Correio de Carajás

Agressores são denunciados por vítimas em Marabá

Em 48 horas, três casos de violência doméstica foram levados à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), em Marabá. A bebedeira, além da misoginia, tem se mostrado um dos fatores de grande influência nessas situações, causando traumas psicológicos e físicos nas vítimas.

O primeiro caso ocorreu no sábado, 23, quando por volta de 11h30, a Polícia Militar foi acionada pelo 190, para atender a um caso de lesão corporal dolosa de um homem para com sua companheira.

Cleuton Luís Martins Arcanjo é acusado de ter agredido a vítima com a coronha de uma arma de pressão 5.5, similar a uma espingarda, em seu ombro direito e lombar. Segundo a mulher, ele a teria atacado com o armamento e em seguida escondido.

Leia mais:

O objeto foi encontrado em cima da cama do casal, envolto por um lençol. Ambos foram encaminhados à delegacia, assim como a arma.

No domingo, 24, o dia nem tinha amanhecido quando a segunda denuncia foi feita. Gilberto Gerônimo Silva invadiu a casa da vítima duas vezes seguidas, tendo escapado dos policiais responsáveis por atenderem a ocorrência, na primeira.

O agressor pulou o muro, agrediu a mulher e fugiu. No entanto, quando retornou para dar continuidade à sequência de absurdos, foi pego em flagrante pela guarnição, tentando arrombar a porta da residência da vítima. Segundo os agentes, ele aparentava ter ingerido bebida alcoólica.

Uma testemunha da situação, conseguiu segurar Gilberto para que ele fosse devidamente abordado e algemado. A mulher apresentava lesões aparentes provocadas pelo indivíduo e foi encaminhada à DEAM, para dar sua versão dos fatos. O homem foi preso e se mostrou bastante agressivo e descontrolado enquanto era encaminhado à delegacia.

Poucas horas depois, outra violência doméstica foi informada à polícia. Dessa vez, uma viatura em ronda ostensiva pela Folha 22, visualizou o momento exato em que a terceira vítima corria em via pública, tentando fugir de seu agressor.

Ambos caíram durante a confusão e o homem, identificado como Luis Fernando Félix da Silva, foi abordado e revistado. Segundo os policiais militares, os dois estavam com sinais claros de embriaguez, e a mulher, com lesões aparentes no rosto.

Luis Fernando, que já responde pelo crime de homicídio qualificado ocorrido no ano de 2020, foi encaminhado à delegacia e agora responderá por violência doméstica contra a mulher. (Thays Araujo)

Comentários