Correio de Carajás

Conselheira destaca aumento da violência contra menores em Parauapebas

Edileuza Gonçalves, do Conselho Tutelar de Parauapebas, chama a atenção para a violência (Imagem: Ronaldo Modesto)

PANDEMIA

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Em 2020, em todo o Pará, casos de violência sexual contra crianças e adolescentes cresceram 21% em relação ao ano anterior

O caso da morte do menino Henry Borel, de quatro anos, tem chamado a atenção por ter sido possivelmente provocada por violência contra a criança por parte da mãe, Monique Medeiros, e do padrasto, o vereador Dr Jairinho, no Rio de Janeiro.

Infelizmente, no Pará a realidade não é muito diferente. Segundo dados da Fundação ParáPaz, houveram 2.643 casos de violência contra menores de idade em 2020, sendo 41% destes casos enquadrados como violência sexual.

Mãe e padrasto são suspeitos da morte do menino menino Henry Borel, de quatro anos/Foto: reprodução

Em entrevista ao Portal Correio de Carajás, Edileuza Aparecida Correa Gonçalves, titular do Conselho Tutelar 2 de Parauapebas, afirma que houve um acréscimo nos casos de violência contra crianças e adolescente também no município. Ela estima uma alta de até 90% desde o início da pandemia, citada muitas vezes como fator para o aumento dessa violência em escala nacional.

Leia mais:

No Pará, os casos de violência sexual contra crianças e adolescente subiram em 21% de 2019 para 2020, passando de 861 para 1.092. Nos três primeiros meses de 2021, já foram registrados 594 casos, sendo 67% destes relacionados a crimes de violência sexual.

“As famílias estão vulneráveis e afetadas pela falta de emprego” complementa Edileuza, acrescentando que, muitas vezes, já havia ali uma violência, “mas era de uma forma mais contida, que não era vista por muitos, porque o pai e a mãe iam trabalhar, os filhos iam para a escola e agora o isolamento social trouxe uma nova realidade”.

Outras consequências do isolamento social foram apontadas por Edileuza, como aumento de feminicídios e crimes contra a mulher e casos de automutilação gerados por distúrbios psicológicos (ansiedade e depressão). Segundo ela, “a vulnerabilidade aumentou em todos os sentidos e com isso as crianças e mulheres passaram a ser ‘saco de pancada’”.

Ela também reiterou que por conta das escolas estarem fechadas a identificação que poderia ser feita pelos educadores no ambiente escolar não acontece mais. “Ele [a criança] tem uma confiança maior e, aos poucos, o professor vai percebendo nas entrelinhas, vê ali uma violação, um abuso e aciona a rede de atendimento, chegando até nós [do Conselho Tutelar]”, falou a conselheira, também se dizendo educadora.

Edileuza finalizou clamando pela conscientização da população com os casos de violência: “18 de maio é o Dia Nacional do Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes; então a gente tem que fazer com que esse dia seja, de fato, um dia de conscientização e que esse combate vire realidade”.

Ela também apontou para os canais públicos de denúncia: Disque 100 (Denúncias por violação de direitos humanos, da mulher, da criança e do adolescente e do idoso) e Disque 190 (Polícia Militar). (Juliano Corrêa)

Mais

Prefeitura de Marabá libera espaços de eventos a partir de segunda

Prefeitura de Marabá libera espaços de eventos a partir de segunda

A partir da próxima segunda-feira (17) os espaços de eventos ficam autorizados a funcionar em Marabá. O decreto nº 196,…
Começa hoje consulta pública sobre mudanças na Nova Marabá

Começa hoje consulta pública sobre mudanças na Nova Marabá

Nesta sexta-feira, dia 14 de maio, inicia a Consulta Pública promovida pela Câmara Municipal de Marabá, para que a população…
Covid-19: Novas etapas da campanha de vacinação iniciam neste fim de semana em Marabá

Covid-19: Novas etapas da campanha de vacinação iniciam neste fim de semana em Marabá

A Secretaria Municipal de Saúde de Marabá informa que, neste final de semana, sábado (15) e domingo (16), ocorrerá uma…
Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Investigado por: Verificado por:    É enganosa uma publicação no Facebook do dia 9 de maio de 2021, em um…
Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

A Companhia de Habitação do Estado do Para (Cohab), ligada ao Governo do Estado, está trabalhando de forma célere para…
Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Um morador nada comum deu o “ar da graça” e surpreendeu a população da Folha 6. Um filhote de jacaré…