Moradores atingidos pelo alagamento que se formou no fim da Avenida Antônio Maia, na Marabá Pioneira, após o temporal que desabou sobre Marabá na última sexta-feira (9), se reuniram com representante da Prefeitura nesta segunda (12) e cobraram solução definitiva para o problema. Eles alegam que as inundações aconteceram devido à reforma realizada no Estádio Municipal Zinho de Oliveira, porém o engenheiro da área técnica da prefeitura que participou do encontro nega essa afirmativa.

ALICERCE
gasparim
HOME DESTAQUE
TH SISTEMAS

O grande volume de chuvas que caiu sobre a cidade na semana passada levou muitos transtornos a cerca de 20 residentes do Bairro Francisco Coelho, que vivem nos arredores do estádio. Muitos deles perderam móveis e eletrodomésticos, como sofás, geladeiras e racks e querem uma resposta da gestão municipal para que este problema não aconteça novamente. “Após a reforma do estádio, qualquer chuva que dá causa alagamento”, observou Fernando Rodrigues.

#ANUNCIO

Segundo ele, o nível da água subiu muito rápido, não dando tempo para que pudessem salvar os pertences. “Queremos uma solução, porque ele [engenheiro] mesmo esteve na minha casa e viu a situação. Tem guarda-roupa, cômoda, rack, tudo acabado”, reclamou. Dona Arlene Oliveira Carvalho, que há anos mora no mesmo bairro, disse ainda que até esta segunda (12) não tinha conseguido tirar toda a lama de dentro da casa onde mora. Alguns moradores suspeitam que materiais armazenados dentro do estádio durante a execução das obras caíram dentro do bueiro, obstruindo a passagem da água.

Além disso, eles se queixaram do mau-cheiro que toma conta da área, devido à falta de fossas nos sanitários do Zinho de Oliveira. “Fica muito fedido e o esgoto vai direto para o Rio Itacaiunas”, denuncia Nancir Pedroso. Depois de ouvir todas as reclamações e visitar as casas, o engenheiro Thiago André Lobo Magalhães garantiu que a Prefeitura, por meio da secretaria de Obras, está buscando uma solução para o caso.

“A minha investigação seria acompanhar essa tubulação que sai do estádio, porque eu acompanhei a obra feita aqui do início ao fim e sei que não fizemos nada para prejudicar os moradores. Pelo contrário, até limpamos a canaleta”, afirmou.

Ele disse também que vai checar se há algum entupimento no bueiro, que esteja impedindo o escoamento da água. No entanto, ressaltou que o problema de drenagem é crônico em toda a cidade e que, por isso, muitas inundações têm ocorrido em vários núcleos.

(Nathália Viegas com informações de Josseli Carvalho)

 

 

Fotos: WhatsApp

Moradores atingidos pelo alagamento que se formou no fim da Avenida Antônio Maia, na Marabá Pioneira, após o temporal que desabou sobre Marabá na última sexta-feira (9), se reuniram com representante da Prefeitura nesta segunda (12) e cobraram solução definitiva para o problema. Eles alegam que as inundações aconteceram devido à reforma realizada no Estádio Municipal Zinho de Oliveira, porém o engenheiro da área técnica da prefeitura que participou do encontro nega essa afirmativa.

O grande volume de chuvas que caiu sobre a cidade na semana passada levou muitos transtornos a cerca de 20 residentes do Bairro Francisco Coelho, que vivem nos arredores do estádio. Muitos deles perderam móveis e eletrodomésticos, como sofás, geladeiras e racks e querem uma resposta da gestão municipal para que este problema não aconteça novamente. “Após a reforma do estádio, qualquer chuva que dá causa alagamento”, observou Fernando Rodrigues.

#ANUNCIO

Segundo ele, o nível da água subiu muito rápido, não dando tempo para que pudessem salvar os pertences. “Queremos uma solução, porque ele [engenheiro] mesmo esteve na minha casa e viu a situação. Tem guarda-roupa, cômoda, rack, tudo acabado”, reclamou. Dona Arlene Oliveira Carvalho, que há anos mora no mesmo bairro, disse ainda que até esta segunda (12) não tinha conseguido tirar toda a lama de dentro da casa onde mora. Alguns moradores suspeitam que materiais armazenados dentro do estádio durante a execução das obras caíram dentro do bueiro, obstruindo a passagem da água.

Além disso, eles se queixaram do mau-cheiro que toma conta da área, devido à falta de fossas nos sanitários do Zinho de Oliveira. “Fica muito fedido e o esgoto vai direto para o Rio Itacaiunas”, denuncia Nancir Pedroso. Depois de ouvir todas as reclamações e visitar as casas, o engenheiro Thiago André Lobo Magalhães garantiu que a Prefeitura, por meio da secretaria de Obras, está buscando uma solução para o caso.

“A minha investigação seria acompanhar essa tubulação que sai do estádio, porque eu acompanhei a obra feita aqui do início ao fim e sei que não fizemos nada para prejudicar os moradores. Pelo contrário, até limpamos a canaleta”, afirmou.

Ele disse também que vai checar se há algum entupimento no bueiro, que esteja impedindo o escoamento da água. No entanto, ressaltou que o problema de drenagem é crônico em toda a cidade e que, por isso, muitas inundações têm ocorrido em vários núcleos.

(Nathália Viegas com informações de Josseli Carvalho)

 

 

Fotos: WhatsApp

RADIO CORREIO HORIZONTAL
PIZZARIA O SEGREDO DO CHEFF
ROMANCE FAVORITA
DEPNEUS