Correio de Carajás

Círio 2017 : Traslado marca início da festa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Após uma missa celebrada pelo bispo auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, na manhã desta sexta-feira (6), na Basílica Santuário, teve início às 8h20 o Traslado da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré para Ananindeua. Esta é a primeira das 12 romarias do Círio de Nazaré e percorre 52 km por Belém e região metropolitana.

Antes do começo do Traslado, aconteceu uma missa na Basílica de Nazaré. A imagem da Santa ainda segue para Ananindeua e Marituba. Ao todo, serão 52 quilômetros de procissão, que devem ser concluídos apenas no final da noite.

A procissão é realizada desde 1992 e é a mais longa de todas as romarias do Círio. A Imagem Peregrina chegue ao seu destino por volta das 20h, quando foi celebrada missa por Dom Leonardo Steiner, bispo auxiliar de Brasília, na Igreja Matriz de Ananindeua. No trajeto, empresas, órgãos públicos, instituições, condomínios residenciais e vários devotos prestaaram homenagens a Nossa Senhora de Nazaré.

Leia mais:

Traslado

O Traslado teve início às 8h20, com a saída da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré em um carro da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A cerimônia conta com a presença de vários peregrinos que vieram do interior do Pará. Com a duração estimada de 12h, a romaria do Traslado é considerada a mais longa das romarias nazarenas e também a mais demorada. De acordo com o Dieese, estima-se a participação de 1,3 milhões de romeiros nesta procissão.

Centenas de romeiros já chegaram à Basílica Santuário de Nazaré para acompanhar o Círio. Eles saíram de seus municípios, distante da capital, em grupos que caminham ou pedalam com o objetivo de saudar a Virgem de Nazaré. Muitos chegaram durante a madrugada desta sexta-feira (6) para acompanhar o início da primeira e mais longa romaria do Círio, o Traslado.

O casal de devotos Maria Rodrigues e Élson Martins é um dos fundadores do grupo Romeiros de Nazaré, que existe há 10 anos. Eles são de Salinópolis, distante 220 km de Belém e vieram caminhando desde a cidade de Castanhal, num percurso de cerca de 70 km.

“Começamos com sete amigos e hoje somos um grupo com 27 pessoas. Vim agradecer pela saúde da minha mãe que estava muito doente e hoje graças a Nossa Senhora ela está curada”, disse Maria.

Também de Salinas, o grupo de ciclistas Romeiros da Fé, composto por nove pessoas, saiu na quinta-feira (5) da cidade e chegou na manhã desta sexta-feira (6) a Belém. Os irmãos Edilson e Elias Costa foram os idealizadores do grupo.

Edilson conta que foi diagnosticado há dois anos com uma doença grave no pulmão. Então ele prometeu a Nossa Senhora que se ele recebesse a cura passaria os próximos anos vindo até Belém pedalando como forma de agradecer pela cura, atribuída a Nossa Senhora.

Os devotos Manoel e Odineia Mata chegaram à Basílica caminhando do distrito de Mosqueiro. Eles são da comunidade de São Francisco, que há 16 anos faz o percurso a pé da ilha a Belém com um grupo de cerca de 43 pessoas. Eles disseram que saíram a meia noite de quarta-feira de Mosqueiro, distrito de Belém. “Além de agradecer pelas nossas graças alcançadas, hoje nos estamos aqui pelas famílias”, explica Manoel Mata.

Emocionada a aposentada Maria do Carmo não conteve a sua emoção, aos 76 anos era sua primeira vez no Círio. Moradora de Icoaraci há mais de 60 anos, ela conta que nunca tinha chegado tão perto de Nossa Senhora. “Mesmo acompanhando de longe em Icoaraci, nunca tinha chegado tão perto de Nossa Senhora como hoje. Meu sonho era poder acompanhar o Círio de perto e hoje consegui realizar minha vontade”, disse a aposentada.

Esta é a edição 225 do Círio em Belém, no Pará. No total, são 12 as romarias oficiais da festividade, sendo que a primeira tem início nesta sexta-feira (6). A Diretoria da Festa de Nazaré e Dieese/PA estimam que cerca de 2 milhões de pessoas entre devotos e turistas acompanhem a grande procissão deste domingo (10). (fonte: g1)

Círio pode entrar na rota de turismo da agência do Vaticano

O Brasil está prestes a receber um importante aliado na comercialização de pacotes de viagem para destinos de turismo religioso, incluindo nessa rota o Círio de Nazaré, em Belém. Segundo o Ministério do Turismo, em reunião nesta quinta-feira (5) com representantes da Opera Romana Pellegrinaggi, maior operadora de viagens do segmento no mundo, o ministro do turismo, Marx Beltrão, abriu um canal de negociação entre os executivos italianos e brasileiros. O próximo passo é a elaboração de roteiros amplos que contemplem destinos religiosos e outros atrativos já consolidados.

