Dois são acusados pela morte do adolescente a pedradas/Foto: Polícia Civil
Ads

Foi preso ontem, quarta-feira (24), pela Polícia Civil, Anderson Ferreira de Sousa, acusado de matar a pedradas Carlos Henrique Barbosa Silva, de 16 anos. O crime aconteceu no dia 2 de junho deste ano, em uma área atrás do cemitério, localizada na rodovia Faruk Salmen.

Ads

Segundo a família, o jovem, que morava na vila Cedere I, zona rural de Parauapebas, tinha ido à cidade com amigos para um show. Essa era a primeira vez, segundo eles, que o jovem saía de casa para uma festa.

Após as investigações, a polícia descobriu que os autores do crime bárbaro eram Anderson Sousa e Gefferson Lima Belisário, que tiveram os mandados de prisão cumpridos por policiais da 20ª Seccional Urbana, que investigou o caso.

Carlos Henrique estava com a calça e cueca abaixadas até os joelhos

Segundo amigos, o adolescente se ausentou da casa de shows onde estavam por volta de 3 horas e não voltou mais. O corpo dele foi achado por populares por volta de 7 horas.

Ele estava de peito para cima e com a calça e cueca abaixadas até a altura dos joelhos. Para a polícia, o jovem estaria com uma mulher e foi surpreendido pelos criminosos, sendo morto a pedradas, ainda próximo ao cemitério, e depois arrastado por cerca de 200 metros até o local onde o corpo foi achado.

Com a prisão dos acusados, esse é mais um crime de homicídio desvendado em Parauapebas. Também ontem, dois policiais foram presos acusados do homicídio de Lucas Sampaio de Oliveira, 18 anos, encontrado morto a tiros, no dia 11 de março deste ano. (Tina Santos)

Ads