Correio de Carajás

Círio fluvial confirmado e procissão em meio ao calor

Círio fluvial confirmado e procissão em meio ao calor
Em coletiva de Imprensa, comissão de organização confirmou tudo pronto para a festa da fé/ Foto: Evangelista Rocha

CÍRIO DE MARABÁ

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Chegou o ponto alto do 39º Círio de Nossa Senhora de Nazaré, um dos maiores do Pará, aqui em Marabá. O grande momento se dá com as homenagens deste sábado, entre elas o Círio Fluvial, na orla da cidade, a troca do manto logo mais à noite e, neste domingo (20), a grande procissão. O dia, segundo o Climatempo, será de calor, com temperatura variando de 22° a 35° graus, com sol e aumento de nuvens. A torcida da organização é para que seja pelo menos um dia nublado, como foi esta sexta-feira.

Segundo Reginaldo de Oliveira Carvalho, membro da diretoria do Círio, a expectativa é para público de mais de 200 mil fieis, levando em conta as caravanas de católicos de toda a região.

Neste sábado, dia 19, a programação começa com uma missa às 7 horas, na Paróquia São Francisco de Assis. Depois, os fiéis seguem em uma romaria rodoviária, saindo do Núcleo Cidade Nova até o Núcleo Nova Marabá, tendo como destino final a Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, na Folha 16.

Leia mais:

“É o momento em que a mãe retorna para sua casa. Chegaremos ao Santuário da Folha 16 por volta das 11h30, já que durante o trajeto haverá diversas homenagens. Ao chegar lá, haverá a benção dos carros e motocicletas que participaram e encerramento com uma missa”, explica Reginaldo.

Ainda no sábado, pela tarde, haverá, às 15 horas, o terço da misericórdia que precede mais uma missa. Em seguida, a imagem de Nossa Senhora seguirá para a Transmangueira, na Folha 25, para o Círio Fluvial, que deve acontecer entre 17 e 18 horas, com ancoragem na Colônia de Pescadores Z-30. Após o Círio Fluvial, a imagem segue em procissão pelo Núcleo Marabá Pioneira chegando até as proximidades da Catedral Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, onde está montado um palanque e ocorre, às 19h30, a missa com troca do manto da Virgem de Nazaré.

“Este ano, o Círio Fluvial será feito em uma balsa cedida por um membro da Associação dos Barqueiros de Marabá, João Batista dos Santos Filho, o Borá, como chamamos. Essa balsa é muito utilizada para transportes no período do veraneio e nesse ano, se o rio nos ajudar, faremos a travessia de Nossa Senhora a bordo dessa balsa”, diz o coordenador.

Procissão de Marabá, neste domingo, deverá ser uma das maiores já realizadas/ Foto: Felipe Borges

Grande Procissão

No domingo, dia 20, a programação começa logo cedo, às 5 horas da manhã, com apresentações de ministérios e bandas católicas na Praça Duque de Caxias, na Marabá Pioneira. Logo depois, às 6 horas, começa a missa com a participação de todos os padres de Marabá, sendo celebrada pelo pároco da Catedral, Padre Ademir Gramelik. Neste ano, o Bispo Dom Vidal Corbelini não estará na festa da fé devido sua participação no Sínodo para a Amazônia, no Vaticano.

Às 7 horas, a procissão começa saindo da Praça Duque de Caxias, seguindo em direção, novamente, à Paróquia Nossa Senhora de Nazaré. O trajeto será o mesmo das edições anteriores, saindo da Marabá Pioneira pelo bambuzal e seguindo por dentro da Nova Marabá, cruzando Folhas como a 32, 26, 27, 31, 21, 28 e 16.

Vias Interditadas

Segundo Reginaldo, toda a Avenida Antônio Maia será fechada a partir das 6 horas da manhã, assim como o acesso ao Núcleo Marabá Pioneira. “Durante a noite do dia 19, os veículos que estiverem na  Av. Antônio Maia começarão a ser removidos para liberar o espaço. Logo cedo no domingo, nenhum veículo adentrará mais a ‘Velha Marabá’ por meio do bambuzal. Toda essa ação é feita em parceria com os órgãos de segurança, como Polícia Rodoviária Federal, DMTU, Detran, Polícia Militar, entre outros”, reforça.

Segurança e resgate

A equipe de segurança do Círio de Nazaré já é composta por cerca de 200 pessoas, que já vem participando de outras edições, conhecida como Guarda da Santa. A equipe de resgate será composta pelos jovens que participaram do ‘Segue-me’, que receberam um treinamento especial com os Bombeiros Civis em três encontros, estando prontos para socorrer mediante qualquer situação.

