Correio de Carajás

SINOBRAS Florestal investe em parcerias para melhoramento genético da produção do eucalipto

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A empresa é responsável pelo fornecimento do redutor bioenergético utilizado na produção de aço da SINOBRAS.

O melhoramento genético das plantas e manejo silvicultural são extremamente importantes para a qualidade das plantações e consequentemente das atividades que dependem delas, como as produções siderúrgicas. Estas são algumas das pesquisas desenvolvidas nas fazendas da SINOBRAS Florestal em parceria com instituições renomadas como a EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) e a ArborGen Tecnologia Florestal.

A SINOBRAS Florestal é a empresa do Grupo Aço Cearense responsável pelo fornecimento do redutor bioenergético, utilizado na produção de aço da Siderúrgica Norte Brasil S.A. – SINOBRAS. Essas pesquisas podem contribuir com estudos importantes para o reflorestamento e para a produção do redutor bionergético. Para Juliane Ellem Costa, gerente da SINOBRAS Florestal, os projetos são importantes não só para as instituições envolvidas, mas para toda a sociedade. “Essas parcerias partem do reconhecimento das oportunidades de exploração das sinergias entre instituições de pesquisa tecnológica e empresas industriais em prol do fortalecimento da capacidade de inovação brasileira”, afirma.

A EMBRAPII tem por missão apoiar instituições de pesquisa tecnológica em selecionadas áreas de competência, para que executem projetos de desenvolvimento para inovação, em cooperação com empresas do setor industrial. Já a ArboGen é uma empresa líder mundial no desenvolvimento de produção de mudas florestais que trabalha há mais de 50 anos em melhoramento genético de árvores.

Leia mais:

O objetivo da parceria com a ArboGen é selecionar materiais genéticos do portfólio da empresa, comprovadamente adaptados à região onde localiza-se as fazendas da SINOBRAS Florestal. A pesquisa busca assegurar maior produtividade das plantações florestais, proporcionando excelente crescimento e rendimento para enfrentar a crescente demanda.

Já com a EMBRAPII, a parceria funciona com o desenvolvimento de materiais genéticos superiores de Corymbia (eucalipto). “Como benefícios, esperamos identificar os materiais genéticos com as características desejadas para produção de redutor e que melhor se adaptarem às condições climáticas e de solos da região”, explica Juliane Ellem Costa.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

As pesquisas estão sendo aplicadas nas fazendas da SINOBRAS Florestal há dois anos e devem obter um resultado final em mais três anos. A expectativa é que muitas outras possam surgir a partir de parcerias como estas. “A busca por melhorias de processo e inovação é contínua na SINOBRAS Florestal. Futuramente iremos divulgar novos projetos e resultados do acompanhamento dos que já estão em desenvolvimento e conseguir assim bons resultados para as empresas envolvidas e para toda a região. Nesse processo, todos saem ganhando”, destaca Juliane. (Divulgação)

Comentários

Mais

DJ Ivis pede perdão a Pamella Holanda em suposta carta lida pelo advogado do cantor

DJ Ivis pede perdão a Pamella Holanda em suposta carta lida pelo advogado do cantor

A cearense Pamella Holanda, vítima de agressões de DJ Ivis, revelou que o cantor enviou uma suposta carta, por meio do advogado, com um pedido de perdão.…
Rede estadual retoma aulas no início de agosto

Rede estadual retoma aulas no início de agosto

A redução do número de novos casos e de óbitos por Covid-19, bem como a adesão à vacinação contra o…
Clarice, a jovem que anda nua em Parauapebas, não está abandonada

Clarice, a jovem que anda nua em Parauapebas, não está abandonada

Uma cena comum em Parauapebas e que choca muita gente é a de uma mulher andando sem roupas pelas ruas…
Mãe pede ajuda para comprar cadeira de banho para o filho

Mãe pede ajuda para comprar cadeira de banho para o filho

Com grande parte do corpo atrofiado, conseguindo movimentar apenas uma das mãos e a cabeça, o jovem Handriw Rafael Vasconcelos…
Intervalo maior de doses da vacina Pfizer aumenta níveis de anticorpos

Intervalo maior de doses da vacina Pfizer aumenta níveis de anticorpos

Um intervalo maior entre as duas doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 proporciona um nível maior de anticorpos…
Estudo: anticorpos de quem teve covid-19 não protegem contra variante

Estudo: anticorpos de quem teve covid-19 não protegem contra variante

Estudo internacional com participação de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) revela um mecanismo que explica o motivo pelo…