Correio de Carajás

Marabá ganha ambulatório pós-covid-19 no Hospital Regional

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Referência no tratamento para mais de 22 municípios, Hospital Regional pretende realizar cerca de 600 atendimentos por mês aos pacientes que apresentarem queixas de saúde após receberem alta médica

 

Desde o dia 7 de junho, o Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, está promovendo o acompanhamento de pacientes com algum tipo de sequela da Covid-19.

O serviço está sendo disponibilizado para todos os pacientes que já foram internados pela doença e que, após alta médica, apresentaram queixas de saúde ou problemas relacionados com o novo coronavírus.

Leia mais:

O atendimento é realizado por uma equipe multiprofissional da unidade, destacada especialmente para atender pacientes que apresentarem sintomas persistentes. Os relatos mais comuns são falta de ar, dor no tórax, fadiga, entre outros que se manifestam em diferentes partes do corpo e podem afetar a qualidade e vida do paciente.

No Ambulatório Pós-Covid-19 do HRSP, unidade do Governo do Pará e gerenciada pela entidade filantrópica Pró-Saúde, são disponibilizados médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, além de outros profissionais de saúde para o acompanhamento, avaliação e tratamento adequado.

De acordo com Cassiano Barbosa, diretor Técnico do Regional do Sudeste do Pará, estudos recentes demonstram que as sequelas da Covid-19 podem afetar a qualidade de vida. “Após a alta hospitalar, o corpo de alguns pacientes continua debilitado devido ao longo período de internação e imobilização. Desta forma, o acompanhamento médico após a alta será importante para recuperação completa dessas pessoas”, ressalta.

Agendamento

Para agendar as consultas no Regional do Sudeste do Pará é necessário entrar em contato por telefone, no número (94) 98116-1989, de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 14h às 17h.

O novo serviço disponibilizado pelo HRSP pretende atender cerca de 600 pacientes por mês, uma média de 25 por dia. As consultas ambulatoriais serão realizadas gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde) e respeitando todas as medidas de segurança e com atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Segundo Valdemir Girato, diretor Hospitalar, os atendimentos já iniciaram para os pacientes que estavam internados na unidade e tiveram alta. Agora, o serviço está aberto para todas as pessoas acometidas pela doença oriunda dos municípios da região.

“Estamos atentos a esses pacientes que enfrentaram uma doença tão grave. Com esse novo serviço iremos poder acompanhar de perto essas pessoas, oferecendo um suporte médico adequado para todos”, ressaltou.

O coordenador de Atendimento do HRSP, Fábio Grifo, acrescenta que após o agendamento por telefone, os pacientes devem ir até a unidade, na data marcada, munidos com os seus documentos pessoais, nota de alta hospitalar ou encaminhamento médico, para os casos em que não houve internação hospitalar.

“Iremos realizar um atendimento humanizado para essas pessoas. O primeiro passo é o agendamento pelo telefone e, depois, o comparecimento na unidade com pelo menos 30 minutos de antecedência para a consulta”, explicou.

O HRSP é uma unidade da rede pública do Pará, sendo referência para 22 municípios e mais de 1 milhão de pessoas no Sudeste do Pará. A instituição conta com 115 leitos, sendo 52 leitos exclusivos para os casos mais graves do novo coronavírus. (Ascom HRPS)

Comentários

Mais

Covid: Marabá inicia vacinação da população em geral no dia 19

Covid: Marabá inicia vacinação da população em geral no dia 19

A notícia mais esperada e sonhada pela população de Marabá finalmente foi confirmada na tarde desta quarta-feira (16) pela Prefeitura…
É falso que jogador dinamarquês tenha se vacinado antes de sofrer mal súbito

É falso que jogador dinamarquês tenha se vacinado antes de sofrer mal súbito

INVESTIGADO POR: VERIFICADO POR:   Leia mais: + Covid: Marabá inicia vacinação da população em geral no dia 19 + Estudo…
Estudo com hidroxicloroquina não comprova eficácia no ‘tratamento precoce’

Estudo com hidroxicloroquina não comprova eficácia no ‘tratamento precoce’

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR:  É enganosa postagem no Twitter que associa um estudo pré-publicado, portanto sem revisão dos pares, com…
Produtores de citrus, na região, precisam se cadastrar na Adepará

Produtores de citrus, na região, precisam se cadastrar na Adepará

Com o objetivo de realizar um trabalho preventivo e obter dados dos produtores de citrus – laranja, limão e tangerina…
Ao contrário do que afirma post, ivermectina em altas doses pode causar até convulsão

Ao contrário do que afirma post, ivermectina em altas doses pode causar até convulsão

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR: É enganosa postagem de médico no Twitter e no Instagram afirmando que a ivermectina é um…
Saiba quem não deve tomar a Sputnik V; Anvisa autorizou Pará a comprar vacina

Saiba quem não deve tomar a Sputnik V; Anvisa autorizou Pará a comprar vacina

A importação da vacina Sputnik V ao Pará, aprovada nessa terça-feira, 15, deverá ser realizada sob condições controladas. Por isso de acordo…