Correio de Carajás

Buscas por avião que sumiu há 25 dias se concentram entre MT e PA

Avião de pequeno porte sumiu no dia 28 de abril — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou nesta quinta-feira (23) que segue fazendo buscas pelo avião PU-PPY, que desapareceu há 25 dias após decolar de Espigão D’Oeste (RO) com destino a Fortaleza (CE). Duas pessoas viajavam na aeronave e também são procuradas pelos militares.

Segundo a FAB, uma aeronave do órgão, modelo SC-105 Amazonas SAR, decolou nesta quinta-feira de Sinop (MT) até uma área delimitada para as buscas. O ponto de busca pelo avião vai ficar concentrado em uma área de floresta entre os municípios de Nova Guarita (MT) e Redenção (PA).

Na última terça-feira (21), familiares dos desaparecidos afirmaram que a FAB tinha suspenso as buscas devido a um problema na aeronave da equipe de resgate.

O que se sabe até agora:

  • A aeronave de pequeno porte decolou de Espigão D’Oeste em 28 de abril com destino a Fortaleza.
  • Haiub Cordeiro Junior era o piloto do avião; com ele também viajava Joerli Silvares, de 34 anos.
  • A família diz que o piloto pretendia abastecer o avião em Redenção, no Pará, porém após a decolagem não entrou mais em contato com os parentes.
  • Ao notarem a falta de contato de Joerli, os parentes fizeram buscas por conta própria, quando alugaram um avião e sobrevoaram a região de Peixoto de Azevedo, no Mato Grosso (MT).
  • Sem sucesso nas buscas, a família acionou a Força Aérea Brasileira (FAB) sobre o sumiço do avião.
  • No último fim de semana as buscas teriam sido suspensas, segundo a família, mas a FAB não confirmou oficialmente a interrupção do trabalho.

Mãe ‘angustiada’

A mãe de Joerli, Marli Silvares Teixeira, contou nesta semana que está angustiada por notícias do filho.

“Eu estou perdida, não sei o que fazer e fico correndo de um lado para o outro. É uma dor, uma angústia muito grande. Eu não sei se meu filho está vivo, morto, machucado, com frio, com fome. Só peço a Deus para ter misericórdia e guardar. Nesse momento me sinto impotente, pois não consigo fazer nada sozinha”, diz a mãe, emocionada.

(Fonte:G1)

Comentários

Mais

Círio Fluvial: a emoção da procissão pelas águas do Rio Tocantins

Círio Fluvial: a emoção da procissão pelas águas do Rio Tocantins

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré saiu às 16 horas deste sábado (16), do Santuário, na Folha 16,…
Imagem de Nossa Senhora faz translado rodoviário em Marabá

Imagem de Nossa Senhora faz translado rodoviário em Marabá

Após a tradicional missa na Paróquia de São Francisco de Assis, no Núcleo Cidade Nova, na manhã deste sábado (16),…
Nasa lança foguete para jornada de 12 anos até Júpiter

Nasa lança foguete para jornada de 12 anos até Júpiter

Lucy, a primeira missão da Agência Espacial americana, a Nasa, aos asteroides troianos de Júpiter, começou neste sábado (16) da…
Mais 300 mil doses de vacinas contra a Covid-19 são enviadas ao Pará pelo Instituto Butantan

Mais 300 mil doses de vacinas contra a Covid-19 são enviadas ao Pará pelo Instituto Butantan

Chegaram ao Pará, na tarde desta sexta-feira (15), 300 mil doses da vacina CoronaVac. O quantitativo faz parte do terceiro…
Mais de 10 milhões ainda não sacaram fundo do PIS-Pasep

Mais de 10 milhões ainda não sacaram fundo do PIS-Pasep

Liberado desde agosto de 2019, o saque das contas dos fundos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa…
Professora implanta “papelaria” em sala para aula de sistema monetário

Professora implanta “papelaria” em sala para aula de sistema monetário

A sala de aula é lugar de reinvenção. E a professora Fabiana Silva Costa sabe muito bem disso. E está…