Correio de Carajás

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre de câncer aos 41 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O prefeito de São Paulo teve um agravo em seu quadro clínico na última sexta-feira (14)

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, faleceu neste domingo (16), aos 41 anos, vítima de câncer. Ele deixa um filho, Tomás Covas, de 15 anos, e os pais, Pedro Lopes e Renata Covas Lopes. Na última sexta-feira, Covas teve um agravo em seu quadro clínico que passou a ser considerado como irreverísvel pela equipe médica do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde estava internado desde o dia 2 maio.
Em 2019, ele foi diagnosticado com câncer inicialmente diagnosticado na cárdia (região entre o esôfago e o estômago) que se espalhou também para o fígado e os gânglios linfáticos O tratamento fez com que parte dos tumores diminuíssem, mas em abril deste ano exames detectaram novos focos da doença no fígado, nos ossos da coluna e da bacia.. Para se dedicar ao tratamento, Covas se licenciou oficialmente do cargo de prefeito de São Paulo em 3 de maio.
Após a piora de seu quadro de saúde, Covas passou a receber medicamentos analgésicos e sedativos. Ele estava acompanhado de seus familiares. Na semana passada, o politico iniciou tratamento com radioterapia para tentar controlar um sangramento residual detectado em seu estômago, uma complicação que surgiu enquanto o prefeito tratava de um metastático que atinge o sistema digestivo e os ossos.
Na ocasião, Covas havia feito uma endoscopia que “evidenciou discreto sangramento residual no estômago”. Foi um sangramento na interligação entre o estômago e o esôfago – local onde um de seus três primeiros tumores foi detectado – que o havia feito precisar ir para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. Esse primeiro sangramento havia sido controlado no próprio exame, mas o prefeito foi para o centro de cuidado intensivo para se recuperar.
Uma nova endoscopia, porém, revelou que havia ponto de hemorragia. “Desta forma, foi iniciado tratamento local com radioterapia para controle deste sangramento”, informou o boletim médico à epoca. Desde que o primeiro sangramento foi detectado, Covas teve de interromper o tratamento contra os tumores que atingem o fígado, a bacia e a coluna. Ele vinha se submetendo a um procedimento que combinava sessões de quimioterapia e radioterapia.
Bruno Covas foi reeleito prefeito de São Paulo em 2020. Ele assumiu o cargo pela primeira vez em 2018 com a saída do atual governador João Doria. Antes de assumir o gabinete do prefeito, Covas também foi eleito Deputado Estadual e também atuou como secretário Geral do PSDB/SP, partido no qual era filiado. Formado em Direito pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco (USP) e economisa pela PUC-SP, Bruno era neto de Mário Covas, sua grande inspiração para a vida política. (AE)

Comentários

Mais

Daniel Silveira viola monitoramento e é preso novamente

Daniel Silveira viola monitoramento e é preso novamente

A pedido da Procuradoria-Geral da República, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, acatou pedido para que o…
Ricardo Salles pede demissão do governo

Ricardo Salles pede demissão do governo

o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pediu hoje demissão do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Logo depois, Salles…
STF confirma decisão que considera Moro parcial no caso do tríplex

STF confirma decisão que considera Moro parcial no caso do tríplex

Por 7 votos a 4, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (23) manter a decisão que reconheceu a parcialidade…
CPI vai requisitar proteção policial para deputado Luis Miranda e irmão

CPI vai requisitar proteção policial para deputado Luis Miranda e irmão

O senador Randolfe Rodrigues, vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, afirmou que vai solicitar proteção policial para…
Deputado diz ter afirmado a Pazuello que iria "explodir na mídia" caso sobre denúncia na compra da Covaxin

Deputado diz ter afirmado a Pazuello que iria "explodir na mídia" caso sobre denúncia na compra da Covaxin

O deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) afirmou na última terça-feira, 22, que o servidor Luís Ricardo Fernandes Miranda, chefe de…
CPI da Vale chega a Marabá e deputados vão às instalações da mineradora

CPI da Vale chega a Marabá e deputados vão às instalações da mineradora

Iniciou por Marabá nesta quarta-feira, 23, uma série de diligências nas instalações da mineradora Vale no Estado. A ação faz…