Correio de Carajás

199 recenseadores do IBGE estão nas ruas de Marabá

Quase 200 pessoas treinadas atuam como agentes de recenseamento, recrutados pelo IBGE em Marabá

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deu início ao Censo. Em Marabá, cerca de 199 recenseadores estão nas ruas visitando as residências para a realização da pesquisa.

O recenseamento da população, também conhecido como Censo Demográfico, é a principal fonte de referência para obtenção de informações sobre as condições de vida da população em todos os municípios do país. Com início em 1º de agosto, as entrevistas acontecem ao longo de 90 dias, encerrando em 31 de outubro.

QUEM SÃO E O QUE FAZEM OS RECENSEADORES?

Leia mais:

Como identificar os recenseadores é uma das principais preocupações da população, devido {a necessidade de garantir que a visita não seja algum tipo de golpe. Fiama Gomes da Costa, coordenadora censitária subárea em Marabá, explica que cada equipe de entrevistadores, formada por cerca de 10 a 15 pessoas, tem um supervisor em comum. “Nesse início o supervisor vai até a casa da pessoa junto com o recenseador, explica a importância do Censo e dá outras informações”, conta ela.

Fiama esclarece que os recenseadores estarão uniformizados com colete, boné e crachá/ Foto: Evangelista Rocha

Além disso, os servidores devem estar uniformizados com o colete azul escuro do IBGE, boné e crachá. “Ele fala o nome completo, explica que é um recenseador e que está lá para fazer a entrevista em domicílio”, detalha Fiama.

Em mãos, eles têm o dispositivo móvel de coleta (DMC), utilizado para realizar a entrevista e anotar as respostas do morador.

Se o entrevistado não puder responder ao Censo no momento da visita, ele tem a opção de realizá-la pela internet ou por telefone. Nesse caso, o recenseador marca um horário para fazer a ligação e realizar. Se o morador preferir responder pela internet, o servidor do IBGE vai enviar um código pelo telefone e então o entrevistado terá acesso ao site e ao questionário.

Tendo iniciado há apenas três dias, a avalição preliminar da coordenadora é de que os moradores, até o momento, estão recebendo muito bem os entrevistadores.

No início da pesquisa são definidos os chamados setores de primeira escolha, que são algumas áreas e bairros que o órgão seleciona para começar o recenseamento de uma maneira que o entrevistador se adapte melhor ao trabalho, enfrentando as dificuldades que forem aparecendo.

Um total de 199 recenseadores saem às ruas de Marabá para realizar o Censo 2022. Manter esse número é um dos desafios encontrados pela coordenação local. Como o trabalho é temporário, o contrato dura apenas ao longo do período do recenseamento. As pessoas contratadas, quando recebem uma oferta de emprego mais vantajosa, abandonam o cargo de servidor do IBGE. “Acaba que a gente está sempre chamando gente nova para preencher essas vagas”, explica Fiama.

O Censo 2022 será realizado ao longo de 90 dias e encerra em 31 de outubro

O QUE É O CENSO?

Questionadores, os moradores costumam perguntar ao recenseador “o que eu vou ganhar com isso?”. A resposta é simples: o Censo projeta o retrato do povo brasileiro e de suas condições de vida. As informações coletadas, em todos os municípios, colaboram para que seja definido políticas públicas que irão beneficiar a população e as comunidades.

“O recenseamento é a maior pesquisa do País para contar a população brasileira. Ele é realizado de dez em dez anos. O último aconteceu em 2010, o outro era pra ter ocorrido em 2020, mas foi impossibilitado pela pandemia”, esclarece a coordenadora.

As perguntas feitas aos moradores são divididas em dois blocos: o básico e o ampliado. No básico, 26 quesitos são abordados e ele demora em torno de cinco minutos para ser realizado. O ampliado tem 77 perguntas e leva cerca de 16 minutos. As informações questionadas variam desde a identificação do domicílio e dos moradores, até perguntas sobre trabalho, renda, escolaridade, religião e até mortalidade. Somente os moradores, com idade acima de 12 anos podem responder ao questionário.

De acordo com o IBGE, o objetivo do censo é contar os habitantes do território nacional, identificando suas características, além de revelar como vivem os brasileiros. Ele produz informações imprescindíveis para a definição de políticas públicas e a tomada de decisões de investimentos da iniciativa privada ou de qualquer nível de governo. Além de constituir a única fonte de referência sobre a situação de vida da população nos municípios e em seus recortes internos, como distritos, bairros e localidades, rurais ou urbanas, cujas realidades dependem de seus resultados para serem conhecidas e terem seus dados atualizados.

(Luciana Araújo)

Comentários