No encontro com o Monsenhor Remo Chiavarini, diretor-gerente da Opera Romana Pellegrinaggi, Marx Beltrão argumentou que o Brasil é o país com o maior número de católicos batizados no mundo – 170 milhões de pessoas. Destacou que há uma série de opções de roteiros, manifestações e monumentos religiosos, entre eles, o Círio de Nazaré, que atrai mais de dois milhões de fiéis a Belém do Pará.

Só o turismo religioso doméstico gera 20 milhões de viagens em mais de 300 destinos brasileiros, movimentando cerca de R$ 15 bilhões, informa o Ministério do Turismo. “Tenho certeza de que reunimos total condição de proporcionar uma ótima experiência turística mesmo para os visitantes mais exigentes”, comentou o ministro ao sustentar que ainda há um amplo espaço para o turismo religioso crescer no Brasil em âmbito internacional. De acordo com dados oficiais, apenas 30 mil visitantes internacionais vêm ao Brasil motivados pelo turismo religioso.

O representante máximo da Opera Romana explicou que, para justificar uma viagem de longa distância, o roteiro deve aliar destinos religiosos e atrativos consolidados. Como encaminhamento, o ministro se comprometeu a, junto com o trade turístico nacional, elaborar algumas propostas de pacotes turísticos ainda este ano e estabelecer uma ponte direta entre a agência oficial do Vaticano e operadoras brasileiras.

Na manhã da última quarta-feira (4), o ministro encontrou-se com o Papa Francisco e o convidou para conhecer os roteiros religiosos do Brasil. A viagem ao Vaticano faz parte de ações que o MTur tem adotado para reforçar esse segmento de uma forma geral e, mais especificamente, a Rota das Missões Jesuíticas, que une o Brasil, Argentina, Uruguai, Bolívia e Paraguai. (fonte: g1)

Detentas produzem peças de artesanato com o tema do Círio

Com agulha e linha nas mãos a detenta Vilma Lúcia da Silva, de 42 anos, se preparava para bordar mais uma bolsa encomendada para o Círio 2017. “Nosso ritmo de trabalho tem sido intenso, nós estamos fazendo turno dobrado aqui na cooperativa para poder dar conta de toda a demanda, mas é um trabalho que dá prazer fazer, é para Nossa Senhora, fazemos com gosto”, disse a detenta.

As 30 detentas que fazem parte da Cooperativa de Trabalho Arte Feminina Empreendedora (Coostafe), que funciona dentro do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, intensificaram a linha de produção com o tema do Círio. Estão sendo produzidas bolsas, guirlandas, blusas, broches, caixinhas decorativas, chaveiros, oratórios, canetas personalizadas com a imagem de Nossa Senhora, entre outros produtos. Os preços variam de R$ 15 a R$ 50 reais.

“Esse ano o diferencial foi a bolsa de tecido, bordada a mão pelas detentas. A procura tem sido tão grande que elas chegam a fazer uma média de 30 a 40 bolsas por dia, trabalhando também durante os finais de semana. Os produtos estão sendo feitos e logo entregues, não estão ficando nem para amostra. O sucesso está sendo total esse ano”, destaca Carmem Botelho, diretora do CRF.

A detenta Leilane Sales, de 33 anos, é devota de Nossa Senhora de Nazaré e diz que o trabalho acaba não se tornando cansativo, pois o objetivo vai além de apenas vender. “É um trabalho que fazemos com amor e pensamos em todos os detalhes para ficar bonito e especial. É uma homenagem à Nossa Senhora e ela merece que seja bem feito. Eu quando entrei aqui não sabia fazer nada e hoje já faço com tanta facilidade, que o tempo até passa mais rápido. Acredito que isso foi uma benção na minha vida”, disse a detenta.

A Cooperativa Social de Trabalho Arte Feminina Empreendedora é a primeira formada exclusivamente por mulheres presas no Brasil. Em quase três anos de existência, as atividades já atenderam cerca de 200 mulheres custodiadas pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).

“As peças produzidas pelas detentas também estão disponíveis para venda na internet. Os consumidores podem acessar o perfil @coostafe no Instagram e também ficam à venda nas praças da República e na Praça da Bíblia aos domingos”, informou Carmem Botelho.

 

 

Após uma missa celebrada pelo bispo auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman, na manhã desta sexta-feira (6), na Basílica Santuário, teve início às 8h20 o Traslado da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré para Ananindeua. Esta é a primeira das 12 romarias do Círio de Nazaré e percorre 52 km por Belém e região metropolitana.