Novo manto

Em todas as edições, é tradição haver a apresentação do Manto de Nossa Senhora. Ao Correio de Carajás, Francisco Taveira de Souza, que já confecciona o manto há seis anos, não revelou muito, mas, disse que além de fazer referência ao tema ‘Rainha da Amazônia’, podemos esperar algo voltado à natureza e com detalhes da fauna e flora amazônica.

“Quando o tema é definido eu começo a pensar nos desenhos, em fevereiro ele é aprovado pelo pároco e então dou inicio aos trabalhos. Em 4 de julho comecei a trabalhar a parte bordada e finalizei dia 4 de outubro, contando exatos três meses de produção”, comenta Francisco Taveira, sem se aprofundar mais no assunto.

Berlinda

Além do Manto, a Berlinda também será diferente este ano. Ela chegou na última semana e foi guardada na Carajás Náutica, na Orla do Rio Tocantins, onde ficará até este domingo. Em sua chegada, ela ficou disponível para a imprensa produzir imagens. Construída em julho na Capital, Belém, a ‘carruagem’ de Nossa Senhora é talhada de madeira com uma pintura dourada, 2,80 metros de altura e pesando mil quilos. A construção foi finalizada em setembro, porém, só agora chegou a Marabá.

Campanhas alinhadas

Com o objetivo de organizar todos os recursos do Círio 2019, a coordenação decidiu este ano padronizar e cadastrar tudo que for doado. Segundo Reginaldo, sempre ocorrem problemas como pontos de água mais cheios do que outros. Assim, a coordenação reunirá todas as doações de água para distribuir de maneira igual nos pontos.

Outro problema são os fogos de artifício, que segundo Reginaldo, “são ‘soltos’ em locais inadequados, podendo apresentar riscos de acidentes. Então, nesse ano quem se interessar em doar fogos de artifício, pode nos procurar para no dia do Círio ‘soltarmos’ com segurança”.

Há também a questão das faixas que nem sempre seguem o padrão temático daquela edição, ainda segundo Reginaldo. “Muitas vezes elas são feitas de qualquer jeito pela pessoa que encomendou e não utilizam a imagem correta, os nomes certos, entre outras coisas. Então, aqueles que se interessarem em confeccionar faixas ou outros produtos – como os leques, que saem muito – só procurar a coordenação também que nós produziremos para o interessado”, reforça.

Além disso, também há a campanha “Não corte a corda”, que conscientiza os romeiros a não realizarem o ato antes do momento certo. Muitas vezes, pela ansiedade de ter o seu pedaço de lembrança do Círio, alguns fiéis acabam cortando-a. A coordenação alerta que isso pode ser perigoso, já que envolve o porte de objetos cortantes, além de retirar a tração da berlinda, atrasando a procissão. (Zeus Bandeira)

Mais

Recém-nascido com doença rara é transferido de Marabá para Porto Alegre

Recém-nascido com doença rara é transferido de Marabá para Porto Alegre

O pequeno Enrico Ferro, de 22 dias, foi transferido de Marabá, sudeste do Pará, para Porto Alegre, no Rio Grande…
Correio FM e TV Correio têm programação especial no Dia das Mães

Correio FM e TV Correio têm programação especial no Dia das Mães

A manhã de sábado (8) foi comemorando um Dia das Mães antecipado, com gostinho de quero mais. “Foi só um…
Legado de Melquíades à educação de Marabá

Legado de Melquíades à educação de Marabá

A educação marabaense, nas últimas quatro décadas, recebe, de alguma forma, as digitais de Melquíades Justiniano da Silva. Esse baiano,…
Postagem que associa Doria e Lulinha na compra da Coronavac é falsa

Postagem que associa Doria e Lulinha na compra da Coronavac é falsa

  Falso No site oficial da Nasdaq, bolsa de valores dos Estados Unidos onde está listada a Sinovac, fabricante da…
DMTU faz o lançamento do Movimento Maio Amarelo

DMTU faz o lançamento do Movimento Maio Amarelo

Com o objetivo de colocar em pauta o tema da segurança viária, o Movimento Maio Amarelo nasce com a proposta…
Dia 10 de maio marca a emancipação de oito municípios da região

Dia 10 de maio marca a emancipação de oito municípios da região

Esta segunda-feira, 10 de maio, será um feriado especial para muitas cidades do Pará. Mais precisamente para 15 municípios, que…