Correio de Carajás

Banco de Leite ganha elogios na Câmara Municipal

Não é apenas dos usuários que o Banco de Leite Humano do Hospital Materno Infantil (HMI) vem ganhando elogios. Na sessão ordinária desta quarta-feira, dia 9, o órgão foi alvo de comentários elogiosos por mais de meia hora. E quem levou o assunto para o Plenário foi a vereadora Cristina Mutran, a qual exaltou o papel do Banco de Leite e a abertura da campanha do aleitamento materno, realizada todo o mês de agosto.

“O Banco de Leite do Materno é importante, porque atende prematuros, inclusive do Hospital Regional do Sudeste, que estão na UTI”, explica Cristina Mutran, que é médica e trabalhou na Secretaria Municipal de Saúde de Marabá entre os anos de 2013 a 2016.

Segundo ela, o Banco de Leite Humano do HMI surgiu no último ano do governo de Maurino Magalhães. Já no primeiro ano da gestão de João Salame, ele foi condecorado com medalha de bronze por sua eficiência na região Norte. Nos anos seguintes, o banco recebeu o reconhecimento pelo UNICEF com selo ouro, pela seriedade e alcance social.

Leia mais:

A vereadora Cristina Mutran também elogiou o trabalho da equipe coordenada pela nutricionista Lígia Viana do Carmo. “O Banco de Leite depende do aleitamento. Há muitas mulheres que são doadoras e um veículo sai pela cidade recolhendo leite que as mulheres coletam em casa da forma orientada pela equipe técnica. É um trabalho belíssimo, disse a vereadora.

O vereador Marcelo Alves elogiou a colega Cristina Mutran por abordar o assunto do Banco de Leite e disse que o mês “Agosto Dourado” promove a amamentação, um ato importante e que deve ser disseminado entre as mães e futuras mamães porque “o leite materno é o melhor alimento para o bebê”, reconhece.

A também vereadora Irismar Melo foi outra que elogiou a colega Cristina Mutran pelo assunto na tribuna e reconheceu que o Programa do Banco de Leite é fundamental para salvar vidas de bebês e funciona como vacina natural para crianças. “Mesmo em casos em que as mães não podem amamentar, os filhos não perdem esse direito, porque o banco resolve esse dilema”, explica.

Também hoje, quarta-feira, a equipe do Banco de Leite Humano do HMI iniciou trabalho de conscientização de motoristas, com a primeira blitz educativa, na entrada da Marabá Pioneira, com objetivo de chamar a atenção dos transeuntes para a doação de leite humano e vasilhames para acondicioná-lo.

Segundo Lígia Viana, as ações desenvolvidas no decorrer deste mês visam principalmente chamar a atenção das mães, para a doação de um pouquinho de seu leite para ajudar crianças prematuras internadas no HMI, cujas genitoras não podem alimentá-las.

As blitze serão realizadas, ainda, no núcleo Cidade Nova, no semáforo próximo à Câmara Municipal e no trevo próximo ao Itacaiúnas Hotel. Outras ações complementares (palestras) estão em andamento nas unidades de saúde da cidade e da zona rural.

A campanha será encerrada dia 2 de setembro, com a realização do 2º Chá Beneficente do Banco de Leite Humano do HMI, no Salão Nobre do Círculo Militar de Marabá. As inscrições custam três potes vazios de café solúvel. (Ulisses Pompeu)

 

Não é apenas dos usuários que o Banco de Leite Humano do Hospital Materno Infantil (HMI) vem ganhando elogios. Na sessão ordinária desta quarta-feira, dia 9, o órgão foi alvo de comentários elogiosos por mais de meia hora. E quem levou o assunto para o Plenário foi a vereadora Cristina Mutran, a qual exaltou o papel do Banco de Leite e a abertura da campanha do aleitamento materno, realizada todo o mês de agosto.

“O Banco de Leite do Materno é importante, porque atende prematuros, inclusive do Hospital Regional do Sudeste, que estão na UTI”, explica Cristina Mutran, que é médica e trabalhou na Secretaria Municipal de Saúde de Marabá entre os anos de 2013 a 2016.

Segundo ela, o Banco de Leite Humano do HMI surgiu no último ano do governo de Maurino Magalhães. Já no primeiro ano da gestão de João Salame, ele foi condecorado com medalha de bronze por sua eficiência na região Norte. Nos anos seguintes, o banco recebeu o reconhecimento pelo UNICEF com selo ouro, pela seriedade e alcance social.

A vereadora Cristina Mutran também elogiou o trabalho da equipe coordenada pela nutricionista Lígia Viana do Carmo. “O Banco de Leite depende do aleitamento. Há muitas mulheres que são doadoras e um veículo sai pela cidade recolhendo leite que as mulheres coletam em casa da forma orientada pela equipe técnica. É um trabalho belíssimo, disse a vereadora.

O vereador Marcelo Alves elogiou a colega Cristina Mutran por abordar o assunto do Banco de Leite e disse que o mês “Agosto Dourado” promove a amamentação, um ato importante e que deve ser disseminado entre as mães e futuras mamães porque “o leite materno é o melhor alimento para o bebê”, reconhece.

A também vereadora Irismar Melo foi outra que elogiou a colega Cristina Mutran pelo assunto na tribuna e reconheceu que o Programa do Banco de Leite é fundamental para salvar vidas de bebês e funciona como vacina natural para crianças. “Mesmo em casos em que as mães não podem amamentar, os filhos não perdem esse direito, porque o banco resolve esse dilema”, explica.

Também hoje, quarta-feira, a equipe do Banco de Leite Humano do HMI iniciou trabalho de conscientização de motoristas, com a primeira blitz educativa, na entrada da Marabá Pioneira, com objetivo de chamar a atenção dos transeuntes para a doação de leite humano e vasilhames para acondicioná-lo.

Segundo Lígia Viana, as ações desenvolvidas no decorrer deste mês visam principalmente chamar a atenção das mães, para a doação de um pouquinho de seu leite para ajudar crianças prematuras internadas no HMI, cujas genitoras não podem alimentá-las.

As blitze serão realizadas, ainda, no núcleo Cidade Nova, no semáforo próximo à Câmara Municipal e no trevo próximo ao Itacaiúnas Hotel. Outras ações complementares (palestras) estão em andamento nas unidades de saúde da cidade e da zona rural.

A campanha será encerrada dia 2 de setembro, com a realização do 2º Chá Beneficente do Banco de Leite Humano do HMI, no Salão Nobre do Círculo Militar de Marabá. As inscrições custam três potes vazios de café solúvel. (Ulisses Pompeu)

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.