Antes do começo do Traslado, aconteceu uma missa na Basílica de Nazaré. A imagem da Santa ainda segue para Ananindeua e Marituba. Ao todo, serão 52 quilômetros de procissão, que devem ser concluídos apenas no final da noite.

A procissão é realizada desde 1992 e é a mais longa de todas as romarias do Círio. A Imagem Peregrina chegue ao seu destino por volta das 20h, quando foi celebrada missa por Dom Leonardo Steiner, bispo auxiliar de Brasília, na Igreja Matriz de Ananindeua. No trajeto, empresas, órgãos públicos, instituições, condomínios residenciais e vários devotos prestaaram homenagens a Nossa Senhora de Nazaré.

Traslado

O Traslado teve início às 8h20, com a saída da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré em um carro da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A cerimônia conta com a presença de vários peregrinos que vieram do interior do Pará. Com a duração estimada de 12h, a romaria do Traslado é considerada a mais longa das romarias nazarenas e também a mais demorada. De acordo com o Dieese, estima-se a participação de 1,3 milhões de romeiros nesta procissão.

Centenas de romeiros já chegaram à Basílica Santuário de Nazaré para acompanhar o Círio. Eles saíram de seus municípios, distante da capital, em grupos que caminham ou pedalam com o objetivo de saudar a Virgem de Nazaré. Muitos chegaram durante a madrugada desta sexta-feira (6) para acompanhar o início da primeira e mais longa romaria do Círio, o Traslado.

O casal de devotos Maria Rodrigues e Élson Martins é um dos fundadores do grupo Romeiros de Nazaré, que existe há 10 anos. Eles são de Salinópolis, distante 220 km de Belém e vieram caminhando desde a cidade de Castanhal, num percurso de cerca de 70 km.

“Começamos com sete amigos e hoje somos um grupo com 27 pessoas. Vim agradecer pela saúde da minha mãe que estava muito doente e hoje graças a Nossa Senhora ela está curada”, disse Maria.

Também de Salinas, o grupo de ciclistas Romeiros da Fé, composto por nove pessoas, saiu na quinta-feira (5) da cidade e chegou na manhã desta sexta-feira (6) a Belém. Os irmãos Edilson e Elias Costa foram os idealizadores do grupo.

Edilson conta que foi diagnosticado há dois anos com uma doença grave no pulmão. Então ele prometeu a Nossa Senhora que se ele recebesse a cura passaria os próximos anos vindo até Belém pedalando como forma de agradecer pela cura, atribuída a Nossa Senhora.

Os devotos Manoel e Odineia Mata chegaram à Basílica caminhando do distrito de Mosqueiro. Eles são da comunidade de São Francisco, que há 16 anos faz o percurso a pé da ilha a Belém com um grupo de cerca de 43 pessoas. Eles disseram que saíram a meia noite de quarta-feira de Mosqueiro, distrito de Belém. “Além de agradecer pelas nossas graças alcançadas, hoje nos estamos aqui pelas famílias”, explica Manoel Mata.

Emocionada a aposentada Maria do Carmo não conteve a sua emoção, aos 76 anos era sua primeira vez no Círio. Moradora de Icoaraci há mais de 60 anos, ela conta que nunca tinha chegado tão perto de Nossa Senhora. “Mesmo acompanhando de longe em Icoaraci, nunca tinha chegado tão perto de Nossa Senhora como hoje. Meu sonho era poder acompanhar o Círio de perto e hoje consegui realizar minha vontade”, disse a aposentada.

Esta é a edição 225 do Círio em Belém, no Pará. No total, são 12 as romarias oficiais da festividade, sendo que a primeira tem início nesta sexta-feira (6). A Diretoria da Festa de Nazaré e Dieese/PA estimam que cerca de 2 milhões de pessoas entre devotos e turistas acompanhem a grande procissão deste domingo (10). (fonte: g1)

Círio pode entrar na rota de turismo da agência do Vaticano

O Brasil está prestes a receber um importante aliado na comercialização de pacotes de viagem para destinos de turismo religioso, incluindo nessa rota o Círio de Nazaré, em Belém. Segundo o Ministério do Turismo, em reunião nesta quinta-feira (5) com representantes da Opera Romana Pellegrinaggi, maior operadora de viagens do segmento no mundo, o ministro do turismo, Marx Beltrão, abriu um canal de negociação entre os executivos italianos e brasileiros. O próximo passo é a elaboração de roteiros amplos que contemplem destinos religiosos e outros atrativos já consolidados.

