prevista para ocorrer na próxima no dia 5 de julho, mas essa data ainda depende da confirmação do Ministério das Cidades.

No total, o residencial Alto Bonito, um dos maiores projetos de moradia vertical do Estado, foi orçado em R$ 273.479.515,70, sendo R$ 151.047.616,01, do Governo Federal, e R$ 122.431.899,60, do Fundo Municipal de Habitação. A primeira fase do projeto, com 1.008 apartamentos, foi entregue em 16 de junho do ano passado.

Com os 1.221 apartamentos entregues nesta segunda fase, totalizam 2.229 imóveis entregues à comunidade carente de Parauapebas no Projeto Alto Bonito.

Segundo Andreia Lima, secretária adjunta de Habitação, as obras dos apartamentos foram concluídas há cerca de dois meses. A partir daí iniciou as outras etapas, como a visita das pessoas contempladas, para ver se o imóvel não apresentava problemas estruturais e para que o governo, em caso de falhas, pudesse cobrar que a empresa construtora fizesse os reparos.

“Agora estamos fazendo a assinatura dos contratos, o que legitima a posse do imóvel para o contemplado”, frisa Andreia, ressaltando que foi realizado um verdadeiro mutirão para vencer todas as etapas e entrega os apartamentos.

Ela destaca que o prefeito Darci Lermen (MDB) acompanhou o andamento das obras e cobrou muito para que fosse agilizada a parte burocrática, para que as famílias possam ir para suas moradias.  Andreia destaca que esse é mais um passo importante na luta para reduzir o déficit habitacional do município, mas reconhece que ainda há um longo caminho a trilhar até que a situação seja sanada.

“A demanda ainda é grande, mas nós precisamos da parceria do Governo Federal. Só o município não consegue vencer essa demanda, mas estamos fazendo a nossa parte e temos projetados lotes urbanizados entre outros”, afirma.

Feliz após assinar o contrato da moradia própria, Maria do Carmo Pereira da Silva diz que ficou 10 anos em uma fila de espera dos projetos habitacionais, mas que agora só tem a comemorar. “Graças a Deus eu vou sair do aluguel e dar um alívio para o meu filho, porque é com o salário dele que pago o aluguel”, comemora.

Maria Carmo, com a digital, assina o contrato da casa própria

Ela conta que viver de aluguel não é fácil ainda mais no caso dela, que é aposentada, e vive apenas com um salário mínimo, do benefício do filho, que é especial.

“Pagar aluguel, comprar remédio, se alimentar, vestir e calçar com um salário mínimo não é fácil”, ressalta, dizendo que mora com dois filhos, o beneficiado que sustenta a casa, e outra filha, menor.

“Agora com o dinheiro do aluguel, vou comprar a medicação do meu filho, que toma diariamente sete tipos de medicamentos”, diz a mulher, comemorando muito a conquista da casa própria. (Tina Santos – com a colaboração de Ronaldo Modesto)

Fotos: Ronaldo Modesto e Jessica Diniz

 

Comentários

Mais

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

Em recomendações conjuntas, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) requisitaram uma série…
A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

Artes, maquiagens, receitas, discussões político-sociais, tutoriais, dicas, gatos…. tem um pouco de muito no perfil de Amanda Gil Cardoso de…
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da…
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (15) aumentos de R$ 0,10 (3,7%) no preço do diesel e de R$ 0,05 (1,9%) no…
Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

O programa Linha Verde aderiu à campanha “Abril Laranja”, que possui como objetivo conscientizar a população e prevenir o crime…
Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Para que a proteção à Covid-19 proporcionada pelas vacinas funcione como o previsto é necessário tomar as duas doses, tanto…