Correio de Carajás

Caminhoneiros batem o pé e não aceitam queda no preço do frete imposta pela Buritirama

Em protesto contra queda do preço do frente, caminhões fecharam a estrada do Rio Preto

MINERAÇÃO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Dezenas de motoristas de caminhão fecharam desde a última terça-feira (22) a estrada do Rio Preto, próximo à Vila Zé do Ônibus, localizada a 100 km de Marabá. Os caminhoneiros prestam serviço para a empresa Buritirama por meio de uma terceirizada, retirando cargas de manganês até o pátio de Marabá ou diretamente ao porto de Vila do Conde, em Barcarena.

Um dos motoristas enviou para a redação do Portal Correio de Carajás vários vídeos do protesto, nos quais, pelo áudio, é possível ouvir a reclamação referente ao preço do frete. “A gente só quer um frete digno pra poder trabalhar e manter o caminhão. Lá na Buritirama não tem um bebedouro, não há restaurante, não tem um banheiro pro cara tomar um banho depois que carrega o caminhão. Eles não estão nem aí pra gente”, reclama indignado.

Ainda no mesmo vídeo, o caminhoneiro informa que ambulâncias, carros de passeio, veículos com carga viva e caminhões carregados com minério têm a passagem liberada e, que os proprietários dos caminhões que já estão parados, estão apoiando a manifestação. “Estamos aqui na luta porque não há mais condições da gente manter o nosso caminhão desse jeito. Já vários donos de caminhão vão trazer mantimento aqui pra gente fazer a comida, estão apoiando o movimento”.

Leia mais:

O Correio de Carajás apurou que a mineradora baixou o valor do frete de R$ 160,00 para R$ 120,00 por tonelada (da mina até o porto de Vila do Conde), o que deixou os caminhoneiros insatisfeitos. Para fechar o acesso os manifestantes colocaram fogo em pneus e informaram que o protesto não tem prazo para acabar.

NA CÂMARA, MAIS PORRETE NA EMPRESA

Na sessão ordinária desta quarta-feira, 23, vereadores voltaram a alfinetar a postura da Buritirama. O vereador Miguel Gomes Filho, o Miguelito, criticou o grande fluxo dessas carretas na área urbana, que de acordo com ele rodam com a capacidade de carga acima do permitido, deteriorando as estradas e vias de Marabá. Ele ainda advertiu que a empresa Buritirama não deixa nada para Marabá e tem trazido grandes problemas para a região.  “O governador e o prefeito falaram que vão colocar balanças na estrada e reconheceram que com a quantidade de peso com que eles passam não existe estrada que aguente. Vou falar todo dia sobre essa situação. A Buritirama não deixa nada para Marabá”, vociferou.

Miguelito alertou que já existem trechos do asfalto na área urbana que estão muito deteriorados por conta disso.

O vereador Gilson Dias também criticou a situação. Ele afirmou que tanto a Estrada do Rio Preto quanto o perímetro urbano de Marabá, por onde passam os caminhões, sofrem muito desgastes e existem pontos estourados. “A Buritirama não deixa nada em Marabá. Não acredito na conversa mole dos representantes da empresa. A situação do asfalto próximo à Coca-Cola, onde o tráfego de caminhão é grande, está muito ruim”.

Alecio Stringari disse que os recursos do minério produzidos em Marabá devem servir para melhorar a vida dos cidadãos. “O minério é extraído e deve pelo menos se ter recurso para dar o mínimo de dignidade para a população, com melhorias para a população. É preciso deixar algum benefício para o município. Temos o manganês e o Salobo e não sabemos até quando irá durar essa extração”, alertou. (Fabiane Barbosa e Ulisses Pompeu)

Mais

DMTU esclarece suposta “casinha” feita por agente de trânsito

DMTU esclarece suposta “casinha” feita por agente de trânsito

Desde o final da noite de quarta-feira (5), o nome do agente de trânsito Etervan Ferreira Sousa está circulando em…
Sespa divulga orientações sanitárias para o Dia das Mães, com base em protocolos sanitários

Sespa divulga orientações sanitárias para o Dia das Mães, com base em protocolos sanitários

Para reduzir os riscos de propagação da Covid-19 durante as celebrações pelo Dia das Mães, a Secretaria de Estado de…
ONU pede investigação imparcial sobre operação no Jacarezinho

ONU pede investigação imparcial sobre operação no Jacarezinho

O Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas (ONU) para Direitos Humanos, com sede em Genebra, na Suíça, pediu hoje…
Covid-19: mortes seguem caindo lentamente, mas casos voltam a subir

Covid-19: mortes seguem caindo lentamente, mas casos voltam a subir

As mortes por covid-19 no Brasil têm apresentado uma leve tendência de queda, segundo dados do Boletim Epidemiológico do Ministério…
Tentativa de furto aos Correios da Folha 33 termina com menor baleado

Tentativa de furto aos Correios da Folha 33 termina com menor baleado

Na semana em que a Polícia Federal desmantelou uma quadrilha que arrombava agências dos Correios do sul, sudeste do Pará…
Novo presidente da Eletrobras defende capitalização da empresa

Novo presidente da Eletrobras defende capitalização da empresa

Em sua cerimônia de posse, o novo presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp, disse hoje (7) que vai dar sequência às ações já em implementação previstas no plano estratégico e…