O tenente-coronel José Raimundo Lélis é o novo comandante do 5º GBM/ Fotos: Josseli Carvalho
Ads

O 5º Grupamento Bombeiro Militar (5º GBM) de Marabá, localizado no Núcleo Cidade Nova, passa por mudanças e agora está sob novo comando. O tenente-coronel José Raimundo Lélis Tojo assumiu a unidade militar na semana passada, tendo como subcomandante o major Felipe Galúcio. Lélis substitui o major Átila das Neves Portilho.

Ads

Durante sua carreira, Lélis já comandou, por um ano e meio, o 8ª GBM de Tucuruí e, por três anos, o 23º GBM de Parauapebas. O militar assume a função em um período crítico, onde a região sofre com as recorrentes queimadas, situação que se dificulta mais ainda pelo pouco efetivo de militares. “Pelo levantamento que fizemos, temos 12 bombeiros trabalhando conosco diariamente, mas lógico que faremos uma avaliação disso, mas já existe uma conversa com a Defesa Civil aqui do município para que a gente possa atuar conjuntamente no combate a esse tipo de ocorrência”, explicou Lélis ao CORREIO.

A unidade possui um efetivo de apenas 63 militares para cobrir a região

TROTES

A quantidade cada vez mais frequente de ligações envolvendo falsas informações é uma das preocupações do militar. Segundo ele, é importante trabalhar a conscientização da população porque a prática pode colocar vidas em risco. “Uma ligação de trote pode prejudicar o andamento de uma real situação de emergência, além de aumentar os gastos com os veículos. É uma brincadeira que não tem graça nenhuma e as pessoas precisam ter consciência disso”, afirmou.

O deslocamento de uma viatura para uma falsa ocorrência pode resultar na morte de alguém que esteja precisando, de fato, de socorro. Por isso, é importante instruir e monitorar as crianças para evitar este tipo de brincadeira.

Como forma de inibir a prática, o tenente coronel acredita que a educação pode disseminar a cultura de prevenção e conscientização de alunos e educadores de escolas públicas e particulares do Estado. “Estamos abertos a receber essas pessoas para que eles possam conhecer nosso trabalho. Além disso, queremos levar nossos militares a outros órgãos com o objetivo de se montar brigadas de incêndios nesses espaços para que assim o conhecimento se multiplique”, explicou.

Lélis tem boas expectativas para a região e afirma contar com as parcerias locais para disseminação de informação. “Pretendemos fazer o melhor possível para desempenhar nosso trabalho aqui no comando. Que essa aceitação que a sociedade já tem com o Corpo de Bombeiros possa se confirmar e melhor ainda mais, com o melhor serviço que a gente possa prestar”, desejou.

Saiba mais

A unidade possui um efetivo de 63 militares distribuídos em suas diversas especialidades, com equipamentos e viaturas operacionais para atender a todas as missões constitucionais nos 11 municípios de sua jurisdição – 10ª RISP.

Ads