Correio de Carajás

Câmara de Marabá aprova CPI para investigar Salobo e Buritirama

Pedrinho Corrêa: “As empresas que exploram o subsolo precisam entender que Marabá necessita de muito mais”

MINERAÇÃO SOB SUSPEITA

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Agosto do desgosto termina em alta temperatura na Câmara Municipal de Marabá. Na sessão desta terça-feira, dia 31, os 21 vereadores aprovaram a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o Salobo e a Mineração Buritirama, os dois principais projetos de mineração em solo marabaense.

O vereador Ilker Moraes reconheceu a importância da CPI e disse que a Vale tem sido uma adversária muito forte de Marabá. Gera passivo e dano social incalculável. “Acabaram com diversas cidades em Minas, inclusive com os rios. Fomos ao Salobo alguns meses atrás e não ficamos convencidos com o que presenciamos. O momento oportuno para investigar é agora. Precisamos dar uma resposta à sociedade e à Vale. Ela trata esta cidade e esta região como se todos fossem incompetentes e não tivessem condições de confrontá-la”, denunciou.

Ilker ressaltou que a CPI será um processo administrativo que vai dar muito trabalho para seus membros, mas que os parlamentares estão preparados para isto. “Vamos atrás, principalmente, do cumprimento das condicionantes socioambientais”, apontou.

Leia mais:

Na estrada do Rio Preto, recorda Moraes, a Buritirama deu 100 tablets para alunos da zona rural recentemente. “Não é nada, porque não serve nem para enganar as crianças. Precisamos de mais. É uma ação pífia, que querem fazer crer que é algo grande. Não precisamos só de carro para molhar as ruas e diminuir a poeira, mas chegar um pouco mais longe. A CPI precisa agir para denunciar e cobrar benefícios para a comunidade”, ressalta.

O presidente Pedrinho Corrêa lembrou sobre criação da Comissão de Desenvolvimento Socioeconômico de Marabá e como ela tem contribuído na cobrança dos direitos e diminuir a discriminação que as empresas privadas têm em relação a Marabá. “As empresas que exploram o subsolo precisam entender que o município necessita de muito mais. Será que acham que esquecemos da Alpa, um projeto prometido e nunca colocado em prática? Depois veio a promessa da laminadora, mas até agora nada. Depois veio a segunda ponte, mas até agora nada. O projeto Tecnored só é de interesse da Vale”, alfinetou.

Para Pedrinho Corrêa, a comissão é importante para mudar o paradigma na relação com as empresas privadas. Não aceitamos mais que a Vale nos leve para os lugares em vans, nos dê comidinha e passe a mão na nossa cabeça. Temos condições de pagar o que nos ofereciam antes. A relação agora não é de dependência”, avisou.

O presidente da CMM recorda que membros da Comissão foram recentemente à Brasília, onde falaram à Vale o que Marabá esperava da empresa. “E foi lá que recebemos informação de que a Vale vai construir a Ferrovia do Pará. Depois, descobrimos que a ferrovia não passará mais por Marabá. Ficamos indignadas com a omissão dessa informação por parte da empresa”, criticou.

Nos próximos dias, os partidos indicarão os vereadores que vão compor os cinco cargos da Comissão Parlamentar de Inquérito, porque a Constituição determina que sejam observados, tanto quanto possível, a proporcionalidade partidária. Em seguida, o presidente emite uma Portaria nomeando os membros indicados. Após isso, estes vão escolher presidente, relator e secretário.

Comentários

Mais

Presidente faz discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas

Presidente faz discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas

O presidente Jair Bolsonaro faz, hoje (21), o discurso de abertura da sessão de debates da 76ª Assembleia Geral das…
Ministro diz que efeitos adversos não podem interromper vacinação

Ministro diz que efeitos adversos não podem interromper vacinação

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta segunda-feira (20) que a existência de eventos adversos não é motivo para…
Governo propõe PL que limita remoção de conteúdos em redes sociais

Governo propõe PL que limita remoção de conteúdos em redes sociais

O governo federal enviou ao Congresso um Projeto de Lei (PL) que limita a remoção de conteúdos em redes sociais…
Publicado decreto que aumenta IOF para custear Auxílio Brasil

Publicado decreto que aumenta IOF para custear Auxílio Brasil

O Diário Oficial da União (DOU) publicou hoje (17) um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro com as novas alíquotas do Imposto sobre Operações…
Ministro aponta erros de estados e diz que limitou vacinação de adolescentes por cautela

Ministro aponta erros de estados e diz que limitou vacinação de adolescentes por cautela

O ministro Marcelo Queiroga disse nesta quinta-feira (16) que a decisão de restringir a vacinação de adolescentes apenas aos grupos prioritários (deficiência…
Ministério estuda aproveitar créditos de cursos profissionalizantes

Ministério estuda aproveitar créditos de cursos profissionalizantes

O Ministério da Educação estuda permitir que estudantes formados em cursos técnico-profissionalizantes aproveitem os créditos acadêmicos caso decidam continuar os…