Correio de Carajás

Mutirão, em Marabá, vacina mais de 10 mil pessoas acima dos 45 anos

Centro de Convenções de Marabá virou espaço para vacinação de milhares de pessoas no último final de semana
Centro de Convenções de Marabá virou espaço para vacinação de milhares de pessoas no último final de semana
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A partir desta segunda-feira (21), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) retomou a vacinação contra a covid-19 para quem está com a segunda dose agendada. A vacinação acontecerá em seis pontos da cidade, somente para aqueles que vão complementar o esquema vacinal.

“Esta semana vai acontecer a D2 dos nossos idosos. Então a gente não vai realizar a D1, por enquanto” confirma Mônica Borchart, diretora da Atenção Básica da SMS.

Neste fim de semana (19 e 20), a Prefeitura de Marabá, em parceria com o Governo do Estado, realizou mutirão de vacinação com as primeiras doses do imunizante contra a covid-19 (Astrazeneca/Pfizer) para a população em geral a partir dos 45 anos.

Leia mais:

O processo aconteceu de forma organizada e rápida nos dois pontos de vacinação: Centro de convenções e Universidade do Estado, onde a espera chegou à média de 15 minutos. 10.063 pessoas tomaram a primeira dose. Entre elas, a Ayla Alves, de 45 anos, que estava emocionada por viver a dose da esperança, ainda mais por ter perdido familiares antes da chegada do imunizante.

“Estou emocionada porque perdi uma tia, que não teve a chance de tomar a vacina e vários amigos, familiares. Eu me lembro deles. É tanta incerteza né?!. Pessoas não se cuidando e gente dando informações confusas. Pessoas com medo de tomar a vacina, a gente fica triste com isso. A única certeza que temos de ter é de tomar a vacina”, comentou Ayla.

José Luís da Costa e a esposa Janiza Costa também tomaram a vacina neste domingo. “Um momento ímpar. Gostaria que todos os brasileiros já pudessem estar imunizados. É uma conquista assim como foi com a Febre Amarela e outras doenças típicas da nossa região. Essa é mais uma que o povo brasileiro tem de superar. É muito importante que todos venham vacinar”, enfatiza o contador.

As irmãs Maria Lindalva da Silva, Maria do Socorro Fernandes e Maria de Jesus Fernandes fizeram questão de registrar a passagem delas pela vacinação para incentivar outras pessoas.

“Hoje a gente já pode falar que estamos livres da doença. É a primeira vacina, mas tá vindo às outras e tenho a certeza que todas as pessoas que estão tomando essa vacina vão ficar livre desse problema, que não é brincadeira pra ninguém. Tá livrando da morte”, ressalta Maria de Jesus, dona de casa.

“Estou feliz por tomar a vacina para me proteger e proteger as minhas irmãs e espero que corra tudo bem”, completa Maria Lindalva da Silva.

O jornalista Chagas Filho, que iniciou o esquema vacinal, observa que o momento foi muito aguardado, mas ainda é preciso manter os cuidados até completar a vacina.

“A gente tem de ver que se chama covid-19, então, desde 2019 que a humanidade está lutando contra essa doença e hoje finalmente a gente conseguiu ser atendido com a primeira dose da vacina. Vou me cuidar, continuar com as medidas de proteção até tomar a segunda dose e ficar imune disso. Gostei muito da organização, fluiu muito rápido e viva SUS!”, destaca o jornalista.

Depois de muito resistir, a idosa Maria das Graças Pereira, de 67 anos, decidiu ouvir a ciência. Aproveitou o calendário e tomou a primeira dose da vacina. “Evitar a maldita doença e que Deus venha proteger. Já tirou muitas vidas, deixou muita gente nessa aflição, chorando e só Deus para pôr a mão. Na primeira etapa da minha idade estava com receio, mas Deus me tocou e eu vim aqui”, conclui a dona de casa.

Parceria

O processo de aceleração do calendário de vacinação contra a covid-19 aos marabaenses é fruto da articulação entre a Prefeitura de Marabá e o Governo do Estado, que voltou a afirmar que pretende imunizar todos os paraenses acima de 18 anos até o mês de setembro. 27 mil doses foram enviadas ao município.

“Estamos muito felizes com a ação conjunta do Governo do Estado com a Prefeitura de Marabá contra essa pandemia. Queremos vencer o nosso inimigo que é o vírus. O mutirão é uma demonstração da luta constante do Governo do Estado e da Prefeitura para atingirmos a meta de em setembro estarmos com todos os paraenses acima de 18 anos vacinados, para que a gente possa seguir o nosso fluxo normal”, reafirmou João Chamon Neto, secretário Regional de Governo.

Walmor Costa, chefe de gabinete da Prefeitura, reforça a importância da vacinação e da necessidade de que as pessoas procurem o imunizante diante da divulgação dos calendários.

“Pelo que a gente tem visto a única maneira de combatermos diretamente essa pandemia é com a vacinação e agora com esse tipo de mutirão, com a quantidade de pessoas que vão ser vacinadas, sem sombra de dúvidas, é a maneira de conseguirmos diminuir a expansão do vírus e desafogar o sistema de saúde do município. A gente conclama a população para que venha vacinar”, ponderou Walmor.

Durante esta semana a vacinação para a segunda dose acontecerá nas escolas: Irmã Theodora, Anísio Teixeira, Judith Gomes Leitão, Jonathas Athias, São Félix e Paulo Umbelino. (Ascom PMM)

Comentários

Mais

Rede estadual retoma aulas no início de agosto

Rede estadual retoma aulas no início de agosto

A redução do número de novos casos e de óbitos por Covid-19, bem como a adesão à vacinação contra o…
Clarice, a jovem que anda nua em Parauapebas, não está abandonada

Clarice, a jovem que anda nua em Parauapebas, não está abandonada

Uma cena comum em Parauapebas e que choca muita gente é a de uma mulher andando sem roupas pelas ruas…
Mãe pede ajuda para comprar cadeira de banho para o filho

Mãe pede ajuda para comprar cadeira de banho para o filho

Com grande parte do corpo atrofiado, conseguindo movimentar apenas uma das mãos e a cabeça, o jovem Handriw Rafael Vasconcelos…
Intervalo maior de doses da vacina Pfizer aumenta níveis de anticorpos

Intervalo maior de doses da vacina Pfizer aumenta níveis de anticorpos

Um intervalo maior entre as duas doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 proporciona um nível maior de anticorpos…
Estudo: anticorpos de quem teve covid-19 não protegem contra variante

Estudo: anticorpos de quem teve covid-19 não protegem contra variante

Estudo internacional com participação de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) revela um mecanismo que explica o motivo pelo…
Receita libera consulta a terceiro lote de restituição do IR

Receita libera consulta a terceiro lote de restituição do IR

A partir das 10h de hoje (23), o contribuinte que entregou a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física até meados de maio poderá saber…