No encontro com o Monsenhor Remo Chiavarini, diretor-gerente da Opera Romana Pellegrinaggi, Marx Beltrão argumentou que o Brasil é o país com o maior número de católicos batizados no mundo – 170 milhões de pessoas. Destacou que há uma série de opções de roteiros, manifestações e monumentos religiosos, entre eles, o Círio de Nazaré, que atrai mais de dois milhões de fiéis a Belém do Pará.

Só o turismo religioso doméstico gera 20 milhões de viagens em mais de 300 destinos brasileiros, movimentando cerca de R$ 15 bilhões, informa o Ministério do Turismo. “Tenho certeza de que reunimos total condição de proporcionar uma ótima experiência turística mesmo para os visitantes mais exigentes”, comentou o ministro ao sustentar que ainda há um amplo espaço para o turismo religioso crescer no Brasil em âmbito internacional. De acordo com dados oficiais, apenas 30 mil visitantes internacionais vêm ao Brasil motivados pelo turismo religioso.

O representante máximo da Opera Romana explicou que, para justificar uma viagem de longa distância, o roteiro deve aliar destinos religiosos e atrativos consolidados. Como encaminhamento, o ministro se comprometeu a, junto com o trade turístico nacional, elaborar algumas propostas de pacotes turísticos ainda este ano e estabelecer uma ponte direta entre a agência oficial do Vaticano e operadoras brasileiras.

Na manhã da última quarta-feira (4), o ministro encontrou-se com o Papa Francisco e o convidou para conhecer os roteiros religiosos do Brasil. A viagem ao Vaticano faz parte de ações que o MTur tem adotado para reforçar esse segmento de uma forma geral e, mais especificamente, a Rota das Missões Jesuíticas, que une o Brasil, Argentina, Uruguai, Bolívia e Paraguai. (fonte: g1)

Detentas produzem peças de artesanato com o tema do Círio

Com agulha e linha nas mãos a detenta Vilma Lúcia da Silva, de 42 anos, se preparava para bordar mais uma bolsa encomendada para o Círio 2017. “Nosso ritmo de trabalho tem sido intenso, nós estamos fazendo turno dobrado aqui na cooperativa para poder dar conta de toda a demanda, mas é um trabalho que dá prazer fazer, é para Nossa Senhora, fazemos com gosto”, disse a detenta.

As 30 detentas que fazem parte da Cooperativa de Trabalho Arte Feminina Empreendedora (Coostafe), que funciona dentro do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, intensificaram a linha de produção com o tema do Círio. Estão sendo produzidas bolsas, guirlandas, blusas, broches, caixinhas decorativas, chaveiros, oratórios, canetas personalizadas com a imagem de Nossa Senhora, entre outros produtos. Os preços variam de R$ 15 a R$ 50 reais.

“Esse ano o diferencial foi a bolsa de tecido, bordada a mão pelas detentas. A procura tem sido tão grande que elas chegam a fazer uma média de 30 a 40 bolsas por dia, trabalhando também durante os finais de semana. Os produtos estão sendo feitos e logo entregues, não estão ficando nem para amostra. O sucesso está sendo total esse ano”, destaca Carmem Botelho, diretora do CRF.

A detenta Leilane Sales, de 33 anos, é devota de Nossa Senhora de Nazaré e diz que o trabalho acaba não se tornando cansativo, pois o objetivo vai além de apenas vender. “É um trabalho que fazemos com amor e pensamos em todos os detalhes para ficar bonito e especial. É uma homenagem à Nossa Senhora e ela merece que seja bem feito. Eu quando entrei aqui não sabia fazer nada e hoje já faço com tanta facilidade, que o tempo até passa mais rápido. Acredito que isso foi uma benção na minha vida”, disse a detenta.

A Cooperativa Social de Trabalho Arte Feminina Empreendedora é a primeira formada exclusivamente por mulheres presas no Brasil. Em quase três anos de existência, as atividades já atenderam cerca de 200 mulheres custodiadas pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).

“As peças produzidas pelas detentas também estão disponíveis para venda na internet. Os consumidores podem acessar o perfil @coostafe no Instagram e também ficam à venda nas praças da República e na Praça da Bíblia aos domingos”, informou Carmem Botelho.

 

 

Comentários

Mais

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

Em recomendações conjuntas, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) requisitaram uma série…
A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

Artes, maquiagens, receitas, discussões político-sociais, tutoriais, dicas, gatos…. tem um pouco de muito no perfil de Amanda Gil Cardoso de…
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da…
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (15) aumentos de R$ 0,10 (3,7%) no preço do diesel e de R$ 0,05 (1,9%) no…
Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

O programa Linha Verde aderiu à campanha “Abril Laranja”, que possui como objetivo conscientizar a população e prevenir o crime…
Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Para que a proteção à Covid-19 proporcionada pelas vacinas funcione como o previsto é necessário tomar as duas doses, tanto…