Correio de Carajás

Após pedido da Defensoria Pública, Vale suspende repasses de R$ 15 mil

Washington Alves/Reuters
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A mineradora Vale suspendeu os repasses de R$ 15 mil que haviam sido anunciados para as pessoas que tinham atividade comercial na área atingida pelo rompimento da barragem da Mina do Feijão, ocorrido em 25 de janeiro na cidade de Brumadinho (MG). A medida foi adotada após um pedido da Defensoria Pública de Minas Gerais.

“Comunicamos que as doações de R$ 15 mil estão suspensas temporariamente até que a empresa e os órgãos públicos competentes revisem a documentação necessária neste processo específico”, informou a Vale. Segundo a mineradora, a questão deve ser tratada em audiência agendada para a próxima quinta-feira (14).

De acordo com a Defensoria Pública, a suspensão temporária do cadastramento para o recebimento dos R$ 15 mil foi recomenda para garantir que os repasses sejam feitos de forma segura e não causem prejuízos aos atingidos. Segundo o órgão, o cadastro tem gerado dúvidas entre os moradores. Os documentos apresentados pela Vale davam margem para que, no futuro, a doação pudesse ser confundida com a indenização.

Leia mais:

A doação de R$ 15 mil para pessoas que atuavam no comércio local não foi a única anunciada pela Vale. Três dias após a tragédia, a mineradora disse que repassaria R$ 100 mil para quem teve parente morto. Na ocasião, a empresa destacou que se tratava de uma doação emergencial sem relação com eventuais indenizações. Esses pagamentos já estão ocorrendo.

Posteriormente, a Vale prometeu ainda R$ 50 mil para os moradores que tinham imóvel localizado na chamada “zona de autossalvamento”. Nesse caso, os registros para as doações começaram ontem (11). (Agência Brasil)

Mais

Tião agenda reunião com professores de Marabá para negociar dívida

Tião agenda reunião com professores de Marabá para negociar dívida

Os professores da rede municipal podem, finalmente, ter um encontro cara a cara com o prefeito Tião Miranda, de Marabá.…
Centenas ignoram vírus e aglomeram na Orla de Marabá

Centenas ignoram vírus e aglomeram na Orla de Marabá

Aglomeração, falta de uso de máscara, som alto, consumo de bebidas alcoólicas e desrespeito às medidas de segurança. Foi isso…
Autoescolas reivindicam centro de treinamento em protesto

Autoescolas reivindicam centro de treinamento em protesto

Uma manifestação pacífica tomou conta da entrada da sede da Prefeitura de Parauapebas, promovida pela Associação das Autoescolas de Parauapebas…
Já entregou o IRPF? Prazo acaba dia 31

Já entregou o IRPF? Prazo acaba dia 31

Se você ainda não entregou sua declaração do Imposto de Renda 2021 (IRPF) é melhor se apressar, o prazo acaba…
Cadastro para regularização fundiária do Bairro Liberdade continua

Cadastro para regularização fundiária do Bairro Liberdade continua

As equipes da Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab) e do Instituto de Terras do Pará (Iterpa) retornaram,…
Webinário debate os impactos da pandemia no setor cultural

Webinário debate os impactos da pandemia no setor cultural

Shows cancelados, cinemas fechados e visitação suspensa a museus e espaços culturais. Eis o cenário que o setor cultural vive…