Correio de Carajás

Com atuação instável, Seleção empata com o Equador

Tite mudou a equipe por completo/ Foto: Conmebol
Tite mudou a equipe por completo/ Foto: Conmebol
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sem Neymar, equipe chegou a abrir o placar com Éder Militão, porém, Mena garantiu empate em 1 a 1 no Estádio Olímpico de Goiânia

Seleção Brasileira chegou a ter um início promissor, mas deixou uma impressão amarga no seu último jogo no Grupo B da Copa América.

Após dominar as ações da etapa inicial e sair na frente com Éder Militão, a equipe canarinha, sem Neymar e repleta de mudanças, cedeu o empate em 1 a 1 ao Equador, que marcou com Mena, em duelo neste domingo, 27, no Estádio Olímpico de Goiânia.

A equipe de Tite, que já estava classificada, volta a campo na sexta-feira, 2, no Nilton Santos. O adversário será conhecido nesta segunda-feira, 28.

Leia mais:

 

Jogo

Com dez mudanças em relação à partida anterior (incluindo o fato de Neymar estar no banco de reservas), a Seleção Brasileira chegou a passar por alguns apuros no início de partida. O Equador aproveitou cochilos canarinhos e tentou investida com Palacios que passou rente à trave. Em seguida, Enner Valencia aproveitou um cochilo e, do meio de campo, encheu o pé. Alisson, adiantado, correu para a meta, mas a bola passou por cima do travessão.

Aos poucos, a Seleção foi impondo seu ritmo e acuou seu adversário com boa troca de passes e em avanços de Emerson e Renan Lodi. Com bom domínio das ações, Lucas Paquetá desceu pelo meio e, após ajeitar, desferiu chute venenoso. A bola quicou e explodiu no peito de Galíndez.

Em seguida, Paquetá alçou Gabigol. O atacante se desvencilhou do adversário e viu sua conclusão abafada pelo goleiro. Em investida iniciada por Renan Lodi, Gabigol esticou e Lucas Paquetá soltou o pé, só que a bola passou rente à trave.

O domínio brasileiro ficou refletido no placar aos 36 minutos. Everton cobrou falta para a área e Éder Militão, entre os zagueiros, deu cabeçada certeira para o fundo da rede. Foi o primeiro gol do defensor com a camisa canarinha. Ao fim do primeiro tempo, os equatorianos recorreram a lançamentos para reagirem, mas o grande perigo veio quando Estupiñán se chocou com Marquinhos e Renan Lodi.

O Equador voltou do intervalo mais impetuoso e apostando em jogadas de bola aérea. O Brasil, por sua vez, logo sentiu uma baixa dolorosa: com dores lombares em virtude do choque no primeiro tempo, Lodi saiu de campo e Tite optou por Danilo para o seu lugar. Ángelo Preciado assustou em finalização. Já Ayrton Preciado abriu jogada para Enner Valencia, que concluiu pelo lado de fora da rede.

A pressão equatoriana logo surtiu efeito. Em rebote de escanteio, Palacios alçou e um desvio de cabeça de Enner Valencia desmontou a zaga brasileira. Mena passou como quis pela direita e finalizou no fundo da rede de Alisson. Ayrton Preciado chegou a tentar investida, mas Militão travou.

Ao Tite promover novas mudanças, a Seleção Brasileira chegou a ensaiar a uma reação. Lucas Paquetá aproveitou brecha na esquerda e cruzou para Vinicius Júnior. O atacante se esticou, mas não conseguiu concluir com a precisão desejada. Casemiro e Everton tentaram arrancadas, mas a equipe não se encontrava em campo.

O Equador continuava a controlar as ações e voltou a trazer calafrios à defesa brasileira. De longe, Estupiñan cobrou falta diretamente para o gol e obrigou Alisson a se esticar para defender. Em seguida, o camisa 7 arriscou finalização, mas não teve sucesso.

Na reta final, a equipe de Tite se lançou de vez à frente apostando nas jogadas de Everton Ribeiro. Contudo, faltava eficiência aos brasileiros nas investidas. Na melhor oportunidade, Marquinhos chegou a subir para tentar cruzamentos, mas não alcançou. Ficam as lições de um jogo que começou promissor para a Seleção, mas deixou dúvidas. (Terra/ Lance)

Comentários

Mais

Brasil está perto de medalhas inéditas nas Olimpíadas

Brasil está perto de medalhas inéditas nas Olimpíadas

O quinto dia de competições não teve nenhuma medalha para o Brasil, mas foi de vitórias importantes em modalidades que…
Hugo Calderano desabafa após virada no tênis de mesa: "É importante sentir a dor da derrota"

Hugo Calderano desabafa após virada no tênis de mesa: "É importante sentir a dor da derrota"

O brasileiro Hugo Calderano, de 25 anos, cabeça de chave número 4 da chave de simples de tênis de mesa,…
Goleira Bárbara bate boca com atleta paralímpica: "Só porque é deficiente pode falar o que quer?"

Goleira Bárbara bate boca com atleta paralímpica: "Só porque é deficiente pode falar o que quer?"

Titular da seleção brasileira feminina, a goleira Bárbara se envolveu em uma polêmica virtual nesta terça-feira com Andrea Pontes, atleta…
Seis dias após início da Olimpíada, já há atletas voltando para casa

Seis dias após início da Olimpíada, já há atletas voltando para casa

Faz apenas seis dias que a Olimpíada de Tóquio começou oficialmente, mas atletas já estão começando suas viagens de volta…
CBF define datas e horários de sete jogos do Remo na Série B

CBF define datas e horários de sete jogos do Remo na Série B

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou os dias e horários dos jogos finais do primeiro turno e do início…
Ana Sátila e Pepê garantem Brasil em semi da canoagem slalom em Tóquio

Ana Sátila e Pepê garantem Brasil em semi da canoagem slalom em Tóquio

O Brasil terá dois representantes nas semifinais da canoagem slalom na Olimpíada de Tóquio (Japão) que começam nas primeiras horas…