Correio de Carajás

Aumento da umidade e instabilidade atmosférica são as razões das chuvas no mês de fevereiro

Chuvas na Região Metropolitana de Belém, nordeste do Pará, estão dentro da média climatológica, entre 250 e 400 milímetros/ Foto: Bruno Cecim / Ag. PA
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A instabilidade atmosférica é a principal responsável pela maioria das chuvas no mês de fevereiro no Pará, explica o Núcleo de Monitoramento Hidrometeorológico da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas). Segundo os meteorologistas, isso acontece por causa do movimento ascendente do ar, associado com a convergência dos ventos. Este encontro de ventos força o ar úmido em altitudes elevadas e favorece o tempo fechado com temperaturas mais baixas.

Análises e previsões divulgadas este mês, pela Rede de Previsão Climática e Hidrometeorológica (RPCH), coordenada pela Semas, indicam que fevereiro está sendo de chuvas dentro da média climatológica para as regiões nordeste do Pará – incluindo a Região Metropolitana de Belém -, norte da Ilha do Marajó e parte sul do estado, com chuvas mensais previstas entre 250 a 400 milímetros (cada milímetro corresponde a um litro de água da chuva em cada metro quadrado).

O boletim climático acrescenta que a área desde o Baixo Tocantins (Abaetetuba, Barcarena e Cametá), parte da Transamazônica (Medicilândia, Pacajá e Uruará), Baixo Amazonas (Santarém, Mojuí dos Campos) e Calha Norte (Óbidos, Oriximiná) estão com chuvas acima da média, com quantidade prevista de 350 até 500 milímetros.

Leia mais:

“Nesse período há muita umidade disponível e a presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) para forçar a subida de ar úmido, tem-se um cenário de tempo nublado a encoberto, chuvas moderadas ao longo do dia e com grande volume. Para se ter uma ideia, em Belém as chuvas desse período correspondem, em média, a 72% do ano como um todo”. explica o coordenador do Núcleo de Hidrometeorologia da Semas, Saulo Carvalho.

Uma pequena parte do estado está com chuvas abaixo da média histórica, como alguns municípios da região Carajás (Parauapebas, Marabá) até a região do Tapajós (Itaituba, Trairão e parte de Novo Progresso). As temperaturas máximas oscilam entre 32° C e 34º C na região norte e até 35º C no sul do Pará.

Zona de Convergência Intertropical são sistemas meteorológicos que têm forte influência sobre o tempo e o clima e se caracterizam por ser uma interação entre eventos meteorológicos das latitudes médias e tropicais. 

Acompanhe na tabela, a quantidade de chuva até agora e a média climatológica em alguns dos municípios paraenses:

(Agência Pará)

Comentários

Mais

Presidente do Incra exalta reforma agrária

Presidente do Incra exalta reforma agrária

Presidente do Incra exalta reforma agrária Em seu discurso no evento em Marabá, o presidente do Incra, Geraldo Melo Filho,…
Começa hoje a vacinação da  população sem prioridade

Começa hoje a vacinação da população sem prioridade

Um mutirão de dois dias vai marcar o momento tão esperado pelos marabaenses: o início da vacinação contra a covid-19…
Dose extra de vacina é insuficiente para imunizar a população

Dose extra de vacina é insuficiente para imunizar a população

A Secretaria Municipal de Saúde de Canaã dos Carajás recebeu do Governo do Estado 3.140 doses de vacina contra o…
Venezuelanos acampados em praça recebem ‘ultimato’

Venezuelanos acampados em praça recebem ‘ultimato’

A administração pública de Parauapebas trabalha para resolver a situação dos indígenas venezuelanos da etnia Warao, que estão acampados há…
Tião Miranda pede que Bolsonaro ajude a duplicar 3 rodovias em Marabá

Tião Miranda pede que Bolsonaro ajude a duplicar 3 rodovias em Marabá

Logo após a execução do Hino Nacional, no Parque de Exposições, nesta sexta-feira, dia 18, o prefeito de Marabá, Tião…
Brasil aplica mais de 2,56 milhões de doses de vacina em 24 horas

Brasil aplica mais de 2,56 milhões de doses de vacina em 24 horas

O Brasil estabeleceu um novo recorde nesta quinta-feira (17) ao aplicar 2.561.553 doses de vacinas contra a covid-19 em 24…